Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940
Email: siteluzdoislam@gmail.com

Hierarquia dos Artigos
Início dos Artigos » Histórias dos Profetas » A história de Lot (parte 2 de 2): A destruição de Sodoma
Tamanho da Fonte
A história de Lot (parte 2 de 2): A destruição de Sodoma
Descrição: Os mensageiros chegam a Sodoma, o profeta Lot tenta protegê-los dos malfeitores e a punição de Deus acontece.
Por Aisha Stacey (© 2015 IslamReligion.com)
Publicado em 28 Sep 2015 - Última modificação em 28 Sep 2015
Visualizado: 161 (média diária: 20) - Classificação: nenhum ainda - Classificado por: 0
Impresso: 0 - Enviado por email: 0 - Comentado em: 0

Categoria: Artigos > Crenças do Islã > Histórias dos Profetas

O profeta Lot continuou a sofrer devido aos modos maléficos e comportamento não natural das pessoas ao redor dele e ainda assim ele continuou pacientemente a transmitir sua mensagem.  Conclamava o povo a abrir mão de seu comportamento e a obedecer ao Deus Único, adorando somente a Ele.  Entretanto, as pessoas da cidade continuaram a debochar e menosprezar Lot e até o insultaram desafiando-o a fazer recair o tormento de Deus sobre eles.

"Manda-nos o castigo de Deus, se estiveres certo." (Alcorão 29:29)

Lot estava oprimido pelo desespero e implorou a Deus que lhe concedesse vitória sobre essas pessoas, que cometiam grandes crimes e se comportavam de maneira não natural.

No momento da invocação de Lot os mensageiros (anjos) estavam com o profeta Abraão e informaram a ele da missão com Lot e seu povo.  Eles disseram:

"E quando os Nossos mensageiros (angelicais) levaram a Abraão as alvíssaras de boas novas, disseram: Em verdade, exterminaremos os moradores desta cidade, porque eles são iníquos." (Alcorão 29:31)

Abraão estava com medo porque seu sobrinho Lot estava na cidade de Sodoma, que estava prestes a ser destruída.  Ele disse aos anjos "mas Lot está lá!" Responderam:

"Nós bem sabemos quem nela está; e sem dúvida que o salvaremos, juntamente com os seus familiares, exceto a sua mulher, que se contará entre os deixados para trás." (Alcorão 29:32)

O renomado sábio muçulmano Imam Ibn Katheer, narra que quando os mensageiros se aproximaram da cidade de Sodoma encontraram a filha de Lot no rio próximo.  Ela ficou atônita com a beleza deles e temeu por eles.  Aconselhou-os a aguardar no rio pelo profeta Lot, ao invés de entrar na cidade sem a proteção dele.  Quando Lot ouviu os estrangeiros se sentiu angustiado e se perguntou se conseguiria convencê-los de evitarem a cidade de Sodoma e continuarem a viagem.  Tentou fazê-los compreender a natureza das pessoas da cidade, mas só teve sucesso em convencer os mensageiros a aguardarem a noite cair, antes de entrarem na cidade.

O profeta Lot conseguiu escoltar os mensageiros até a segurança de sua casa. Entretanto, a esposa de Lot saiu pela porta dos fundos e rapidamente contou às pessoas que dois belos homens eram convidados na casa de Lot.  A palavra se espalhou rapidamente e logo as pessoas estavam do lado de fora da casa de Lot, batendo na porta e exigindo ver os convidados.  Lot ficou ainda mais angustiado quando percebeu que sua esposa foi responsável pela multidão em sua porta e implorou que debandassem e temessem a punição de Deus.  Apelou repetidamente a eles para que buscassem gratificação sexual de maneira lícita.

"Ó meu povo! Eis aqui minhas filhas; elas vos são mais puras. Temei, pois, a Deus e não me avilteis perante os meus hóspedes. Não haverá entre vós um homem sensato?" (Alcorão 11:78)

A história de Lot na Bíblia e no Alcorão tem semelhanças notáveis.  Entretanto, o Islã rejeita completamente a noção de que o profeta Lot ofereceu suas próprias filhas ao povo da cidade.  Os sábios do Islã explicam que quando Lot usou a palavra "filhas", quis dizer as mulheres de Sodoma.  Estava exigindo que os homens de Sodoma buscassem satisfação sexual em casamentos lícitos.

Em seu livro Histórias dos Profetas, Ibn Katheer afirma que as pessoas da cidade arrombaram a porta e entraram na casa de Lot, cercando os mensageiros.  Lot ficou impotente perante eles e, ainda assim, continuou a implorar e a lembrar a eles do mal de suas ações.  As pessoas da cidade zombaram e debocharam dele dizendo: "Tu bem sabes que não temos necessidade de tuas filhas e também sabes o que queremos." (Alcorão 11:79) Os mensageiros tranquilizaram Lot dizendo: "somos os mensageiros do teu Senhor." (Alcorão 11:81) Ao ouvir essas palavras as pessoas da cidade ficaram com medo e começaram a se dispersar, deixando Lot e sua família com os mensageiros (anjos).

Os mensageiros acalmaram os temores do profeta Lot e o instruíram a reunir a família e deixar a cidade de Sodoma aquela noite.  Lot caminhou atrás de sua família, para se assegurar que ninguém olhasse para trás para a cidade de Sodoma.  A esposa de Lot permaneceu atrás e estava aflita com a punição junto com os malfeitores e os iníquos da cidade.  O Alcorão descreve a punição com um grito terrível que virou a cidade de cabeça para baixo, com chuva de pedras de argila cozida.  (Alcorão: 15:73-74)

A punição veio ao nascer do sol e Deus disse:

"E o livramos, com toda a sua família, exceto uma a anciã, que foi deixada para trás. Então, destruímos os demais, E desencadeamos sobre eles um impetuoso torvelinho; e que péssimo foi o torvelinho para os admoestadores (que fizeram pouco caso)! Sabei que nisto há um sinal; porém, a maioria deles não crê." (Alcorão 26:170-174)

Assim as páginas foram fechadas para o povo de Lot.  Seus nomes foram apagados da memória histórica.  A punição que Deus prometeu e sobre a qual o profeta Lot alertou aconteceu, porque certamente Deus mantém Suas promessas.  Ele promete punição severa para os malfeitores e paraíso como recompensa dos virtuosos.  Lot e sua família caminharam ao nascer do sol e o Alcorão nos os menciona mais.

http://www.islamreligion.com/pt/articles/1879/historia-de-lot-parte-2-de-2/

Navegação de Artigos:
<< Artigo Anterior || Próximo Artigo >>

Compartilhar esse Artigo:
Url
BBCode
HTML

Centro Islâmico de Taubaté © 2009-2018, todos os direitos reservados.
Rua Benedito Silveira Moraes, 221, Bairro Jardim do Sol - Taubaté - SP. CEP: 12070-290. Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940.
E-mail:
siteluzdoislam@gmail.com

2,887,582 visitas únicas

site desenvolvido por www.wsdbrasil.com.br

Powered by PHP-Fusion copyright © 2002 - 2018 by Nick Jones. Released as free software without warranties under GNU Affero GPL v3