Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940
Email: siteluzdoislam@gmail.com

Hierarquia dos Artigos
Início dos Artigos » Religião Comparada » O Antigo Reino de Israel - Uma Perspectiva Islâmica (parte 4 de 6)
Tamanho da Fonte
O Antigo Reino de Israel - Uma Perspectiva Islâmica (parte 4 de 6)
Descrição: Deus concedeu sabedoria aos profetas Davi e Salomão.
Por Aisha Stacey (© 2013 IslamReligion.com)
Publicado em 21 Jan 2013 - Última modificação em 21 Jan 2013
Visualizado: 133 (média diária: 6) - Classificação: nenhum ainda - Classificado por: 0
Impresso: 6 - Enviado por email: 0 - Comentado em: 0

Categoria: Artigos > Religião Comparada > Judaísmo

" Deus lhe outorgou (a Davi) o poder e a sabedoria e lhe ensinou tudo quanto Lhe aprouve." (Alcorão 2:251)

Nas histórias do Velho Testamento e na história bíblica o profeta Salomão é geralmente chamado de Salomão, o sábio. Entretanto, no Islã todos os profetas são conhecidos por terem sabedoria excepcional.  De fato, a palavra árabe hikmah às vezes é traduzida como Missão Profética, significando todas as qualidades que associamos com sabedoria, incluindo bom julgamento e a habilidade de gerir os assuntos das pessoas e lidar com elas de forma justa.  Deus prepara e molda o caráter de todos os Seus profetas, mas Davi e seu filho Salomão são conhecidos por serem homens excepcionalmente sábios.  Salomão exibia sabedoria ainda muito jovem e até aconselhou seu pai, mas o profeta Davi passou o início de sua vida adulta adquirindo conhecimento e experiência de vida. [1] Gradualmente Deus guiou o curso de suas vidas.  Davi cometeu erros, mas aprendeu com eles.  O conhecimento e sabedoria desses dois homens continuam a ter um efeito no julgamento e aconselhamento islâmicos.

Embora Davi tenha tido um estilo de vida difícil, sempre encontrou tempo para contemplação e oração.  Todos os dias passava um tempo em uma área isolada relembrando de Deus, orando e suplicando.   Os soldados de Davi guardavam a área, mas um dia em particular dois homens apareceram do nada.  Davi ficou chocado e surpreso com suas presenças.  Afastou-se, surpreso, mas os homens falaram calmamente e tranquilizaram Davi; explicaram que eram litigantes em busca de julgamento.

"Conheces a história dos litigantes,   que escalaram o muro do oratório? Quando apareceram a Davi, que os temeu? então lhe disseram: Não temas!  Somos dois litigantes; um de nós tem prejudicado o outro! Julga-nos, portanto, com equidade e imparcialidade, e indica-nos a senda justa!" (Alcorão 38:21-22)

Os dois homens ficaram de pé diante de Davi e um apresentou seu caso.  Davi ficou chocado pelo que parecia ser um caso óbvio de opressão de uma pessoa sobre outra.  Rapidamente deu seu julgamento e igualmente rápido os dois homens desapareceram.  Naquele momento Davi percebeu que os dois homens eram anjos enviados por Deus para testá-lo e que não havia passado no teste.  Prostrou-se no chão e implorou a Deus que o perdoasse por seu julgamento precipitado.  Davi entendeu que não havia ouvido os dois lados da história.  Havia julgado com apenas metade da informação que precisava.  O Alcorão descreve a falta de paciência e impulsividade de Davi e o benefício de voltar-se para Deus em arrependimento nos seguintes versículos:

"Este homem é meu irmão; tinha noventa e nove cordeiros e eu um só. E disse-me para confiá-lo a ele, convencendo-me com a sua verbosidade.  Davi lhe disse (imediatamente, sem ouvir o oponente): Verdadeiramente, fraudou-te, com o pedido de acréscimo da tua ovelha;   muito sócios se prejudicam uns aos outros, salvo os crentes, que praticam o bem; porém, quão pouco são!  E Davi percebeu que o havíamos submetido a uma prova e implorou o perdão de seu Senhor, caiu contrito em genuflexão.  E lhe perdoamos tal (falta), porque, ante Nós, goza de dignidade e excelente local de retorno (Paraíso)." (Alcorão 38:23-25)

