Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940
Email: siteluzdoislam@gmail.com

Hierarquia dos Artigos
Início dos Artigos » Os Califas Probos » 3- Califa Osman Ibn Affan (R)
Tamanho da Fonte
3- Califa Osman Ibn Affan (R)

Abdel Rahman Ibn Mahdi relatou: “Dois atributos de Osman que nem Abu Bakr nem Ômar tiveram: O ser paciente consigo mesmo até ser assassinado e a reunião das pessoas para compilar o Alcorão.
Ibn Ômar (R) relatou que Osman foi ter com os insurgentes estando cercado por eles. Disse-lhe: “Por que querem me matar? Ouvi o Mensageiro de Allah (S) dizer: ‘O sangue de alguém só pode ser derramado por três casos: Por adultério, através de apedrejamento, por assassinato intencional, que merece execução, por apostasia, que deve merecer a morte. Por Allah, não cometi adultério nem na época pré-islâmica nem durante o Islam, nunca matei ninguém para ser executado, nem cometi apostasia desde que me converti, pois presto testemunho de que não há outra divindade além de Allah e que Mohammad é o Mensageiro de Allah.’” (Ahmad e Nissá-i).

Osman Rejeita a Intervenção dos Companheiros
Os insurgentes cercaram Osman (R) e cortaram-lhe a água e a comida. Os companheiros do Mensageiro de Allah (S) quiseram combatê-los, mas Osman rejeitou. Disse-lhes: “O melhor entre vocês é aquele que não utilizará a mão nem as armas.”
Disse ao Hassan, Hussein, Ibn Omar, Azzubair e outros jovens companheiros (que Allah esteja satisfeito com todos eles) que se postaram para protegê-lo: “Peço-lhes, por Allah, não devem derramar um pingo de sangue por minha causa.” Áli foi dar-lhe apoio. Disse-lhe: “Não preciso de combate nem de derramamento de sangue!”
Osman insistiu com eles para irem embora e deixarem-no enfrentar o seu destino, sem luta e derramamento de sangue. Fez isso para proteger as vidas dos muçulmanos, temendo o surgimento de intriga. Ele tinha visto o Profeta (S) em sonho, que lhe disse: “Ó Osman, quebre o seu jejum conosco.” Ele passou a jejuar e foi morto naquele dia. (Hákim).

Os Últimos Instantes
Nas suas últimas horas Osman (R) libertou vinte escravos, pediu uma calça que vestiu para que suas partes pudicas não aparecessem se fosse morto, pois tinha muito pudor.
Colocou o Alcorão entre as mãos e começou a recitá-lo e se rendeu à vontade de Allah, negando-se a lutar, aconselhou os criminosos, mostrando-lhes as suas virtudes no Islam, mas não se abstiveram.
Invadiram a casa e o mataram.
Foi narrado que a primeira gota de sangue foi derramada quando ele estava recitando: “Allah ser-vos-á suficiente contra eles, e Ele é o Oniouvinte, o Sapientíssimo” (2:137). Estava com oitenta e dois ou oitenta e quatro anos de idade.Isso é um sinal da injustiça feita com Osman Ibn Affan(R)
Azzubair oficiou a sua oração fúnebre e foi sepultado no cemitério de Baqui’, atendendo à sua vontade.
Que Allah esteja satisfeito com Osman Ibn Affan (R). Ó Senhor seja testemunha de que o amamos, a todos os califas probos e a todos os companheiros de Seu Profeta.
Que Allah abençoe e dê paz ao nosso Profeta Mohammad(S), aos seus familiares e a todos os seus companheiros.
Navegação de Artigos:
<< Artigo Anterior || Próximo Artigo >>

Compartilhar esse Artigo:
Url
BBCode
HTML

Centro Islâmico de Taubaté © 2009-2019, todos os direitos reservados.
Rua Benedito Silveira Moraes, 221, Bairro Jardim do Sol - Taubaté - SP. CEP: 12070-290. Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940.
E-mail:
siteluzdoislam@gmail.com

3,263,034 visitas únicas

site desenvolvido por www.wsdbrasil.com.br

Powered by PHP-Fusion copyright © 2002 - 2019 by Nick Jones. Released as free software without warranties under GNU Affero GPL v3