Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940
Email: siteluzdoislam@gmail.com

Hierarquia dos Artigos
Início dos Artigos » A Crença do Muçulmano » A Misericórdia Divina de Deus (parte 3 de 3): O Pecador
Tamanho da Fonte
A Misericórdia Divina de Deus (parte 3 de 3): O Pecador
Descrição: Como a Misericórdia de Deus envolve aqueles que pecam.
Por IslamReligion.com
Publicado em 04 Jan 2009 - Última modificação em 07 Jan 2009

Visualizado: 4626 (média diária: 3) - Classificação: nenhum ainda - Classificado por: 0
Impresso: 440 - Enviado por email: 0 - Comentado em: 0

Categoria: Artigos > Crenças do Islã > Sobre Deus


A misericórdia de Deus está intimamente próxima de cada um de nós, esperando para nos envolver quando estivermos prontos.  O Islã reconhece a propensão humana ao pecado, porque Deus criou o homem fraco.  O Profeta afirmou:

“Todos os filhos de Adão erram constantemente...”

Ao mesmo tempo, Deus nos deixa saber que Ele perdoa os pecados.  Continuando no mesmo hadith:

“...mas os melhores entre aqueles que erram constantemente são os que constantemente se arrependem.” (Al-Tirmidhi, Ibn Majah, Ahmad, Hakim)

Deus diz:

“Dize: ‘Ó Meus servos, que pecaram contra suas almas! Não vos desespereis da Misericórdia de Deus, porque Deus perdoa todos os pecados. Ele é o Perdoador, o Misericordioso.” (Alcorão 39:53)

Muhammad, o Profeta de Misericórdia, foi encarregado de transmitir as boas novas a todos os povos:

“Dize a Meus servos que Eu sou de fato Perdoador, Misericordioso.” (Alcorão 15:49)

O arrependimento atrai a Misericórdia Divina:

“...Por que não implorais o perdão de Deus, para obter Sua misericórdia?” (Alcorão 27:46)

“...a misericórdia de Deus está próxima dos benfeitores.” (Alcorão 7:56)

Desde os tempos antigos, a misericórdia salvadora de Deus resgatou o crente da perdição:

“E quando chegou Nosso julgamento, por Nossa misericórdia salvamos Hud e aos que creram com ele...” (Alcorão 11:58)

“E quando chegou Nosso julgamento, por Nossa misericórdia salvamos Shuayb e aos que creram com ele...” (Alcorão 11:94)

A totalidade da compaixão de Deus em relação ao pecador pode ser vista a seguir:

1.         Deus Aceita o Arrependimento

Deus deseja voltar-se para vós, mas os que seguem sua luxúria desejam que vos desvieis (Dele) para bem longe.” (Alcorão 4:27)

“Não sabiam eles que Deus aceita o arrependimento de Seus servos e recebe suas caridades, e que Deus é Perdoador, Misericordioso.” (Alcorão 9:104)

2.         Deus Ama o Pecador que Se Arrepende

“...Porque Deus ama aqueles que se voltam para Ele constantemente...” (Alcorão 2:22)

O Profeta disse:

“Se a humanidade não cometesse pecados, Deus criaria outras criaturas que cometeriam pecados, então Ele as perdoaria, porque Ele é Perdoador, Misericordioso.” (Al-Tirmidhi, Ibn Majah, Musnad Ahmed)

3.         Deus Fica Satisfeito Quando o Pecador se Arrepende Porque Ele se Dá Conta que Tem um Senhor que Perdoa Pecados!

O Profeta disse:

“Deus fica mais satisfeito com o arrependimento de Seu servo do que qualquer um de vocês ficaria se encontrasse seu camelo no qual estava cavalgando no deserto árido, após ele ter escapado levando seu alimento e bebida.  Depois de ter se desesperado, ele foi para uma árvore e deitou sob sua sombra.  Então enquanto se desesperava, o camelo veio e parou do seu lado, e ele pegou suas rédeas e gritou de alegria, ‘Ó Deus, Tu és meu servo e eu sou teu Senhor!’ – cometendo esse erro (de palavras) devido à alegria excessiva.” (Saheeh Muslim)

4.         O Portão do Arrependimento Está Aberto Dia e Noite

A misericórdia divina concede perdão todos os dias e noites do ano.  O Profeta disse:

“Deus estende Sua Mão à noite para aceitar o arrependimento de alguém que pecou durante o dia, e Ele estende Sua Mão durante o dia para aceitar o arrependimento de alguém que pecou durante a noite – até chegar o dia em que o sol nascerá no Ocidente (um dos maiores sinais do Dia do Juízo).” (Saheeh Muslim)