Davi aprendeu lições valiosas a partir dessa experiência.  Aprendeu que para fazer julgamentos sólidos é preciso ter toda a informação disponível.  Também aprendeu o significado de reconhecer os pecados e erros voltar-se para Deus para o perdão.  O profeta Muhammad, que a misericórdia e bênçãos de Deus estejam sobre ele, disse a seus seguidores que saber algo não é o mesmo que ver.[2] Querendo dizer que se pode ter conhecimento de algo, mas não entendimento verdadeiro até que o tenhamos experimentado.  Deus concedeu conhecimento a Davi e deu a ele experiências de vida elaboradas para moldar e formar seu caráter.  Davi aprendeu com esse erro e tornou-se um homem melhor.

Deus enviou os anjos para ensinar Davi sobre justiça e equidade e recompensou Davi por seu arrependimento.  Deus concedeu al-hikmah (missão profética) a Davi e o nomeou para governar os Filhos de Israel com julgamento sábio e coração doce.  Davi reconheceu seu erro e arrependeu-se.  Isso o modificou e até hoje o verdadeiro arrependimento e temor a Deus podem tornar-nos pessoas melhores.

“Ó Davi!  Verdadeiramente!   Designamos-te como legatário na terra. Julga, pois entre os humanos com equidade e não te entregues à concupiscência, para que não te desvies da senda de Deus!  Verdadeiramente!  Sabei que aqueles que se desviam da senda de Deus sofrerão um severo castigo, por terem esquecido o Dia da Rendição de Contas." (Alcorão 38:26)

Salomão, o filho de Davi, era inteligente e sábio mesmo quando criança.  Ibn Kathir, o renomado e respeitado estudioso e exegeta islâmico do século 14, relata que um dia Davi estava sentado resolvendo os problemas de seu povo quando dois homens, um dos quais tinha uma plantação, apresentaram-se a ele.  O dono do campo disse: "Ó profeta!  A ovelha desse homem foi à minha plantação à noite e comeu as uvas e venho pedir compensação."  Davi perguntou ao dono da ovelha: "Isso é verdade?" Quando ele respondeu que sim, Davi disse: "Decidi que deve dar sua ovelha a ele, em compensação pela plantação. ”

Salomão ofereceu uma opinião diferente.  Sugeriu que o dono da ovelha cultivasse a plantação até as uvas crescerem, enquanto o outro homem devia cuidar da ovelha e fazer uso de sua lã e leite até que sua plantação fosse reparada.  Se as uvas crescessem e a plantação retornasse ao seu estado anterior, então o dono da plantação devia pegar sua plantação e devolver a ovelha ao seu dono. Davi aceitou o sábio conselho do filho e, assim, desde muito jovem Salomão recebeu o título de Salomão, o Sábio.  Entretanto, essa não é o único título que a história concedeu ao profeta Salomão.   Ele também é conhecido como Salomão, o magnífico.  Quando assumiu o império do pai o rei Salomão liderou os Filhos de Israel para a Idade Dourada.



Footnotes:

[1] Baseado no trabalho de Ibn Kathir - Histórias dos Profetas.

[2] Saheeh Muslim

leia o artigo original em: http://www.islamreligion.com/pt/articles/2473/

Navegação de Artigos:
<< Artigo Anterior || Próximo Artigo >>

Compartilhar esse Artigo:
Url
BBCode
HTML

Centro Islâmico de Taubaté © 2009-2017, todos os direitos reservados.
Rua Benedito Silveira Moraes, 221, Bairro Jardim do Sol - Taubaté - SP. CEP: 12070-290. Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940.
E-mail:
siteluzdoislam@gmail.com

2,429,776 visitas únicas

site desenvolvido por www.wsdbrasil.com.br

Powered by PHP-Fusion copyright © 2002 - 2017 by Nick Jones. Released as free software without warranties under GNU Affero GPL v3