Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940
Email: siteluzdoislam@gmail.com

Hierarquia dos Artigos
Início dos Artigos » A Crença do Muçulmano » A Misericórdia Divina de Deus (parte 1 de 3)
Tamanho da Fonte
A Misericórdia Divina de Deus (parte 1 de 3)
Descrição: Uma explicação prática de dois dos nomes mais repetidos de Allah: ar-Rahman e ar-Raheem, e a natureza da Misericórdia Abrangente de Deus.
Por IslamReligion.com
Publicado em 04 Jan 2009 - Última modificação em 21 Oct 2010

Visualizado: 4432 (média diária: 3) - Classificação: nenhum ainda - Classificado por: 0
Impresso: 358 - Enviado por email: 0 - Comentado em: 0

Categoria: Artigos > Crenças do Islã > Sobre Deus


Divine-Mercy-part-1Se alguém perguntasse, ‘Quem é seu Deus?’, a resposta do muçulmano seria: ‘O Misericordioso, o Dispensador de Misericórdia’. De acordo com as fontes islâmicas, os profetas, embora enfatizassem o julgamento de Deus, também proclamaram Sua misericórdia. Na escritura islâmica, Deus Se introduz como:

“Ele é Deus. Não existe deus senão Ele, O Sabedor do invisível e do visível. Ele é o Misericordioso, o Dispensador de Misericórdia.”  (Alcorão 59:22)

No vocabulário islâmico ar-Rahman e al-Raheem são derivados do substantivo rahmah, que significa “misericórdia”, “compaixão”, e “ternura amorosa”. Ar-Rahman descreve a natureza de Deus de ser Misericordioso, enquanto al-Raheem descreve Seus atos de misericórdia dispensados à criação, uma diferença sutil, mas que mostra que Ele é todo misericórdia.

“Dize: ‘Invocai a Deus ou invocai ao Misericordioso. Qualquer que seja o nome que invoqueis, a Ele pertencem os mais belos nomes...”   (Alcorão 17:110)

Esses dois Nomes são alguns dos mais freqüentemente usados Nomes de Deus no Alcorão: ar-Rahman é usado cinqüenta e sete vezes, enquanto al-Raheem é usado o dobro (cento e quatorze)[1]. Um transmite um sentido maior de ternura e carinho. O Profeta disse:

“De fato, Deus é Gentil e ama a gentileza. Ele concede com gentileza o que Ele não concede com aspereza.”  (Saheeh Muslim)

Ambos também são atributos divinos que significam a relação de Deus com a criação.

“Louvado seja Deus, o Senhor dos Mundos. O Misericordioso, o Dispensador de Misericórdia.”     (Alcorão 1:2-3)

Em uma oração que os muçulmanos recitam pelo menos dezessete vezes ao dia, eles começam dizendo:

“Em Nome de Deus, o Misericordioso, o Dispensador de Misericórdia. Louvado seja Deus, o Senhor dos Mundos; O Misericordioso, o Dispensador de Misericórdia.”  (Alcorão 1:1-3)

Essas palavras ponderosas evocam uma resposta divina:

“Quando o servo diz: ‘Louvado seja Deus, o Senhor dos Mundos’, Eu (Deus) digo: ‘Meu servo Me louvou.’ Quando ele diz: ‘o Misericordioso, o Dispensador de Misericórdia,’ Eu (Deus) digo: ‘Meu servo Me exaltou.’”  (Saheeh Muslim)

Esses nomes relembram um muçulmano continuamente da misericórdia divina que o rodeia. Todos os capítulos da escritura islâmica exceto um começam com a frase, ‘Em Nome de Deus, o Misericordioso, o Dispensador de Misericórdia.’ Os muçulmanos começam em Nome de Deus para expressar a sua dependência suprema Dele e se relembram da misericórdia divina toda vez que comem, bebem, escrevem uma carta ou realizam qualquer coisa importante. A espiritualidade floresce no mundano.  A invocação no começo de cada ato mundano o torna importante, invocando a bênção divina sobre esse ato e o consagrando. A fórmula é um motivo popular de decoração em manuscritos e ornamentação arquitetônica.

