Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940
Email: siteluzdoislam@gmail.com

Hierarquia dos Artigos
Início dos Artigos » Pilares do Islam » Os 10 dias de Zul Hijja
Tamanho da Fonte
Os 10 dias de Zul Hijja


5. Neles cai o Dia do Sacrifício: É o dia mais preferível do ano para alguns teólogos muçulmanos. O Profeta (S) disse: “O mais importante dia para Allah é o Dia do Sacrifício, então o dia seguinte.” (Tradição narrada por Abu Daúd, pelo Nassá’i e foi atestado pelo Albáni).

6. A reunião dos principais rituais durante eles: Alháfiz Ibn Hijr disse em seu livro: “Al Fath”: “Parece que a distinção dos dez primeiros dias do mês de Zul Hijja provém da reunião dos principais rituais neles como a oração, o jejum, a caridade e a peregrinação. Não acontecem em conjunto em outra época além dessa.

” A Virtude dos atos durante os dez primeiros dias de Zul Hijja Ibn Abbás (R) relatou que o Mensageiro de Allah (S) disse: “Não há dias durante os quais as ações virtuosas comprazam tanto a Allah como nos primeiros dez dias de Zul Hijja.” Os Companheiros perguntaram: “Ó Mensageiro de Allah (S), nem mesmo (é mais meritório) o lutarmos - empreendermos o jihad – em nome de Allah?” Respondeu: “Não, nem mesmo o jihad em nome de Allah, a não ser que se dê o caso de uma pessoa marchar para o jihad com sua vida e sua propriedade, e voltar sem ambas (ou seja, constituir-se num mártir do jihad).” (Tradição narrada por Bukhári).

Abdullah Ibn Omar (R) relatou que um dia estava com o Mensageiro de Allah (S) e foi perguntado a respeito das boas obras. Disse: “Não há dias melhores para se praticar boas ações do que os dez primeiros dias de Zul Hijja.” Os companheiros perguntaram: “Nem o jihad pela causa de Allah, ó Mensageiro de Allah?” Respondeu: “Nem o jihad, a não ser que a pessoa saia com a sua vida e seus bens pela causa de Allah e perde a vida durante ele.” (Narrada por Ahmad e o Albáni verificou a sua corrente de narradores.”

Tanto essas duas tradições como outras indicam que toda boa ação praticada durante os dez primeiros dez dias de Zul Hijja é mais preferida para Allah do que a própria vida da pessoa. Se o ato é preferido por Allah, então, é mais meritório.

As duas tradições indicam, também, que o praticante das boas ações durante esses dez dias é mais preferível do que quem luta pela causa de Allah e retorna ileso. Que as obras praticadas durante os dez dias de Zul Hijja são duplicadas, sem exceção.

Irmão muçulmano, está evidente para você que as virtudes dos atos praticados nos dez primeiros dias do mês de Zul Hijja são superiores às virtudes dos atos praticados em outros dias. Que essas épocas são dádivas e graças de Allah para com Seus servos. Que são uma oportunidade importante que deve ser aproveitada.

Portanto, você deve dar uma atenção especial a esses dez dias e se empenhar na obediência a Allah. Deve praticar boas obras durante eles. Essa foi a prática dos nossos antecessores durante essas épocas. Abu Suman Annahdi diz: “Eles engrandeciam três grupos de dez dias: Os dez últimos dias de Ramadan, os dez primeiros dias de Zul Hijja e os dez primeiros dias de Muharram.”

Dentre os atos recomendados durante os dez dias de Zul Hijja citamos as seguintes:

1- Praticar os rituais do Hajj (peregrinação) e Umra (visita). É a melhor coisa que se faz nesses dez primeiros dias de Zul Hijja. Aquém Allah facilita cumprir a peregrinação ou a Umra como é exigido, a sua recompensa será o Paraíso.

O Profeta (S) disse: “A Umra Expia os pecados até a Umra seguinte. A peregrinação aceita terá como recompensa o Paraíso.” (Tradição narrada por Bukhári e Musslim).

A peregrinação aceita é que está de acordo com a orientação do Profeta (S), que não é misturada com pecado, ostentação ou fama, ou luxúria ou abusos, repleto de boas obras e bons atos.

2. O Jejum: Entre no tipo de bons atos, ou melhor, o mais preferível. Allah o destinou a Si Mesmo por causa de sua grandiosidade e valor. Disse, exaltado seja no Hadice Cudsi: “Todo ato pertence ao filho de Adão menos o jejum. Ele é Meu e Eu recompenso por ele.” (Tradição narrada por Bukhári e Musslim) O Profeta (S) designou o dia de Arafa dentre os dez dias de Zul Hijja para lhe ser dada maior atenção.

Ele mostrou a recomendação de seu jejuar durante ele, dizendo: “O jejum no dia de Arafa é contado como se expiasse os pecados do ano anterior e do posterior” (Tradição narrada por Musslim). É sunna que o muçulmano jejue no dia 9 de Zul Hijja, porque o Profeta (S) incentivou a prática do bem durante ele como é recomendado o jejum do décimo dia. O Imam Nawawi disse: “O jejum durante eles é extremamente recomendável.”

