Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940
Email: siteluzdoislam@gmail.com

Hierarquia dos Artigos
Início dos Artigos » Conheça o Islam » A Vontade Divina
Tamanho da Fonte
A Vontade Divina
A CRENÇA NO DESTINO E NA VONTADE DIVINA

O Alcorão se refere ao destino em vários versículos, em suratas diferentes. Alguns destes versículos, são:



"Não existe coisa alguma, cujas origens estejam em Nosso poder, e não vo-la enviamos, senão proporcionalmente." (15ª Surata, versículo 21)



"Em verdade, criamos todas as coisas proporcionalmente." (54ª Surata, versículo 49)



"E sobre ela (terra) fixou firmes montanhas, abençoou-a e distribuiu, prudentemente, o sustento aos necessitados." (41ª Surata, versículo 10)



"E a lua, cujo curso assinalamos em fases." (36ª Surata, vers. 39)



"E criou todas as coisas e lhes deu a devida proporção." (25ª Surata, versículo 2)



“E com Ele tudo tem a sua medida apropriada." (13ª Surata, versículo 8)

Compreende-se, deles, que o destino é o conjunto das normas que Deus prescreveu para este universo, o sistema, mediante o qual ele se conduz e as leis naturais, segundo as quais caminha. Tudo existe nas medidas precisas e em devidas proporções. Cada movimento e inércia, de tudo o que existe neste universo, foi predestinado, desde a eternidade. Gostaria de explicar a questão do Destino baseando-me na analogia:



"A Deus pertence o mais sublime exemplo." (16ª Surata, versículo 60)

Observamos, em muitos edifícios, uma placa, indicando o nome do engenheiro que desenhou a planta e o nome da construtora, responsável pela construção. O papel do engenheiro é semelhante ao papel do Destino, porque ele desenha a planta da obra nas devidas escalas e medidas, determina a quantidade de ferro, cimento e pedra necessários, a espessura das paredes, o número das portas e as janelas que terá. Assim, o papel do engenheiro se assemelha, em muito, ao papel do Destino. Ele traça todos os detalhes da construção do prédio. Por sua vez, o papel do construtor se assemelha à Vontade Divina, porque ele executa o trabalho como se deve. Ambos, Destino e Vontade Divina, pertencem somente a Deus. Ele pode alterar o Destino, em atendimento às orações e pelas caridades prestadas, como o engenheiro pode alterar a planta do prédio, atendendo a algumas necessidades. Somente Deus determina o Destino e somente Ele o altera, em atendimento às orações.(*20)

Recompensa e Castigo

A explicação, acima, representa a concepção do Destino. É aplicada a todas as criaturas, incluindo os seres humanos.

Entre as criações de Deus está o homem, e é aqui que surge um problema, por causa do qual se entrou em discussão e por causa do qual abundam os litígios: a questão da recompensa e do castigo. Se tudo o que acontece no universo está prescrito e é conhecido de antemão por Deus e se as suas leis são imutáveis, como pode haver recompensa e castigo?
Navegação de Artigos:
<< Artigo Anterior || Próximo Artigo >>

Compartilhar esse Artigo:
Url
BBCode
HTML

Centro Islâmico de Taubaté © 2009-2017, todos os direitos reservados.
Rua Benedito Silveira Moraes, 221, Bairro Jardim do Sol - Taubaté - SP. CEP: 12070-290. Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940.
E-mail:
siteluzdoislam@gmail.com

2,427,675 visitas únicas

site desenvolvido por www.wsdbrasil.com.br

Powered by PHP-Fusion copyright © 2002 - 2017 by Nick Jones. Released as free software without warranties under GNU Affero GPL v3