Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940
Email: siteluzdoislam@gmail.com

Hierarquia dos Artigos
Início dos Artigos » Os Companheiros do Profeta - Os Sahaba » Al Numan
Tamanho da Fonte
Al Numan
Al Numan b. Micarrin al Muzani


Dr. Abdulrahman Ráafat Bacha
Tradução: Prof. Samir El Hayek

“Alguns lares são lares de fé; alguns lares são lares de hipocrisia. O lar dos filhos de Micarrin é um dos lares de fé.”

As terras das tribos dos Muzayna ficavam perto da cidade de Yaçrib, na estrada entre ela e a cidade de Makka. Quando o Mensageiro de Allah (S) realizou a Hégira para Madina, a tribo dos Muzayna principiou a ouvir, dos viajantes que iam e vinham entre as duas cidades, falar acerca do Profeta (S), e tudo o que ouviam sobre ele era positivo.

Numa terdezinha, o Al Numan b. Micarrin al Muzani, chefe da tribo, estava sentado com o seu círculo de amigos, que incluia seus irmãos e os mais velhos da tribo. Ele lhes falou, dizendo:

“Povo meu, juro por Allah que nada ouvimos sobre Mohammad que não seja coisa boa. Tudo o que ouvimos constata que ele está conclamando as pessoas para a misericórdia, a retidão e justiça. Por que deveríamos retardar-nos em ir até ele, quando todos os mais estão indo até ele às pressas? Estou resolvido a ir vê-lo pela manhã. Se algum de vós deseja me acompanhar, que se prepare para a viagem.”

É óbvio que as palavras do Al Numan encontraram ouvidos receptivos, pois logo que rompeu a aurora, ele encontrou esperando, já prontos, seus dez irmãos, mais quatrocentos cavaleiros dos Muzayna. Estavam prontos para ir com ele ao encontro do Profeta (S), e entrar para a religião de Allah.

Porém, o Al Numan achou que era impróprio ir a casa do Profeta (S), juntamente com aquela enorme multidão, sem levar um presente para os muçulmanos. Aquele havia sido um ano improdutivo, sem chuvas, deixando a tribo dos Muzaynah sem grãos nem gado poupados. Assim, Al Numan foi a sua própria casa e a casa dos seus irmãos, a coletar umas poucas ovelhas que haviam sido poupadas pela seca. Mantendo-as à frente, ele foi ter com o Profeta (S) e, perante este, jurou sua fidelidade e a dos seus irmão ao Islam.

Toda Yaçrib foi acometida de júbilo com a nova aceitação do Islam feita pelo Al Numan e por seus companheiros. Nunca havia acontecido, entre os árabes, de onze irmãos jurarem fidelidade ao Islam, juntamente com quatrocentos cavaleiros. O abençoado Profeta (S) ficou deleitado com a aceitação de Al Numan ao Islam. O presente das ovelhas foi aceito pelo Próprio Allah, Que revelou o seguinte aya:

“Entre os beduínos, há aqueles que crêem em Allah e no Dia do Juízo Final; consideram tudo quanto distribuem em caridade como um veículo que os aproximará de Allah e lhes proporcionará as preces do Mensageiro. Sabei que isso os aproximará! Allah os acolherá em Sua clemência, porque é Indulgente, Misericordiosíssimo” (9:99).

Al Numan tornou-se um leal defensor da bandeira do Mensageiro de Allah (S), e lutou em todas as batalhas com energia e convicção.

Quando a liderança da comunidade muçulmana passou para Abu Bakr Al Siddik, o Al Numan e seu povo permaneceram do lado dele, e o apoiaram firmemente nas batalhas de Al Ridda.

Durante o tempo da autoridade de Al Faruk Ômar b. al Khattab, Al Numan desempenhou um importante papel, coisa que deixou sua marca na história.

Antes da batalha de Al Cadisiya, o líder dos exércitos muçulmanos, Saad b. Abi Waccas, enviou uma delegação ao imperador da Pérsia, Yazdagurd, para convidar este a se juntar ao Islam. À cabeça da delegação estava o Al Numan b. al Micarrin.

Quando chegaram a Al Madain, a cidade-capital do imperador, pediram permissão para vê-lo, e foram convidados a isso. O imperador chamou um intérprete, ao qual foi mandado dizer:

“Que coisa vos trouxe às nossas terras e vos tentou a invadir-nos? Talvez tivésseis ficado empolgados com o fato de que tínhamos outros afazeres, e não nos era conveniente agarrar-vos.”

Al Numan b. al Micarrin voltou-se para seus companheiros e disse:

“Se desejais, eu posso falar por vós. Se qualquer um de vós desejar falar, farei com que avance, e permitirei que fale por nós.”

“Tu irás falar por nós”, disseram-lhe e, indicaram que Al Numan iria falar por eles.




Al Numan começou dando graças e tecendo louvores a Allah, e invocando Sua paz sobre o Seu Profeta (S). Então disse:
Navegação de Artigos:
<< Artigo Anterior || Próximo Artigo >>

Compartilhar esse Artigo:
Url
BBCode
HTML

Centro Islâmico de Taubaté © 2009-2017, todos os direitos reservados.
Rua Benedito Silveira Moraes, 221, Bairro Jardim do Sol - Taubaté - SP. CEP: 12070-290. Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940.
E-mail:
siteluzdoislam@gmail.com

2,430,910 visitas únicas

site desenvolvido por www.wsdbrasil.com.br

Powered by PHP-Fusion copyright © 2002 - 2017 by Nick Jones. Released as free software without warranties under GNU Affero GPL v3