Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940
Email: siteluzdoislam@gmail.com

Hierarquia dos Artigos
Início dos Artigos » Artigos sobre o Islam » Profissão de Fé
Tamanho da Fonte
Profissão de Fé
PORQUE A PROFISSÃO DE FÉ É SINGULAR

Irmãos no Islam! Consideremos ainda mais o significado e as implicações essenciais da profissão de fé; pois esta é o próprio alicerce do Islam. Creiam nela e ingressem no Islam com toda a sua força; compreendam-na inteiramente e modelem suas vidas de acordo com ela e tornem-se verdadeiros muçulmanos. Sem ela vocês não podem nem ingressar nem permanecer no Islam.

A Parábola

Deus a chama de Tayiba, uma "palavra" boa, pura e íntegra e a define assim:

"Não reparas como Deus exemplifica? Uma boa palavra (tayiba) é como uma árvore nobre, cuja raiz está profundamente firme, e cujos ramos se elevam até ao céu. Frutifica em todas as estações com o beneplácito do seu Senhor. Deus fala por parábolas aos humanos para que se recordem. Por outra, há a parábola de uma palavra vil, comparada a uma árvore vil (Khabiça), que foi desarraigada da terra e carece de estabilidade. Deus afirmará os crentes com a palavra firme da vida terrena, tão bem como na outra vida; e deixará que os iníquos se desviem, porque procede como Lhe apraz." (Ibraim 14:24/7)

A palavra Tayiba é aqui comparada a uma árvore nobre, cujas raízes estão firmemente entranhadas na terra e cujos ramos alcançam os céus; e por todo o tempo ela frutifica abundante, tal como é ordenado pelo seu Senhor. Contraposto a ela está a Khabiça, isto é, a palavra do mal ou corrupta, uma crença falsa e um ditado sem sentido, que pode ser comparada a uma planta germinada em terra pobre, rasa, e que pode ser arrancada facilmente com um simples puxão porque suas raízes não têm base firme.

Tão marcante e bonita é esta parábola que quanto mais vocês reflectirem sobre isso, tanto mais absorverão as lições que podem ser aprendidas dela.

Dois Tipos de Árvores

Considere os exemplos de dois tipos de árvores:

Olhem para um carvalho. Como é firmemente enraizado, e a quão grandes alturas cresce, como é ampla a extensão que alcançam seus ramos e que bela folhagem possui! Como foi que esta árvore adquiriu esta força e magnificência? Da natureza do seu fruto, a bolota. Essa sua semente tem direito inerente de se transformar numa grande árvore. E este direito é tão auto-evidente que quando se proclamou, a terra, a água, o ar, o dia quente e a noite fresca, aliás, todos os elementos o reconheceram, e tudo que lhes é exigido é fornecido a ela.

Assim, por mérito próprio, essa semente se transformou numa grande árvore; produzindo frutos benéficos e, pela nobreza de suas dimensões, continuou a mostrar que merecia tornar-se uma árvore de estatura poderosa e que ajuda que lhe era dada pelas combinadas da terra e dos céus era totalmente justificada. Mais! Era o dever dos elementos darem tal ajuda porque a força possuída pela terra, água e ar e outros elementos para alimentar, desenvolver e amadurecer as árvores, está destinada exactamente para as árvores das espécies nobres.

Mas o que dizer das plantas selvagens e rasteiras? Onde estão as forças e virtudes delas? Suas raízes são tão rasas que elas podem ser arrancadas até por uma criança. São tão fracas que murcham até com o vento. Se as tocarem, irão ser picados por seus espinhos. Se as degustarem provavelmente, acharão amargas e prejudiciais. Somente Deus sabe quantas delas surgem todos os dias e desaparecem com a mesma rapidez. Por que elas são assim? A razão é que elas não possuem o direito intrínseco de crescer como cresce a bolota e que permite que esta se transforme no poderoso carvalho.

Quando não há árvores de espécies nobres para crescer, a terra que por sua natureza não pode permanecer estéril, tolera o surgimento de arbustos e ervas daninhas. A água os alimenta, e alguma energia lhes é fornecida pelo ar, mas nenhum desses elementos aceita o direito de existência dessas plantas em igualdade de condições com o do carvalho. É por isto que nem a terra permite que as raízes delas se entranhem nela, nem a água se dispõe a irrigá-las suficientemente, nem o ar se inclina a ajudá-las a florescer. Portanto, quando, com uma subsistência assim paupérrima, estas plantas se tornam doentias, de paladar ruim, frequentemente com espinhos e frutos venenosos, fica claramente comprovado que a terra e o céu não foram criados para ajudar o desenvolvimento de tais plantas.

Mantenham estes dois exemplos na memória e ponderem sobre a diferença que há entre a Cálima Tayiba e a Khabiça.

Características da palavra Tayiba

Tayiba é uma "palavra" verdadeira; tão verdadeira que não pode haver nada mais verdadeiro em todo o mundo; que o Deus de todo o Universo é somente Deus. Cada uma e todas as coisas na terra e no Céu são testemunhas disso. Os seres humanos, animais, árvores, pedras, grãos de areia, riachos correntes, o sol bri-lhante – há
Navegação de Artigos:
<< Artigo Anterior || Próximo Artigo >>

Compartilhar esse Artigo:
Url
BBCode
HTML

Centro Islâmico de Taubaté © 2009-2017, todos os direitos reservados.
Rua Benedito Silveira Moraes, 221, Bairro Jardim do Sol - Taubaté - SP. CEP: 12070-290. Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940.
E-mail:
siteluzdoislam@gmail.com

2,429,768 visitas únicas

site desenvolvido por www.wsdbrasil.com.br

Powered by PHP-Fusion copyright © 2002 - 2017 by Nick Jones. Released as free software without warranties under GNU Affero GPL v3