Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940
Email: siteluzdoislam@gmail.com

Hierarquia dos Artigos
Início dos Artigos » Artigos sobre o Islam » Introdução - Gripe
Tamanho da Fonte
Introdução - Gripe
Em nome de Allah, o Clemente, o Misericordioso

Gripe Suína

Sermão do Cheikh Mohammad Hassan

Louvado seja Allah. Nós o louvamos, pedimos sua ajuda e perdão. Pedimos refúgio em Allah contra os malefícios das nossas almas e as maldades das nossas ações. A quem Allah orientar ninguém pode desviar e a quem desviar não encontrará quem o oriente. Prestamos testemunho de que não há outra divindade além de Allah, Único, sem parceiros, e prestamos testemunho de que Mohammad é o Seu servo e Mensageiro. “Ó crentes, temei a Allah, tal como deve ser temido, e não morrais, senão como muçulmanos.” (3:102) “Ó humanos, temei a vosso Senhor, que vos criou de um só ser, do qual criou a sua companheira e, de ambos, fez descender inúmeros homens e mulheres. Temei a Allah, em nome do Qual exigis os vossos direitos mútuos e reverenciai os laços de parentesco, porque Allah é vosso Observador.” (4:1) “Ó crentes, temei a Allah e dizei palavras apropriadas. Ele emendará as vossas ações e vos absolverá dos vossos pecados; e quem obedecer a Allah e ao Seu Mensageiro terá logrado um magnífico benefício.” (33:70-71).

Certamente, a melhor palavra é a do Livro de Deus, a melhor diretriz é a do Profeta Mohammad (S); a pior prática é a introdução de novos elementos na fé islâmica, e toda introdução é inovação, e toda inovação é extravio e todo extravio conduz para o Inferno.

Saúdo vocês com a saudação de Allah, caros irmãos e caras irmãs. Que os seus atos e suas condutas sejam excelentes, e consigam o seu quinhão no Paraíso. Peço a Allah, exaltado seja, que nos reúne nessa casa abençoada em obediência a Ele, que nos reúna na Outra Vida com o senhor dos pregadores, o líder dos profetas, em Seu Paraíso e Mansão, pois Ele é Quem concede a recompensa.

Caros irmão em Allah: o nosso tema de hoje é a respeito da gripe suína. Com a anuência de Allah digo que é necessário que os pregadores e os sábios muçulmanos na sua apresentação estejam de um lado e a humanidade em geral, e os muçulmanos em particular, com seus problemas e crises, de outro. Não importa o que as agências de notícias divulguem, por mais que repórteres, pensadores, escritores e intelectuais, falem, os muçulmanos aguardam a opinião dos sábios, porque a sua abordagem difere completamente da abordagem dos políticos, dos estrategistas e dos analistas, porque a abordagem dos sábios muçulmanos é derivado do Livro de Allah e da Sunna do Mensageiro de Allah (S). Por isso, é necessária que os assuntos, os problemas e as crises sejam restituídos ao Livro de Allah e à Sunna de Seu Mensageiro. Onde há lei, o interesse é ignorado, porque a lei do Criador, exaltado seja, tem conhecimento do que criou. Ele disse: “Como não haveria de conhecê-las o Criador, sendo Ele o Onisciente, o Sutilíssimo?” (67:14). Vamos voltar um pouco atrás para começar com uma apresentação muito importante.

A História da Humanidade com o Método de seu Senhor

Allah, Altíssimo, criou todas as criaturas com a propensão inata do monoteísmo e da crença. É a obra de Allah, sob cuja qualidade inata Allah criou a humanidade. O Altíssimo disse no Hadice Cudsi, relatado por Musslim: “Criei os Meus servos monoteístas – o monoteísta é aquele que se afasta do politeísmo – os demônios os afastaram com essa propensão inata e proibiram-lhes o que Eu lhes tornei lícito.” Allah criou as pessoas na mesma propensão, como lemos nos dois fidedignos compêndios no relato de Abu Huraira (R), que o Mensageiro de Allah disse: “Cada recém nascido nasce com a propensão inata. São seus pais que o tornam judeu, cristão ou zoroastrista.” Ibn Abbás (R) disse: “Entre Adão e Noé passaram dez séculos, sob a lei de Allah – espero que prestem atenção nos detalhes.

Então o politeísmo apareceu – ou seja o desvio da Lei de Allah tolerante e monoteísta – na época do profeta Noé. Atribuíram parceiros a Allah. É assombroso saber como o povo de Noé fez isso. Foi um ato estranho e perigoso. Eles começaram admirar pessoas benevolentes entre eles. Admiravam sua conduta e sua benevolência. Então os demônios os tentaram e os convenceram fazer estátuas daqueles benevolentes e as colocassem nos locais de suas assembléias. Quando aquela geração desapareceu, novas gerações surgiram e souberam que seus antepassados homenageavam aquelas estátuas. Pensaram que eram deuses que eles adoravam. Passaram a adorá-las infelizmente, em vez de Allah. Então, o Criador enviou para aquelas pessoas o profeta Noé (AS) que os convocou para o monoteísmo. Não deixou nenhum método sem utilizar.

Disse: “Ó Senhor meu, tenho predicado ao meu povo noite e dia; porém, a minha predicação não fez outra coisa senão aumentar o afastamento deles (da verdade). E cada vez que os convocava ao arrependimento, para que Tu os perdoasses, tapavam os ouvidos com os dedos e se envolviam com as suas vestimentas, obstinando-se no erro, e ensoberbecendo-se com persistência. Então, convoquei-os em voz alta; depois os exortei pública e privativamente, dizendo-lhes: Implorai o perdão do vosso Senhor, porque é Indulgentíssimo; enviar-vos-á do céu copiosas chuvas, aumentar-vos-á quanto aos vossos bens e filhos, e vos concederá jardins e rios. Que vos sucede,
Navegação de Artigos:
<< Artigo Anterior || Próximo Artigo >>

Compartilhar esse Artigo:
Url
BBCode
HTML

Centro Islâmico de Taubaté © 2009-2017, todos os direitos reservados.
Rua Benedito Silveira Moraes, 221, Bairro Jardim do Sol - Taubaté - SP. CEP: 12070-290. Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940.
E-mail:
siteluzdoislam@gmail.com

2,431,008 visitas únicas

site desenvolvido por www.wsdbrasil.com.br

Powered by PHP-Fusion copyright © 2002 - 2017 by Nick Jones. Released as free software without warranties under GNU Affero GPL v3