3. Pratica das Orações: São os mais belos atos e mais meritórios. Por isso, o muçulmano deve cumpri-las em seus devidos tempos em congregação. Deve praticar muitas orações voluntárias durante esses dias. É a melhor forma de se aproximar de Allah.

O Profeta (S) disse narrando o que Allah diz a respeito disso: “O servo continua se aproximando de Mim com as orações voluntárias até Eu amá-lo” (Tradição narrada por Bukhári).

4. O Pronunciar o Takbir (Alláhu Akbar), o Tahmid (Louvado seja Allah), o Tahlil (Lá iláha illal Láh) e o Zikr (recordação de Allah) Ibn Omar (R) relatou que o Profeta (S) disse: “Não há dias mais importantes para Allah do que os dez primeiros dias de Zul Hijja.

Durante eles as boas obras são mais preferidos por Ele do que as praticados em outros dias. Portanto, devem pronunciar muito o Tahlil, o Takbir, o Tahmid” (Tradição narrada por Ahmad). O Bukhári disse que Ibn Omar e Abu Huraira costumavam sair para o mercado, nos dez dias de Zul Hijja e entoavam o Takbir e as pessoas entoavam o Takbir seguindo o exemplo deles.

Disse, também: “Ibn Omar costumava entoar o Takbir em sua tenda em Mina. Os que estavam na mesquita o ouviam e entoavam também o Takbir. O mesmo faziam os que estavam nos mercados ao ponto de Mina tremer. Ibn Omar costumava entoar o Takbir em Mina, naqueles dias, após as orações, no leito, na sua tenda, quando sentado, quando andando em todos aqueles dias. É meritório que o muçulmano entoe o Takbir com voz alta nesses dias.

Deve evitar o Takbir coletivo, pois isso não foi narrado que o Profeta (S) praticou, nem os sucessores. É sunna que cada um o faça individualmente.

5. Caridade: Está incluída nas práticas das boas obras que é recomendável que o muçulmano faça muita caridade durante esses dias. Allah incentiva a sua prática, dizendo: “Ó crentes, fazei caridade com aquilo com que vos agraciamos, antes que chegue o dia em que não haverá barganha, amizade, nem intercessão alguma. Sabei que os incrédulos são injustos.” (2:254).

O Profeta (S) disse: “Nenhuma caridade reduz os bens da pessoa”. (Tradição narrada por Musslim).

Há outros atos que devem ser muito praticadas durante esses dias, além do que já citamos: Recitação e ensinamento do Alcorão, pedido de perdão, honrar os pais, o relacionamento com os parentes, espalhar a saudação, alimentar as pessoas, conciliar entre as pessoas, ordenar a prática do bem e coibir a prática do mal, conservação da língua e dos órgãos, ser benevolente com os vizinhos, ser generoso com o hóspede, gastar pela causa de Allah, remover as coisas danosas do caminho, sustentar a esposa e os filhos, ser responsável pelos órfãos, visitar os doentes, auxiliar os irmãos, pedir paz e graça de Allah para o Profeta, não injuriar os muçulmanos, ser bondoso com o rebanho, relacionar-se com os amigos dos pais, fazer súplicas pelos irmãos ausentes, restituir as confianças depositadas, ser fiel à promessa, ser piedoso com as tias e os tios, auxiliar o aflito, evitar as proibições de Allah, caprichar na ablução, fazer prece entre o Azan e a Icáma, recitação da Surata Al Cahf (da Caverna) na sexta-feira, ir às mesquitas e não faltar às orações das sextas-feiras, praticar as sunan comprovadas.

Não faltar às orações dos ‘Ids no local das orações, recordar-se de Allah após a oração, abter-se dos lucros lícitos, alegrar os muçulmanos, ser piedoso com os fracos, praticar o bem e indicar a sua prática, ter o coração íntegro, abandonar o ódio e o rancor, ensinar os filhos e as filhas, cooperar com os muçulmanos na prática do bem.

Que Allah abençoe o profeta Mohammad (S) e lhe dê paz, bem como aos seus familiares e seu companheiros.

Navegação de Artigos:
<< Artigo Anterior || Próximo Artigo >>

Compartilhar esse Artigo:
Url
BBCode
HTML

Centro Islâmico de Taubaté © 2009-2017, todos os direitos reservados.
Rua Benedito Silveira Moraes, 221, Bairro Jardim do Sol - Taubaté - SP. CEP: 12070-290. Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940.
E-mail:
siteluzdoislam@gmail.com

2,428,643 visitas únicas

site desenvolvido por www.wsdbrasil.com.br

Powered by PHP-Fusion copyright © 2002 - 2017 by Nick Jones. Released as free software without warranties under GNU Affero GPL v3