Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940
Email: siteluzdoislam@gmail.com

Hierarquia dos Artigos
Início dos Artigos » Artigos sobre o Islam » Livro: As Relações Íntimas Na Visão Islâmica
Tamanho da Fonte
Livro: As Relações Íntimas Na Visão Islâmica


A MORAL E O SEXO


A moral, na opinião dos materialistas, tem interpretações estranhas que não se coadunam com o conhecimento das pessoas e com os ensinamentos religiosos e até com os sentimentos e os gostos naturais.

Não queremos falar aqui de moral do lado tradicional conhecido, mas do lado que está ligado ao sexo, tema desse livro.

Todas as tendências materialistas consideram o sexo um ato biológico, sem ter relação com a moral, da mesma forma que considera que a política não tem relação com a moral.

Drakaim diz:

Os moralistas consideram as obrigações do individuo para consigo mesmo como base moral. O mesmo no que diz respeito à religião. As pessoas acham que ele é fruto das concepções excitadas pelas grandes forças da natureza, ou por algumas pessoas escolhidas (os profetas). Mas é impossível a adoção desse método nos fenômenos sociais, a não ser que queiramos destorcer a natureza”.

Freud diz:

O homem não consegue se realizar sem se satisfazer sexualmente. Todo e qualquer restrição religiosa, moral, social ou tradicional é danosa, e destrói o potencial humano e é uma repressão ilegal.”

Desde o dia em que a Europa trocou a religião pela filosofia, separando a religião da vida, dando a César o que é de César e a Deus o que é de Deus, começou a deturpação do sentido moral perante as pessoas. Com a perda dos controles religiosos sobre a moral, o seu sentido ficou sujeito à varias interpretações e compreensões humanas.

Tudo isso gerou gradativa e espontaneamente um valor material para a moral, que a desproveu, paulatinamente, de suas evidencia originais. Esse foi, sem duvida, o resultado de sua separação da religião, o esforço natural que a renova e lhe fornece as dádivas beneficentes e os efeitos louváveis.

Mohamad Qutb diz:

A moral não é algo separado da realidade. Não são teorias independentes para serem discutidas em torres de marfim. Não possue regras alem das regras da vida real. É impossível que a depravação moral coexista com a retidão na vida real das pessoas. Há uma coisa, porém: a depravação moral significa depravação na realidade da vida porque são regras gerais tiradas da existência e da natureza humana.”

O resultado da liberação total dos instintos do sexo é a destruição moral, a eliminação das virtudes, o desmoronamento dos povos e das nações. Este é o objetivo do movimento sionista que age para arruinar todos os povos, menos o judaico, por intermédio do sexo.

Os Protocolos dos Sábios de Sião dizem:

Devemos agir no sentido de acabar com a moral em todos os lugares. Isso facilitará o nosso domínio. Freud é dos nossos e ele continuará a expor as relações sexuais até que não sobre na opinião dos jovens algo sagrado, e sua preocupação é satisfazer seus instintos sexuais, causando seu colapso sexual.”

E diz:

Reparai no êxito que soubemos criar para o Darvinismo, o Marxismo e o Nietzehismo. Pelo menos para nós, a influência deletéria dessas tendências deve ser evidente.”



A FILOSOFIA MORAL NO ISLAM



A filosofia moral no Islam é baseada na adaptação da conjugação de todos os instintos, e na organização das relações e comportamentos humanos de acordo com a concepção da crença islâmica e com a organização que emana dessa concepção.

É a estrutura que assenta todos os assuntos da vida social, econômicos e políticos, individuais e coletivos, de acordo com bases morais, para que a sua adoção e seus resultantes sejam morais.

O moralismo no método islâmico não é um sistema particular ou um conjunto de instruções e exemplos independentes do corpo desse método e suas partes. Mas são dádivas benéficas, alma gentil, proporcional e coesa em todas as partes do método islâmico.

Se a organização política no Islam se baseia em princípios morais, em primeiro lugar deve-se conjugar esses instintos de acordo com tais princípios, em conformidade com o moralismo em todos os atos do homem , ideológicos ou profissionais, econômicos ou sociais, políticos ou militares.

Quando o Islam impõe certas restrições morais ao instinto, o faz à luz de sua avaliação à natureza humana e à natureza de suas necessidades orgânicas e psicológicas, à natureza de suas necessidades espirituais e físicas, da mesma forma que faz em relação a seus outros instintos.

Aqui está o segredo da singularidade do método islâmico em relação aos outros métodos positivos, e da sua capacidade em organizar a vida humana acuradamente, garantindo-lhe sua hombridade, evitando-lhe as transgressões, os extremismos e as perversões.

Navegação de Artigos:
<< Artigo Anterior || Próximo Artigo >>

Compartilhar esse Artigo:
Url
BBCode
HTML

Centro Islâmico de Taubaté © 2009-2017, todos os direitos reservados.
Rua Benedito Silveira Moraes, 221, Bairro Jardim do Sol - Taubaté - SP. CEP: 12070-290. Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940.
E-mail:
siteluzdoislam@gmail.com

2,430,393 visitas únicas

site desenvolvido por www.wsdbrasil.com.br

Powered by PHP-Fusion copyright © 2002 - 2017 by Nick Jones. Released as free software without warranties under GNU Affero GPL v3