Bisme-Errahmaan01middle

“Em Nome de Deus, o Misericordioso, o Dispensador de Misericórdia.”  Caligrafia de Yousef, um artista holandês.

Dispensar misericórdia requer alguém para quem a misericórdia é demonstrada. Aquele a quem se demonstra misericórdia deve precisar dela. A misericórdia perfeita é cuidar dos necessitados, enquanto a misericórdia infinita abrange os necessitados ou não, se estendendo desse mundo até a maravilhosa vida após a morte.

Na doutrina islâmica, os seres humanos desfrutam de uma relação pessoal com o Deus Misericordioso, Amoroso, sempre pronto a perdoar pecados e responder às orações, mas Ele não é misericordioso no sentido humano de sentir tristeza e pena de alguém que está sofrendo. Deus não se torna humano para entender o sofrimento. Ao contrário, a misericórdia de Deus é um atributo apropriado à Sua santidade, trazendo ajuda e favores divinos.

A misericórdia de Deus é vasta:

“Dize: ‘A misericórida de vosso Senhor é infinita...”  (Alcorão 6:147)

Se estendendo à toda a existência:

“…mas Minha misericórdia abrange todas as coisas…”   (Alcorão 7:156)

A criação em si é uma expressão do favor, misericórdia e amor divinos.  Deus nos convida a observar os efeitos de Sua misericórdia ao nosso redor:

“Vejam (Ó humanos), os sinais da misericórdia de Deus – como ele vivifica a terra depois de morta…”   (Alcorão 30:50)

Deus Ama o Compassivo

Deus ama compaixão. Os muçulmanos vêem o Islã como uma religião de misericórdia. Para eles, seu Profeta é um presente de misericórdia de Deus para toda a humanidade:

“E (portanto, Ó Profeta) Nós não te enviamos senão como [uma evidência de Nossa] misericórdia para os mundos.”   (Alcorão 21:107)

Assim como eles acreditam que Jesus foi uma misericórdia de Deus para as pessoas:

“E Nós fizemos dele um sinal para os homens e misericórdia de Nossa parte.”   (Alcorão 19:21)

Uma das filhas do Profeta Muhammad, que Deus o exalte, lhe enviou as notícias de seu filho doente. Ele a relembrou de que Deus é Aquele Que dá e Aquele Que tira, e que todos têm um termo determinado. Ele a relembrou de ser paciente. Quando as notícias da morte de seu filho o alcançaram, lágrimas de compaixão rolaram em seus olhos. Seus companheiros se surpreenderam. O Profeta de Misericórdia disse:

“Isso é compaixão que Deus colocou nos corações de Seus servos. De todos os Seus servos,  Deus só tem misericórdia daquele que é compassivo.”  (Saheeh Al-Bukhari)

Abençoados são os misericordiosos, porque eles receberão misericórdia, como o Profeta Muhammad disse:

“Deus não terá misericórdia daquele que não é compassivo com as pessoas.”    (Saheeh Al-Bukhari)

Ele também disse:

“O Misericordioso tem misericórdia com os misericordiosos. Tenha misericórdia daqueles na terra, e o Único acima dos céus terá misericórdia de você.” (At-Tirmidhi)



Footnotes:

[1] Ao contrário, “Misericordioso” não aparece como um nome divino na Bíblia. (Jewish Encyclopedia, ‘Names of God,’ (Enciclopédia Judaica, ‘Nomes de Deus’) - p. 163)

leia o artigo original em: http://www.islamreligion.com/pt/articles/419/

Navegação de Artigos:
<< Artigo Anterior || Próximo Artigo >>

Compartilhar esse Artigo:
Url
BBCode
HTML

Centro Islâmico de Taubaté © 2009-2017, todos os direitos reservados.
Rua Benedito Silveira Moraes, 221, Bairro Jardim do Sol - Taubaté - SP. CEP: 12070-290. Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940.
E-mail:
siteluzdoislam@gmail.com

2,429,732 visitas únicas

site desenvolvido por www.wsdbrasil.com.br

Powered by PHP-Fusion copyright © 2002 - 2017 by Nick Jones. Released as free software without warranties under GNU Affero GPL v3