Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940
Email: siteluzdoislam@gmail.com

Hierarquia dos Artigos
Início dos Artigos » Histórias dos Profetas » Profeta Saleh
Tamanho da Fonte
Profeta Saleh
Descrição: Deus enviou profetas para todas as nações na terra.
Por Aisha Stacey (© 2012 IslamReligion.com)
Publicado em 03 Sep 2012 - Última modificação em 10 Sep 2012

Visualizado: 109 (média diária: 4) - Classificação: nenhum ainda - Classificado por: 0
Impresso: 5 - Enviado por email: 0 - Comentado em: 0

Categoria: Artigos > Crenças do Islã > Histórias dos Profetas


Deus disse no Alcorão que os profetas e mensageiros foram enviados para toda nação na terra e que todos divulgaram a mesma mensagem – adorar somente o Deus Único, sem parceiros, filhos ou filhas. A maioria dos profetas mencionados no Alcorão e nas tradições do profeta Muhammad é reconhecível e considerada profetas nas fés judaica e cristã.  O profeta Saleh, entretanto, é um dos quatro profetas árabes e sua história não é universalmente conhecida.

“Antes de ti, havíamos enviado mensageiros; as histórias de alguns deles te temos relatado, e há aqueles dos quais nada te relatamos. E a nenhum mensageiro é dado apresentar sinal algum, senão com o beneplácito de Deus.” (Alcorão 40:78)

Ad e Tamud foram duas grandes civilizações destruídas por Deus devido a sua excessiva maldade.  Depois da destruição de Ad, Tamud a sucedeu em poder e grandeza.  O povo levava vida excessivamente rica, construía grandes edificações nas planícies e encravadas nas montanhas. Infelizmente com seu estilo de vida extravagante tornaram-se idólatras e maus.  O profeta Saleh foi enviado para admoestar o povo de Tamud de que Deus não estava satisfeito com seu comportamento e que enviaria pesadas chuvas se não corrigissem seu comportamento maléfico.

Saleh era um homem piedoso e virtuoso que detinha uma posição de liderança na comunidade, mas seu chamado para adorar somente a Deus enfureceu muitas pessoas.  Alguns entenderam a sabedoria de suas palavras, mas a maioria das pessoas desacreditou e prejudicou Saleh com palavras e ações.

“Ó Saleh, eras para nós a esperança antes disto. Pretendes impedir-nos de adorar o que nossos pais adoravam? Estamos em uma inquietante dúvida acerca do que nos predicas.” (Alcorão 11:62)

O povo de Tamud reuniu-se em um lugar de encontro nas sombras de uma grande montanha.  Exigiram que Saleh provasse que o Deus Único do qual falava era verdadeiramente poderoso e forte.  Pediram-lhe que realizasse um milagre – fazer com que uma camela única e incomparável emergisse das montanhas próximas. Saleh dirigiu-se a seu povo perguntando se eles creriam em sua mensagem se a camela aparecesse.  Responderam um sonoro sim e o povo orou junto com Saleh para que o milagre ocorresse.

Pela graça de Deus uma enorme camela grávida de dez meses emergiu das rochas na base da montanha.  Algumas das pessoas entenderam a magnitude desse milagre, mas a maioria continuou a descrer. Viram um enorme e estonteante sinal e ainda assim se mantiveram arrogantes e teimosos.

“Havíamos apresentado ao povo de Tamud a camela como um sinal evidente, e eles a trataram erradamente;” (Alcorão 17:59)

O comentador do Alcorão e sábio muçulmano Ibn Kathir nos informa que existem vários relatos da camela e sua natureza milagrosa.  Diz-se que a camela apareceu de uma rocha que se abriu e algumas pessoas destacaram que a camela era tão grande que era capaz de beber toda a água dos poços da cidade em um dia.  Outras pessoas disseram que a camela foi capaz de produzir leite suficiente todos os dias para alimentar toda a população. A camela viveu entre o povo de Tamud e, tristemente, os descrentes que tinham assediado Saleh voltaram sua raiva e ressentimento para a camela.

Embora muitas pessoas acreditassem em Deus, ouvissem o profeta Saleh e compreendessem o milagre da camela, muitas outras se recusavam teimosamente a ouvir.  As pessoas começaram a reclamar de que a camela bebia muita água ou que ela assustava as outras criações.  O profeta Saleh começou a temer pela camela.  Alertou seu povo de um grande tormento que recairia sobre eles se fizessem mal a camela.

“Ó povo meu, eis aqui a camela de Deus, a qual é um sinal para vós! Deixai-a pastar na terra de Deus e não a maltrateis, porque um castigo, que está próximo, açoitar-vos-á.” (Alcorão 11:64)

Um grupo de homens encorajados por suas mulheres planejaram matar a camela e aproveitaram a primeira oportunidade para flechá-la e atingi-la com uma espada.  A camela caiu no chão e morreu.  Os assassinos celebraram e parabenizaram uns aos outros e os descrentes riram e ironizaram Saleh.  O profeta Saleh alertou o povo que um grande tormento recairia sobre eles em três dias, mas tinha esperança de que vissem o erro de seus comportamentos e buscassem o perdão de Deus. O profeta Saleh disse: “Ó povo meu, eu vos comuniquei a mensagem do meu Senhor e vos aconselhei; porém, vós não apreciais os conselheiros.” (Alcorão 7:79) Entretanto, o povo de Tamud ironizou as palavras de Saleh e planejou destruí-lo e a sua família de forma tão brutal quanto a que tinham matado a camela.

“E havia, na cidade, nove indivíduos, que causaram corrupção na terra, e não praticavam o bem. Eles disseram: Juramos que o surpreenderemos a ele e à sua família durante a noite, matando-os; então, diremos ao seu protetor: Não presenciamos o assassinato de sua família, e somos verazes (nisso).”  (Alcorão 27: 48 & 49)

Deus salvou o profeta Saleh e todos os seus seguidores; empacotaram alguns poucos pertences e com os corações pesados mudaram para outro lugar.  Depois de três dias o aviso do profeta Saleh veio a acontecer.  O céu ficou cheio de raios e trovões e a terra tremeu violentamente.  Deus destruiu a cidade de Tamud e seu povo morreu em um tormento de medo e descrença.

Ibn Kathir disse que o povo de Saleh caiu morto, todos ao mesmo tempo.  Sua arrogância e descrença não puderam salvá-los, nem seus ídolos.  Suas edificações enormes e extravagantes não os protegeram.  Deus continua a enviar orientação clara para a humanidade, mas os descrentes persistem em sua arrogância e negação. Deus é misericordioso e perdoador. Ama perdoar.  Entretanto, os avisos de Deus não devem ser ignorados.  A punição de Deus, como o povo de Tamud experimentou, pode ser rápida e severa.

leia o artigo original em: http://www.islamreligion.com/pt/articles/2549/

Navegação de Artigos:
<< Artigo Anterior || Próximo Artigo >>

Compartilhar esse Artigo:
Url
BBCode
HTML

Centro Islâmico de Taubaté © 2009-2017, todos os direitos reservados.
Rua Benedito Silveira Moraes, 221, Bairro Jardim do Sol - Taubaté - SP. CEP: 12070-290. Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940.
E-mail:
siteluzdoislam@gmail.com

2,429,669 visitas únicas

site desenvolvido por www.wsdbrasil.com.br

Powered by PHP-Fusion copyright © 2002 - 2017 by Nick Jones. Released as free software without warranties under GNU Affero GPL v3