Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940
Email: siteluzdoislam@gmail.com

Hierarquia dos Artigos
Início dos Artigos » Os Companheiros do Profeta - Os Sahaba » Nuaim b. Massud
Tamanho da Fonte
Nuaim b. Massud


“Não temos dúvidas quanto a isso”, responderam.

“Os coraixitas e os de Ghatafan não estão na mesma situação que vós nesta guerra”, ele disse.

“Que queres tu dizer com isso?” perguntaram.

“Esta é a vossa cidade,” repondeu o Nuaim. “Vosas propriedades, vossas esposas e vossos filhos estão aqui. Não podeis simplesmente ir embora e deixar a cidade. Mas os coraixitas e os de Ghatafan têm suas casas, propriedades e famílias em outro lugar. Eles vieram aqui para fazer guerra contra Mohammad, incitaram-vos a violardes o vosso tratado com ele, e concordastes. Se eles tiverem sucesso na batalha contra ele, sair-se-ão beneficiados, mas se fracassarem em derrotá-lo, voltarão a salvos para os seus lares, deixando-vos aqui a sofrerdes a pior espécie de retaliação. Vós sabeis que não tendes força contra os muçulmanos, caso tenhais que os enfrentar a sós, sem ajuda externa.”

“Que achas que devamos fazer?” perguntaram.

“Vós deveis concordar em lutar, apenas se tomardes um punhado dos seus líderes e reterde-los como reféns. Desse modo podereis assegurar-vos de que eles irão lutar até que obtenham a vitória, ou morrer, até ao último homem”, aconselhou o Nuaim.

“Tua idéia é um conselho salutar!”, responderam.

Depois o Nuaim foi ter com os coraixitas, procurou pelo Abu Sufyan b. Háris e seus associados, e se dirigiu a eles, dizendo:

“Ouvi-me, povo do Coraix! Vós sabeis o quanto eu sou afeiçoado a vós, e o quão inimigo eu sou de Mohammad. Eu tenho ouvido algumas informações, e acho melhor que as compartilhe convosco. Estou a fazer isto no vosso melhor interesse, mas com a condição de que o mantenhais em segredo, e não divulgueis o fato de que fui eu quem vô-lo contou.”

“Podes confiar em nós quanto a isso”, responderam.

“Os de Banu Curaiza se arrependeram da sua hostilidade contra Mohammad, e lhe enviaram uma mensagem, dizendo:

“‘Nós lamentamos o que fizemos, e decidimos voltar ao nosso tratado de paz e amizade contigo. Será que irás ficar satisfeito se seguirmos este plano? É o seguinte: nós podemos pegar um grande número de nobres do Coraix e dos de Ghatafan, e entregá-los a ti para que tu possas executá-los. Depois poderemos juntar-nos a ti, na batalha, para que possas pôr um fim a eles.’

“E Mohammad concordou com o plano. Portanto, se os judeus vos enviarem uma petição para que lhes estregueis um punhado dos vossos homens como reféns, não lhes entregueis nenhum.”

“Que excelente aliado és, ó Nuaim!” exclamou o Abu Sufyan. “Que te seja concedida a melhor das recompensas!”

Depois Nuaim deixou o Abu Sufyan e foi ter com os de Ghatafan. Ele lhes contou a mesma coisa que tinha contado ao Abu Sufyan, e lhes deu o mesmo conselho e aviso.

O Abu sufyan queria testar a lealdade dos de Banu Curaiza, então enviou seu filho a eles, e o instruíu a dizer:

“Meu pai vos envia suas saudações, e diz:

“‘Nosso cerco a Mohammad já se está alongando demsiadamente, e estamos entediados. Nós decidimos atacar Mohammad amanhã, e acabar com ele em batalha’. Então meu pai me está enviando para pedir que vos junteis a ele no assalto, amanhã.

“Hoje é sabbath (sábado), e não nos é permitido fazermos nada neste dia. Além disso, não iremos lutar até que nos dêem setenta dos vossos nobres e dos de Ghatafan como reféns. Nós tememos que se a batalha se tornar muito áspera para vós, ireis fugir para as vossas terras, dixando que lidemos com Mohammad por nós mesmos, e vós sabeis que não podemos com ele”, foi a resposta que os judeus deram.

Então o filho do Abu Sufyan voltou para o Coraix e lhes contou o que havia tanspirado entre ele e os de Banu Curaiza. Os coraixitas explodiram:

“Filhos de macacos e de porcos! Juramos que se eles pedissem apenas uma ovelha como refém, não a entregaríamos a eles!”

A estretégia do Nuyam conseguiu semear a desunião e a discórdia entre os confederados. Em adição, Deus enviou um vento feroz sobre os de Banu Coraix e seus aliados. Foi um vento tão destruidor, que levou embora as tendas deles, entornou suas panelas de comida, apagou suas fogueiras, enchendo-lhes os olhos de areia. Viram-se forçados a evacuar seus acampamentos, e seguiram viagem na escuridão da noite.
Navegação de Artigos:
<< Artigo Anterior || Próximo Artigo >>

Compartilhar esse Artigo:
Url
BBCode
HTML

Centro Islâmico de Taubaté © 2009-2019, todos os direitos reservados.
Rua Benedito Silveira Moraes, 221, Bairro Jardim do Sol - Taubaté - SP. CEP: 12070-290. Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940.
E-mail:
siteluzdoislam@gmail.com

3,262,889 visitas únicas

site desenvolvido por www.wsdbrasil.com.br

Powered by PHP-Fusion copyright © 2002 - 2019 by Nick Jones. Released as free software without warranties under GNU Affero GPL v3