Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940
Email: siteluzdoislam@gmail.com

Hierarquia dos Artigos
Início dos Artigos » Artigos sobre o Islam » Orações Congregacionais
Tamanho da Fonte
Orações Congregacionais
AS BENÇÃOS DAS ORAÇÕES CONGREGACIONAIS

Irmãos no Islam! Que a oração possui, em si, um poder extraordinário que nos permite alcançar níveis cada vez mais elevados de obediência e reverência, é indiscutível. Considerem agora o quanto mais enriquecida se torna, a oração realizada em congregação. E é nesse ato singular de oração que Deus nos deu Sua dádiva mais preciosa.

Mas, antes, recordemos o que é adorar (a Deus) e como a oração nos prepara para isso. Adorar significa tornarem-se servos de Deus, viverem submissos à vontade d'Ele, e estarem sempre prontos a obedecê-Lo. As qualidades que habilitam vocês a atingir essa condição de adoração são todas desenvolvidas pela oração. Elas são: consciência de se ser servo de Deus; crença no Seu Mensageiro e no Seu Livro; crença na Outra Vida; temor a Deus; consciência de que Deus é Omnisciente e que está sempre próximo de vocês; força de vontade e disposição para obedecê-Lo; e conhecimento dos Seus mandamentos.

A adoração de Deus em Particular

Um pouco mais de reflexão mostrará a vocês que um indivíduo, por mais perfeito que seja, não poderá adorar a Deus como é devido a Ele, a não ser que outros servos de Deus se juntem a ele. Vocês não poderão obedecer a todas as determinações de Deus enquanto todas aquelas pessoas com as quais vocês têm de conviver diariamente, e com as quais vocês tem de transacionar continuamente, não se associem a vocês nessa adoração. O homem não está sozinho neste mundo: toda a vida dele está envolvida em mil e um relacionamento com membros de sua família, parceiros comerciais, amigos, vizinhos e conhecidos. A adoração também abrange igualmente todos esses relacionamentos, do mesmo modo que absorve o íntimo dele. Se todas essas pessoas se associarem para viverem de acordo com a vontade de Deus, todos terão êxito em se tornarem Seus servos fieis. Mas se eles, colectivamente, tenderem para a desobediência ou se não se apoiarem mutualmente no cumprimento das ordens de Deus, não será virtualmente impossível então para um único indivíduo submeter toda a sua vida à lei de Deus?

Uma leitura cuidadosa do Alcorão mostra que Deus não quer somente que vocês, individual e isoladamente, se tornem leais e obedientes a Ele. Isto não basta. Vocês devem esforçar-se por conduzir todo o mundo à Deus, a transmitir a Sua palavra e ins-tituir as leis d'Ele. Onde quer que prevaleça a governança do Diabo, vocês devem eliminá-la pela raiz. Que seja somente Deus e mais ninguém, o Soberano na vida do homem.

Esse imenso dever confiado por Deus não pode ser cumprido por um único muçulmano; nem mesmo centenas de milhares de muçulmanos, se permanecerem actuantes como indivíduos apenas, serão eficazes contra as forças dos que servem ao Diabo. Vocês precisam, portanto, trabalhar juntos, com uma só ideia, mas não isoladamente, para cumprirem essa nobre missão.

Isto envolve não apenas que se unam, mas que se tornem como um só. As relações entre vocês deveriam ser baseadas em harmonia, sem conflitos ou discórdia. Vocês deveriam obedecer aos seus líderes entendendo claramente a limitação de tal obediência: até aonde obedecer e a partir de onde desobedecer. Vejamos como a oração em congregação desenvolve todas essas qualidades necessárias.

Reunindo-se ao Primeiro Chamado

Primeiro, quando o Azan os chama para a oração, vocês largam tudo e se dirigem para a mesquita. A mobilização dos muçulmanos de todos os lados ao ouvirem esse chamado e reunião deles em um único lugar gera neles um senso de disciplina igual ao de um "exercício". O som da "corneta" diz ao "soldados" que o "combate" deles os está chamando; o pensamento imediato deles é de obedecer a chamada e de se reunirem no lugar previamente estabelecido. E é o que fazem. O exército adopta esse sistema para incutir em cada soldado o hábito da obediência, tanto como indivíduo como nível de grupo, e para fundi-los em um só corpo coeso. Desse modo, se eles tiverem que enfrentar um combate armado o farão com uma unidade com o mesmo objectivo. Se os soldados, por melhores que sejam individualmente na luta, por melhor trinados e mais valentes, combaterem cada um lutando a sua maneira, uma companhia de cinquenta soldados do inimigo poderá derrotar mil de tais soldados valentes eliminando-os um a um.

Justamente por essa razão, é necessário que vocês se reunam para a Oração cinco vezes ao dia ao ouvirem o chamado de Azan, deixando tudo o mais de lado. Além disso, vocês, como muçulmanos, são o exército de Deus e o dever desse exército é muito mais duro e radicalmente diferente do dever de qualquer outro tipo de exército do mundo. Para os outros exércitos, as batalhas tem um só frente de cada vez, e com fins egoístas. Mas o exército de Deus tem que combater o tempo todo em guerra perpétua, e esta, contra as forças do Diabo, contra eles próprios e contra o mundo em geral. Reunirem-se cinco vezes por dia ao som da "corneta" divina; é um sinal de prontidão constante para essa interminável batalha. Comparada à gigantesca tarefa que têm pela frente, essa disciplina rígida deveria parecer bastante fácil.

Reunião com um Propósito
Navegação de Artigos:
<< Artigo Anterior || Próximo Artigo >>

Compartilhar esse Artigo:
Url
BBCode
HTML

Centro Islâmico de Taubaté © 2009-2017, todos os direitos reservados.
Rua Benedito Silveira Moraes, 221, Bairro Jardim do Sol - Taubaté - SP. CEP: 12070-290. Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940.
E-mail:
siteluzdoislam@gmail.com

2,431,092 visitas únicas

site desenvolvido por www.wsdbrasil.com.br

Powered by PHP-Fusion copyright © 2002 - 2017 by Nick Jones. Released as free software without warranties under GNU Affero GPL v3