Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940
Email: siteluzdoislam@gmail.com

Hierarquia dos Artigos
Início dos Artigos » Religião Comparada » O Retorno de Jesus (parte 2 de 5)
Tamanho da Fonte
O Retorno de Jesus (parte 2 de 5)
Descrição: As profecias e portentos no Islã da descida de Jesus no Alcorão e nas narrações proféticas.
Por Jeremy Boulter (© 2009 IslamReligion.com)
Publicado em 18 May 2009 - Última modificação em 18 May 2009

Visualizado: 3325 (média diária: 4) - Classificação: nenhum ainda - Classificado por: 0
Impresso: 275 - Enviado por email: 0 - Comentado em: 0

Categoria: Artigos > Religião Comparada > Jesus

Os cristãos acreditam que Jesus está vivo home, e muitas denominações acreditam que ele esteja ativo.  Também acreditam que ele já foi ressuscitado, e que nunca morrerá novamente.  A posição islâmica, entretanto, é que ele nunca morreu e, portanto, continua vivo.  É dito no Alcorão que os judeus alegaram:

“Matamos Jesus, o filho de Maria, Mensageiro de Deus.”

Entretanto, Deus nega, já que o versículo continua:

“Embora não sendo, na realidade, certo que o mataram, nem o crucificaram, senão que isso lhes foi simulado. Porém, o fato é que não o mataram. Outrossim, Deus fê-lo ascender até Ele.” (Alcorão 4:157-8)

Essa elevação é literalmente um movimento ascendente, ser fisicamente tirado da terra até os céus, assim como ele será trazido de volta fisicamente nas asas de anjos dos céus para a terra, quando retornar.  Os cristãos estimam que sua idade era de 31-33 anos na época da ascensão, porque se considera que os evangelhos sinóticos descrevem aproximadamente 1 ano de sua vida.  O Evangelho de João descreve de forma significativa 3 anos de sua vida a partir do momento que começou sua pregação, sobre os quais Lucas diz:

“Ora, Jesus, ao começar o seu ministério, tinha cerca de trinta anos; sendo (como se cuidava) filho de José, filho de Eli;...” (Lucas 3:23 e 4:1)

Eruditos muçulmanos concordam.  Hasan Basri disse: “Jesus tinha 34”, enquanto que Sa’eed bin Mussayyib disse: “Ele tinha 33”, quando foi elevado aos céus.[1]

“Nenhum dos adeptos do Livro deixará de acreditar nele (Jesus), antes da sua morte, que, no Dia da Ressurreição, testemunhará contra eles.” (Alcorão 4:159-)

Deus, aqui, está falando sobre o ‘Povo do Livro’ acreditar em Jesus antes dele morrer bem depois dele ter sido elevado aos céus.  A implicação é de que ele não está morto ainda.  De fato, ele é mantido seguro por Deus até que complete seu termo.  Como Deus diz no Alcorão:

“Deus recolhe as almas, no momento da morte e, dos que não morreram, ainda (recolhe) durante o sono. Ele retém aqueles cujas mortes têm decretadas e deixa em liberdade outros, até um término prefixado.” (Alcorão 39:42)

E:

“Ele é Quem vos recolhe, durante o sono, e vos reanima durante o dia, bem sabendo o que fazeis, a fim de que se cumpra o período prefixado; logo, a Ele será o vosso retorno. Então, Ele vos inteirará de tudo quanto houverdes feito.” (Alcorão 6:60)

‘O termo’ denota os dias de nossas vidas, já conhecidos e confirmados por Deus.  A palavra “ser levado” é uma promessa feita por Deus a Jesus do que Deus fará quando Seu mensageiro for ameaçado pela descrença.  O Alcorão nos informa que Ele disse a Jesus:

“Ó Jesus, por certo que porei termo à tua estada na terra; ascender-te-ei até Mim e salvar-te-ei dos incrédulos,…” (Alcorão 3:55)

Sendo assim, temos uma promessa de Deus cumprida quando salvou Jesus da crucificação, e outra que será cumprida quando Ele retornar Jesus a terra e ele completar sua vida aqui – uma promessa confirmada na revelação dada à Maria na anunciação:

“Ó Maria, por certo que Deus te anuncia o Seu Verbo, cujo nome será o Messias, Jesus, filho de Maria, nobre neste mundo e no outro, e que se contará entre os diletos de Deus. Falará aos homens ainda no berço, bem como na maturidade[2], e se contará entre os virtuosos.” (Alcorão 3:45-46)

Uma vez que a meia-idade equivale a mais do que trinta e poucos anos, essa profecia se refere a ele falar às pessoas após o seu retorno. Então essa segunda promessa (de que todos acreditarão nele antes de ele morrer) se refere à sua segunda missão quando descer a terra novamente.  Quando chegar ele terá a mesma idade de quando partiu, e então viverá por outros quarenta anos.[3] O Profeta, que a misericórdia e bênçãos de Deus estejam sobre ele, disse:

“Não existe nenhum profeta entre eu e ele (Jesus), e ele descerá. Ele... ficará no mundo por quarenta anos; então morrerá e os muçulmanos oferecerão a oração fúnebre por ele.” (Abu Dawood, Ahmed)

O retorno de Jesus será próximo do fim dos tempos.  De fato, sua descida será um dos sinais maiores de que a hora final está próxima.  O Alcorão revela que:

“E (Jesus) será um sinal (do advento) da Hora. Não duvideis, pois, dela, e segui-me, porque esta é a senda reta.” (Alcorão 43:61)

Seu aparecimento será seguido de dois ou três outros portentos inconfundíveis.  Entre eles está o aparecimento da besta[4], os crentes serem levados da terra em uma lufada de vento[5], deixando apenas os descrentes para trás, e o nascimento do sol no ocidente.[6]

Os dez sinais maiores, entre os quais está a segunda vinda de Jesus, são resumidos em um hadith:[7]

Navegação de Artigos:
<< Artigo Anterior || Próximo Artigo >>

Compartilhar esse Artigo:
Url
BBCode
HTML

Centro Islâmico de Taubaté © 2009-2017, todos os direitos reservados.
Rua Benedito Silveira Moraes, 221, Bairro Jardim do Sol - Taubaté - SP. CEP: 12070-290. Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940.
E-mail:
siteluzdoislam@gmail.com

2,430,473 visitas únicas

site desenvolvido por www.wsdbrasil.com.br

Powered by PHP-Fusion copyright © 2002 - 2017 by Nick Jones. Released as free software without warranties under GNU Affero GPL v3