5.         Deus Aceita o Arrependimento Mesmo Se os Pecados Forem Repetidos

Repetidamente Deus mostra Sua compaixão com o pecador.  A ternura amorosa de Deus com os Filhos de Israel pode ser vista antes do pecado do bezerro dourado ser cometido. Deus lidou com Israel de acordo com Sua compaixão, e mesmo após eles pecarem, Ele lidou com eles em misericórdia.   Ar-Rahman diz:

“...e quando fizemos a promessa a Moisés durante quarenta noites [no Monte Sinai] e em sua ausência tomastes o bezerro [dourado] por divindade se tornado malfeitores. Ainda assim, depois disso, vos indultamos, para serdes agradecidos.” (Alcorão 2:51-52)

O Profeta disse:

“Um homem cometeu um pecado e então disse, ‘Ó meu Senhor, perdoe meu pecado,’ e Deus disse, ‘Meu servo pecou e então percebeu que tem um Senhor que pode perdoar pecados e pode puni-lo por isso.’ Então o homem repetiu o pecado e disse, ‘Ó meu Senhor, perdoe meu pecado.’ Deus disse, ‘Meu servo pecou, e então percebeu que tem um Senhor que pode perdoar pecados e pode puni-lo por isso.’ Então o homem repetiu o pecado (a terceira vez), então disse, ‘Ó meu Senhor, perdoe meu pecado.’ Deus disse, ‘Meu servo pecou, então ele percebeu que tem um Senhor que pode perdoar pecados e pode puni-lo por isso. Faça como quiser, porque eu o perdoei.’” (Saheeh Muslim)

6.         Entrar no Islã Apaga Todos os Pecados Anteriores

O Profeta explicou que aceitar o Islã elimina todos os pecados anteriores do novo muçulmano, independentemente de quão sérios eles foram, com uma condição: que o novo muçulmano aceite o Islã puramente por Deus.  Algumas pessoas perguntaram ao Mensageiro de Deus, ‘Ó Mensageiro de Deus! Seremos responsabilizados pelo que fizemos durante os dias de ignorância antes de aceitar o Islã?’ Ele respondeu:

“Quem quer que aceite o Islã puramente por Deus não será responsabilizado, mas quem o fizer por alguma outra razão será responsabilizado pelo período antes do Islã e depois.” (Saheeh Al-Bukhari, Saheeh Muslim)

Embora a misericórdia de Deus seja suficiente para cobrir qualquer pecado, ela não libera o homem de sua responsabilidade de se comportar corretamente.  Disciplina e trabalho árduo são requeridos no caminho para a salvação.  A Lei da Salvação no Islã leva em conta a fé e a manutenção da Lei, não meramente a crença em Deus.  Nós somos imperfeitos e fracos e Deus nos criou dessa forma.  Quando falhamos em cumprir a Lei sagrada, o Deus Amoroso está pronto para perdoar.  O perdão é recebido simplesmente através da confissão de seus pecados a Deus somente e implorando por Sua misericórdia, tendo uma firme intenção de não retornar ao erro.  Mas deve-se sempre lembrar que o Paraíso não é conquistado pela virtude dos atos de alguém somente, mas é concedido pela misericórdia divina.  O Profeta de Misericórdia deixou claro esse fato:

“Nenhum de vocês entrará no Paraíso apenas pelos seus atos.’ Eles perguntaram, ‘Nem mesmo você, Ó Mensageiro de Deus?’ Ele disse, ‘Nem mesmo eu, a menos que Deus me cubra com Sua graça e misericórdia.” (Saheeh Muslim)

A crença em Deus, a manutenção de Sua Lei, e boas ações, são consideradas a razão, não o preço para admissão no Paraíso.

leia o artigo original em: http://www.islamreligion.com/pt/articles/421/

Navegação de Artigos:
<< Artigo Anterior || Próximo Artigo >>

Compartilhar esse Artigo:
Url
BBCode
HTML

Centro Islâmico de Taubaté © 2009-2017, todos os direitos reservados.
Rua Benedito Silveira Moraes, 221, Bairro Jardim do Sol - Taubaté - SP. CEP: 12070-290. Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940.
E-mail:
siteluzdoislam@gmail.com

2,427,689 visitas únicas

site desenvolvido por www.wsdbrasil.com.br

Powered by PHP-Fusion copyright © 2002 - 2017 by Nick Jones. Released as free software without warranties under GNU Affero GPL v3