Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940
Email: siteluzdoislam@gmail.com

Hierarquia dos Artigos
Início dos Artigos » Artigos sobre o Islam » Livro: As Relações Íntimas Na Visão Islâmica
Tamanho da Fonte
Livro: As Relações Íntimas Na Visão Islâmica

 

A TEORIA SEXUAL NO ISLAM


O Islam olha para o homem no todo: corpo,mente e espírito. Olha-o através de sua formação inata. Então ele organiza sua vida e trata de acordo com essa visão.

O Islam não olha para o homem apensa como matéria, que não ultrapassa sua estrutura e suas necessidades instintas, como é o caso dos sistemas materialistas, ao mesmo tempo em que não o priva de seus direito físicos e necessidades orgânicas.

O Islam não é epicurista no que diz respeito aos instintos e apetites, sem organização ou condicionamento. Ele também não é estóico, quanto o obrigatoriedade das distinções e a eliminação da sensibilidade do homem.

O professor Mohamad Qutb diz em seu livro “O Sistema de Educação Islâmica”.

O Islam crê, devido ao seu humano, no que é captado pelos sentidos e no que esta fora do alcance dos sentido. Crê ma sua existência material tangível; que ele tem um punhado de pó da terra. Crê nas necessidades desse ser tangível e crê na suas potencialidades. Ele reconhece completamente esse ser sem negligenciar algo de seu valor nem desperdiçar algo de sua potencia.”

Ele atende às suas necessidade, pondo à sua disposição o alimento, as vestimentas, a moradia, o sexo e o seu quinhão de frutos. Ele oferece suas potencialidades para construir a terra, preparar as organizações e edificar as civilizações.

Ao mesmo tempo, crê na existência espiritual do homem , crê que ele possui um sopro do Espírito de Deus e crê nas necessidades dessa existência espiritual e nas suas potencialidades. Ele lhe fornece a fé, o exemplo, a elevação e coloca suas potencialidades na reforma da alma e dos males da sociedade, na instituição da verdade e da justiça eternos, com o intuito de ligá-la a Deus.

Quando qualquer crença ou organização revela que não há alma ou não há Divindade, e que a realidade material é a única verdade, e que a produção material e a ordem econômica abrangem toda a vida humana, então, os lados espirituais, ideológicos e intuitivos do homem são reprimidos temporariamente. Eles murcham e se atrofiam, e ficam sem força para a ação. Mas não ficam assim eternamente, senão pereceriam os povos, como aconteceu a alguns povos no decorrer da historia.

Tudo de mal que acontece na vida, toda preocupação impaciência ou atribualção, toda imoralidade, destruição e novidades, são frutos do desequilibro no intimo das pessoas, e na própria realidade da vida.

Quando o homem é dominado por algum de seus desejos, quer seja material, sexual, energético, ou autoritário, isso realmente, mesmo que lhe pereça no inicio que esta deveras feliz, na realidade, esta sempre infeliz, porque está sempre preocupado com o que tem e sempre desejando mais. É também desequilíbrio na realidade da vida. Todo e qualquer desejo acima dos limites, não prejudica apenas o seu autor, mas atinge a outro no caminho.”

Na esfera dessa concepção da natureza humana; devido às suas necessidades inatas, devido à realização do equilíbrio na satisfação psicológica e sensorial, o Islam considera o instinto sexual uma das forcas inatas na estrutura do homem e que deve ser conjugada e utilizada no ambiente que lhe é delimitado. Seu caso é igual a todos os outros instintos.

A extração dessa energia do corpo do homem é necessária da mesma forma que a sua conservação é danosa e desnatural. Essa extração, porem, é condicional à sua utilização e a realização de seus intentos humanos.

A natureza fez a extração dessa energia um prazer, porem, não fez do prazer o objetivo dessa extração incitante.

Dentre os objetivos que devem ser realizados no esvaziamento da carga sexual na vida humana há:

1 – O estreitamento dos laços de amor e piedade. È o que diz o versículo do Alcorão:

“Entre Seus sinais está o de haver-vos criado companheiras da vossa mesma espécie para que com elas convivais; e vos vinculou pelo amor e pela piedade”.

2 – A constituição da família, a fonte da tranqüilidade e da estabilidade, a formadora das gerações e dos povos, e a instituidora da responsabilidade. O homem é pastor em seu lar e é responsável por seu rebanho; a mulher é pastora em seu lar e é responsável pelo seu rebanho; ambos são pastores dentro da sociedade e são responsáveis pelo seu rebanho. Eles procuram o bem para ela e proporcionam-lhe a felicidade. “Ó senhor nosso, faze com que nossas esposas e nossa prole sejam nosso consolo e designa-nos imames dos devotos!”

3 – A conservação da espécie, a proliferação da prole e a edificação da vida. Essa natureza do Universo com que Deus criou o homem.

4 – A realização dos dois benefícios: o sensorial e o moral oriundos do esvaziamento da carga sexual.

Este é o ponto de vista do Islam a respeito do sexo: O ponto que se apóia na precaução detalhada quanto à natureza humana e quanto à natureza de suas particularidades orgânicas e morais; quanto aos resultados que deles provem e dos objetivos intencionados.

“Criamos o homem na mais perfeita proporção, então o reduziremos à mais baixa das escalas, salvo os crentes que praticam o bem; estes terão uma recompensa infalível.”

Navegação de Artigos:
<< Artigo Anterior || Próximo Artigo >>

Compartilhar esse Artigo:
Url
BBCode
HTML

Centro Islâmico de Taubaté © 2009-2017, todos os direitos reservados.
Rua Benedito Silveira Moraes, 221, Bairro Jardim do Sol - Taubaté - SP. CEP: 12070-290. Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940.
E-mail:
siteluzdoislam@gmail.com

2,430,395 visitas únicas

site desenvolvido por www.wsdbrasil.com.br

Powered by PHP-Fusion copyright © 2002 - 2017 by Nick Jones. Released as free software without warranties under GNU Affero GPL v3