Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940
Email: siteluzdoislam@gmail.com

Hierarquia dos Artigos
Início dos Artigos » A Crença do Muçulmano » A Misericórdia Divina de Deus (parte 2 de 3)
Tamanho da Fonte
A Misericórdia Divina de Deus (parte 2 de 3)
Descrição: A Misericórdia, como é manifestada nessa vida e na Vida Futura.
Por IslamReligion.com
Publicado em 04 Jan 2009 - Última modificação em 07 Jan 2009

Visualizado: 4590 (média diária: 3) - Classificação: nenhum ainda - Classificado por: 0
Impresso: 389 - Enviado por email: 0 - Comentado em: 0

Categoria: Artigos > Crenças do Islã > Sobre Deus


A misericórdia divina envolve toda a existência, permanecendo para sempre.  O Senhor cuidadoso da humanidade é misericordioso com ela, cheio de compaixão.   O nome de Deus, Ar-Rahman, sugere que Sua misericórdia amorosa é um aspecto definidor de Seu ser; a totalidade de Sua compaixão é ilimitada; como um oceano sem fundo e sem portos.  Ar-Razi, um dos eruditos islâmicos clássicos escreveu, ‘É inimaginável para a criação ser mais misericordiosa do que Deus!’  De fato o Islã ensina que Deus é mais misericordioso com um ser humano do que sua própria mãe.

Na misericórdia abundante de Deus, Ele envia a chuva para produzir frutos que sustentam o corpo humano.  A alma também precisa de intensa nutrição espiritual, da mesma forma que o corpo precisa de alimento.  Em Sua misericórdia abundante, Deus enviou profetas e mensageiros para os seres humanos e revelou escrituras para sustentar o espírito humano.  A Misericórdia Divina se apresentou no Torá de Moisés:

“...em sua inscrição havia orientação e misericórdia para os que veneram a seu Senhor.” (Alcorão 7:154)

E a revelação do Alcorão:

“...Essa [revelação] é clarividência de vosso Senhor para prover orientação e misericórdia a um povo que crê.” (Alcorão 7:203)

A misericórdia não é concedida por algum mérito dos ancestrais de alguém.  A Misericórdia Divina é concedida por ações de acordo com a Palavra de Deus e por ouvir sua recitação:

“E esse (Alcorão) é um Livro que Nós fizemos descer, bendito: segui-o, então, e sede piedosos, na esperança de obterdes Sua misericórdia. (Alcorão 6:155)

“E quando for recitado o Alcorão, ouvi-o e escutai-o em silêncio, na esperança de obterdes misericórdia de Deus.” (Alcorão 7:204)

A Misericórdia é resultado de obediência:

“Então, (Ó crentes!) cumpri a oração e concedei o zakah, e obedecei ao Mensageiro, na esperança de obterdes misericórdia de Deus.” (Alcorão 24:56)

A misericórdia de Deus é a esperança do homem.  Conseqüentemente, os crentes suplicam a Deus por Sua misericórdia:

“A aflição recaiu sobre mim, mas Tu és o mais Misericordioso dos misericordiosos!” (Alcorão 21:83)

Eles suplicam pela misericórdia de Deus para os crentes:

“Ó Senhor nosso! Não nos desvieis os corações da verdade após teres nos guiado; e concede-nos a Tua misericórdia. Verdadeiramente, Tu és o Concessor de Dádivas." (Alcorão 3:8)

E eles suplicam a misericórdia de Deus para seus pais:

“...Ó Senhor meu! Tem misericórdia deles, como quando eles cuidaram de mim, quando eu era criança!”  (Alcorão 17:24)

Distribuição da Misericórdia Divina

A misericórdia divina envolve em seus braços o crente e o descrente, o obediente e o rebelde, mas na vida que está por vir ela estará reservada aos crentes.  Ar-Rahman é misericordioso com toda a criação no mundo, mas Sua misericórdia está reservada aos crentes na vida que está por vir.  Ar-Raheem dispensará Sua misericórdia aos crentes no Dia do Juízo:

“...Com Meu castigo alcançarei a quem quiser. E Minha misericórdia abrange todas as coisas. Então, a conferirei aos que são piedosos, e pagam o zakah, e aos que crêem em Nossos sinais. Os que seguem o [último] Mensageiro, o Profeta iletrado -  que encontram descrito no Torá e no Evangelho...” (Alcorão 7:156-157)

A distribuição divina de misericórdia é descrita pelo Profeta do Islã:

“Deus criou cem porções de misericórdia. Ele colocou uma porção entre Sua criação e devido a isso eles têm compaixão uns com os outros. Deus reservou as noventa e nove porções restantes para o Dia do Juízo, para agraciar Seus servos.” (Saheeh Al-Bukhari, Saheeh Muslim, Al-Tirmidhi, e outros.)

Uma mera porção de misericórdia divina preenche os céus e a terra, os humanos amam uns aos outros, os animais e pássaros bebem água.

A misericórdia divina que será manifestada no Dia do Juízo é mais vasta que o que vemos nessa vida, assim como a punição divina será mais intensa do que nós experimentamos aqui.  O Profeta do Islã explicou a dualidade extrema desses atributos divinos:

“Se um crente soubesse que punição Deus reservou, ele se desesperaria e nenhum deles imaginaria ir para o Paraíso.  Se um descrente conhecesse a misericórdia abundante de Deus, nenhum deles temeria não ir para o Paraíso." (Saheeh Al-Bukhari, Saheeh Muslim, Al-Tirmidhi)

Ainda assim, na doutrina islâmica, a misericórdia divina supera a ira divina:

“De fato, a Minha misericórdia supera a Minha punição.” (Saheeh Al-Bukhari, Saheeh Muslim)

leia o artigo original em: http://www.islamreligion.com/pt/articles/420/

Navegação de Artigos:
<< Artigo Anterior || Próximo Artigo >>

Compartilhar esse Artigo:
Url
BBCode
HTML

Centro Islâmico de Taubaté © 2009-2017, todos os direitos reservados.
Rua Benedito Silveira Moraes, 221, Bairro Jardim do Sol - Taubaté - SP. CEP: 12070-290. Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940.
E-mail:
siteluzdoislam@gmail.com

2,429,847 visitas únicas

site desenvolvido por www.wsdbrasil.com.br

Powered by PHP-Fusion copyright © 2002 - 2017 by Nick Jones. Released as free software without warranties under GNU Affero GPL v3