Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940
Email: siteluzdoislam@gmail.com

Hierarquia dos Artigos
Início dos Artigos » Al Muharamat » Muharamat (Parte 2)
Tamanho da Fonte
Muharamat (Parte 2)
Entre os exemplos do grave politeísmo maior comum entre as pessoas é permitir o que Allah proibiu e proibir o que Allah permitiu, ou a crença de que alguém tem o direito nisso, além de Allah, Exaltado seja. Ou recorrer aos tribunais e códigos insensatos, com anuência e escolha, aceitando aquilo, acreditando na sua possibilidade, mesmo quando Allah, Exaltado seja, citou essa incredulidade nas palavras:
)اتَّخَذُوا أَحْبَارَهُمْ وَرُهْبَانَهُمْ أَرْبَاباً مِنْ دُونِ اللَّهِ)(التوبة: من الآية31)

“Tomaram por senhores seus rabinos e seus monges em vez de Allah..”. (9:31). Quando Adi Ibn Hátim ouviu o Profeta (Allah o abençoe e lhe dê paz) recitando o versículo, disse: “Não os adoravam.” Disse: “Porém, permitem o que Allah proibiu e eles o consideram permitido e proíbem o que proibiu e eles o consideram proibido. Isso constitui adorá-los.”11 Allah descreveu os politeístas como sendo:
) وَلا يُحَرِّمُونَ مَا حَرَّمَ اللَّهُ وَرَسُولُهُ وَلا يَدِينُونَ دِينَ الْحَقِّ)(التوبة: من الآية29)

“Não se abstêm do que Allah e Seu Mensageiro proibiram, e nem professam a verdadeira religião...” (Attauba, 9:29). E disse, Exaltado seja:
)قُلْ أَرَأَيْتُمْ مَا أَنْزَلَ اللَّهُ لَكُمْ مِنْ رِزْقٍ فَجَعَلْتُمْ مِنْهُ حَرَاماً وَحَلالاً قُلْ آللَّهُ أَذِنَ لَكُمْ أَمْ عَلَى اللَّهِ تَفْتَرُونَ) (يونس:59)

“Dize ainda: Reparastes nas dádivas que Allah vos envia, as quais classificais em lícitas e ilícitas? Dize-lhes mais: Acaso, Allah vo-lo autorizou, ou forjais mentiras acerca de Allah”? (10:59).

11. Relatada por Baihaqui em “Assunan al Kubra”, 10/116. No Tirmizi a relata sob o número de 3095. O Albani o classificou como hassan em sua obra “Hgáyat al Maram”, pág. 19.

Dentre os tipos comuns de politeísmo é a magia, o charlatanismo e a adivinhação.

Quanto à magia faz parte dos sete pecados graves. Ela prejudica e não beneficia. Deus, Exaltado seja, diz a respeito de quem a pratica:
) وَيَتَعَلَّمُونَ مَا يَضُرُّهُمْ وَلا يَنْفَعُهُمْ)(البقرة: من الآية102)

“Os homens aprendiam o que lhes era prejudicial e não o que lhes era benéfico”. (2:102).
E diz:
) وَلا يُفْلِحُ السَّاحِرُ حَيْثُ أَتَى)(طـه: من الآية69)

“...jamais triunfará o mago, onde quer que se apresente”. (20:69).
Quem praticar a magia é incrédulo. Deus, Exaltado seja, diz:
) وَمَا كَفَرَ سُلَيْمَانُ وَلَكِنَّ الشَّيَاطِينَ كَفَرُوا يُعَلِّمُونَ النَّاسَ السِّحْرَ وَمَا أُنْزِلَ عَلَى الْمَلَكَيْنِ بِبَابِلَ هَارُوتَ وَمَارُوتَ وَمَا يُعَلِّمَانِ مِنْ أَحَدٍ حَتَّى يَقُولا إِنَّمَا نَحْنُ فِتْنَةٌ فَلا تَكْفُرْ )(البقرة: من الآية102)

“Porém, Salomão nunca foi incrédulo; outrossim foram os demônios que incorreram na incredulidade. Ensinaram aos homens a magia e o que foi revelado aos dois anjos, Harut e Marut, na Babilônia. Ambos, a ninguém instruíram, sem que dissessem: Somos apenas uma prova; não vos torneis incrédulos”! (2:102).
A sentença para quem pratica a magia é a morte. O lucro adquirido com a magia é impuro. Os ignorantes, os fracos de fé, procuram os magos, tentando fazer mal às outras pessoas, ou a se vingarem delas. Há pessoas que cometem pecado, recorrendo à magia para eliminar outra. Deve-se recorrer às palavras de Allah, com as suratas de pedido de refúgio em Allah.
Quanto aos charlatões e aos adivinhos, ambos são ímpios perante Allah, quando alegam conhecer o desconhecido, quando só é do conhecimento de Allah. Muitos desses charlatões e adivinhos usam estratégicas para tirar dinheiro dos outros. Eles utilizam métodos de escrever na areia, jogar búzios, ler a mão, ler na xícara, bola de cristal, espelhos e etc. Se uma vez acertarem, noventa e nove erram. Os ignorantes, porém, só se lembram da vez que acertaram. Procuram-nos para conhecer o futuro, a felicidade, a infelicidade no casamento, no comércio, procurarem os desaparecidos e coisa semelhante. A sentença quanto àqueles que acreditam no que dizem é que são ímpios, apóstatas, de acordo com as palavras do Profeta (Allah o abençoe e lhe dê paz): “Todo aquele que procurar charlatões ou adivinhos e acreditarem-nos, estará negando o que foi revelado à Mohammad”.12 Mas, se os procurar sem acreditar que conhecem o desconhecido, para uma experiência, não é classificado como ímpio. Porém, não lhe são aceitas as orações durante quarenta dias. A prova disso são as palavras do Profeta (Allah o abençoe e lhe dê paz): “Quem procurar o adivinho para pedir-lhe alguma informação, não lhe são aceitas as orações durante quarenta noites”.13 Isso, mesmo com a obrigatoriedade das orações e o pedido de perdão.

