Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940
Email: siteluzdoislam@gmail.com

Hierarquia dos Artigos
Início dos Artigos » Os Companheiros do Profeta - Os Sahaba » Moaz b. Jabal
Tamanho da Fonte
Moaz b. Jabal
Moaz b. Jabal
“Na minha comunidade, quele que tem mais conhecimento quanto ao que é lícito e ao que é ilícito, é o Moaz b. Jabal.”
(dizer do Profeta{SAAS)}


Quando a Península Arábica testemunhou o despertar da religião da diretriz e da verdade, o Moaz b. Jabal era apenas um jovem que vivia em Yaçrib. Ele se destacava, entre o seu grupo de amigos, por causa da sua aguda inteligência, profunda eloqüência, e contagiante energia. Em acréscimo, era atraente e encantador, com um emaranhado de cabelos crespos, olhos escuros, e um brilhante sorriso, mostrando dentes branquíssimos. Conquistava os corações de todos os que para ele olhavam.

Moaz b. Jabal foi convertido ao Islam, levado pelas mão do pregador maquense Musab bin Umayr. Na abençoada noite do pacto de Al ‘Acaba, o jovem Moaz foi um dos que estavam presentes para tomarem a mão do Profeta (SAAS) e jurarem lealdade a ele. Somavam setenta ao todo, e tinham viajado de Yaçrib para Al ‘Acaba, subúrbio de Makka, para se encontrarem com o Profeta (SAAS). Aquele evento assinalou o início de um dos mais brilhantes capítulos na história da humanidade.

Assim que o jovem Moaz voltou para Madina, formou uma sociedade com os seus amigos. Logo se dedicaram à tarefa de destruir os ídolos da cidade. Às vezes tiravam os ídolos das casa com plena visão dos seus ocupantes, e outras vezes faziam aquilo secretamente. Um dos efeitos das atividades daqueles jovens resultou na conversão de um velho que era um dos mais proeminentes cidadãos de Yaçrib. Seu nome era Amr b. al Jamuh1.

O Amr b. al Jamuh era um dos chefes dos Banu Salama, e era considerado como um da mais nobre linhagem. Havia colocado em sua casa um ídolo pessoal feito de madeira rara, coisa que se coadunava com o costume dos nobres daquele tempo. Tinha grande zelo quanto ao seu ídolo, emvolvendo-o em seda, e esfregando-o, todas as manhãs, com perfumes caros.

Numa noite, sob o manto da escuridão, os jovens pegaram o ídolo, levaram-no para a traseira da casa dos Banu Salama, e o atiraram numa vala onde eram jogados os restolhos.

Quando o velho acordou, na manhã seguinte, foi ver o seu ídolo. Não o encontrando no seu lugar, procurou-o por toda parte, até que o encontrou jazendo de rosto para baixo num monte de lixo. Ele se estourou:

“Quem foi que profanou a nossa deidade durante a noite?” Ele o pegou, lavou-o e o poliu, perfumou-o, e o recolocou no seu lugar, dizendo:

“Oh, Manat, Juro que se eu descobrir que te fez isto, irei humilhá-lo!”
____________________
1. Para a sua biografia, ver a Parte Um desta série.

Quando a noite caiu e o velho se retirou para a cama, os jovens se esgueiraram rumo ao ídolo, e repetiram suas ações da noite anterior. Mais uma vez, o velho saiu à procura do ídolo, encontrando-o, dessa feita, numa diferente vala de lixo. Ele o pegou, limpou-o e o perfumou, ameaçando tratar com severidade os culpados, caso pusesse as mãos neles. Quando os jovens mais uma vez repetiram a ação, o velho pegou o ídolo e o limpou. Dessa vez, no entanto, ele pegou uma espada, colocou-a rente ao ídolo, e disse:

“Juro que não sei quem está fazendo isto a ti, ó Manat. Mas se tu vales alguma coisa, defende-te a ti mesmo!”

Logo que o velho foi dormir, os jovens pegaram o ídolo, juntamente com a espada, e o amarraram ao pescoço da carcaça dum cachorro, amontoando a ambos numa outra vala. Ao acordar, o velho teve grande dificuldade em encontrar o seu ídolo. Quando finalmente o encontrou na imundície, olhou demoradamente para ele, e disse:

“Se fosses realmente bom, não estarias lado a lado com um cão!”

Então o velho aceitou o Islam e se tornou um muçulmano devotado. Quando o Profeta (SAAS) realizou a Hégira para Madina, o jovem Moaz b. Jabal se tornou o seu companheiro constante, aprendendo o Alcorão e os ensinamentos do Islam com ele, até que se tornou um dos mais conhecedores, dentre os Companheiros, do Livro de Deus e dos seus ensinamentos.

O Yazid b. Cutaib disse, acerca dele:

“Uma ocasião eu entrei na mesquita de Hims, e me deparei com um jovem de cabelos crespos em torno do qual muitas pessoas se aglomeravam. Sua fala era tão cativante, que parecia cintilar. Quando perguntei de quem se tratava, disseram-me que era o Moaz b. Jabal.”

O Abu Muslim al Khawlani também disse, acerca dele:

“Uma vez eu fui à mesquita de Damasco e vi um grupo de estudiosos composto dos companheiros mais idosos do Profeta (SAAS). Com eles
Navegação de Artigos:
<< Artigo Anterior || Próximo Artigo >>

Compartilhar esse Artigo:
Url
BBCode
HTML

Centro Islâmico de Taubaté © 2009-2017, todos os direitos reservados.
Rua Benedito Silveira Moraes, 221, Bairro Jardim do Sol - Taubaté - SP. CEP: 12070-290. Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940.
E-mail:
siteluzdoislam@gmail.com

2,430,471 visitas únicas

site desenvolvido por www.wsdbrasil.com.br

Powered by PHP-Fusion copyright © 2002 - 2017 by Nick Jones. Released as free software without warranties under GNU Affero GPL v3