A Crença na Influência das Estrelas e dos Astros nos Acontecimentos e na Vida

Zaid Ibn Khalid Al Juhani disse: “Praticamos a oração da Alvorada em Hudaibiya junto com o Profeta (Allah o abençoe e lhe dê paz), sob um céu ainda escuro. Ao clarear, o Profeta (Allah o abençoe e lhe dê paz) foi ter com as pessoas e perguntou: ‘Sabem o que o seu Senhor disse’? Responderam: ‘Allah e Seu Mensageiro sabem mais’. Disse-lhes: ‘Dentre os Meus servos há quem crê e quem descrê. Quem diz choveu pela graça e a misericórdia de Allah, crê em Mim e nega o astro. Quem diz é por causa de tal e tal coisa, este Me nega e crê no astro’.14 O mesmo acontece com aqueles que acreditam em horóscopo, publicados em jornais e revistas. Se ele acredita na influência das estrelas e dos astros, é um politeísta. Se lê por passatempo, é um pecador, porque não é permitido o passatempo, lendo-se coisas que induzam ao politeísmo, além do que, Satanás pode influenciá-lo a crer neles e será um meio ao politeísmo.

12. Relatado por Ahmad, 2/429. Consta também do livro Sahih Al Jâmi’, 5939.
13. Sahih Musslim, 4/1751.
14. Relatado por Bukhári, 2/333.

Faz parte do politeísmo, crer no benefício em coisas que o Criador não as fez para tal.

Alguns acreditam em amuletos, encantamentos politeístas, tipos de contas ou conchas, tipos de brincos de metal, etc., seguindo indicações dos charlatões e magos, ou seguindo crenças hereditárias, penduram-nos nos pescoços ou nos dos filhos para evitar mal olhado. Amarram nos corpos ou penduram em seus carros e casas. Usam anéis com tipos de pedras em que acreditam que tiram ou evitam aflições. Isso, sem dúvida, é incompatível com a confiança em Allah e não acrescenta no ser humano mais do que debilidade. É tratar-se com coisas proibidas. Esses amuletos que são pendurados, muitos constituem politeísmo, pedido de ajuda a alguns gênios e demônios, desenhos e escritas ininteligíveis. Alguns magos escrevem versículos do Alcorão misturados com coisas ímpias. Outros escrevem versículos com coisas imundas, como o sangue menstrual. O pendurar o que foi citado ou o amarrá-lo é ilícito de acordo com as palavras do Profeta (Allah o abençoe e lhe dê paz): “Quem pendurar amuleto comete politeísmo.”15

15. Narrado por Ahmad, 4/156. Consta do livro: “Assulsula Assahiha, nº 492.

O autor disso acredita que essas coisas beneficiam ou causam mal, além de Allah, comete politeísmo maior. Se acreditar que causa bem ou mal, sem que Allah a torne uma causa, comete politeísmo menor e isso se inclui no politeísmo das causas.

A Ostentação com os Rituais:

Faz parte da boa obra é que seja livre de exibicionismo, estar conforme a sunna. Quem pratica um ritual para ser visto pelas pessoas, comete politeísmo menor. Seu ato é inválido. Allah, Exaltado seja, diz:
)إِنَّ الْمُنَافِقِينَ يُخَادِعُونَ اللَّهَ وَهُوَ خَادِعُهُمْ وَإِذَا قَامُوا إِلَى الصَّلاةِ قَامُوا كُسَالَى يُرَاؤُونَ النَّاسَ وَلا يَذْكُرُونَ اللَّهَ إِلَّا قَلِيلاً) (النساء:142)

“Os hipócritas pretendem enganar Allah; porém, Ele os enganará, por isso. Quando se dispõem a orar, fazem-no com preguiça; fazem-no por ostentação, e pouco mencionam Allah.” (4:142). Da mesma forma, se fizer algo para que seja citado pelas pessoas, comete politeísmo. Esse tipo de pessoa foi advertida, de acordo com a tradição de Ibn Abbas (Que Allah esteja satisfeito com ele). “Quem procura fama, Allah o difamará, e quem procura se exibir, Allah o ridicularizará.”16 Quem fazer algo com a intenção de mostrar a Allah e às pessoas, seu ato é inválido, de acordo com o hadice Cudsi: “Estou isento dos politeístas. A quem cometer ato em que há politeísmo, deixarei junto com o seu politeísmo.”17

16. Narrado por Musslim, 4/2289.
17. idem, nº 2985.

Quem começar o ato por Allah e então pensar em exibicionismo, se combater e se empenhar em esse pensamento, seu ato é válido. Se aceitar e sossegar com o ato, a maior parte dos teólogos opina na sua invalidade.
Navegação de Artigos:
<< Artigo Anterior || Próximo Artigo >>

Compartilhar esse Artigo:
Url
BBCode
HTML

Centro Islâmico de Taubaté © 2009-2017, todos os direitos reservados.
Rua Benedito Silveira Moraes, 221, Bairro Jardim do Sol - Taubaté - SP. CEP: 12070-290. Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940.
E-mail:
siteluzdoislam@gmail.com

2,430,461 visitas únicas

site desenvolvido por www.wsdbrasil.com.br

Powered by PHP-Fusion copyright © 2002 - 2017 by Nick Jones. Released as free software without warranties under GNU Affero GPL v3