Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940
Email: siteluzdoislam@gmail.com

Hierarquia dos Artigos
Início dos Artigos » Adoração e Prática » Mantendo Deus no coração
Tamanho da Fonte
Mantendo Deus no coração
Descrição: A lembrança de Deus leva à paz e felicidade nessa vida.
Por Imam Kamil Mufti (© 2016 IslamReligion.com)
Publicado em 04 Jul 2016 - Última modificação em 04 Jul 2016
Visualizado: 121 (média diária: 21) - Classificação: nenhum ainda - Classificado por: 0
Impresso: 0 - Enviado por email: 0 - Comentado em: 0

Categoria: Artigos > Adoração e Prática > Moral e Práticas Islâmicas

KeepingGodintheHeart.jpgDeve-se entender esse mundo no contexto de monoteísmo (crença na unicidade de Deus).  A mensagem dos profetas é simples: As pessoas foram criadas para somente a Deus.  O Deus do Islã é um Deus amoroso (al-Wadud), um Deus compassivo (ar-Rahman), um Deus pessoal que cobre aqueles que aderem ao Seu modo de vida com amor (al-Wali), relação muito próxima baseada em rendição, lembrança, anseio e polir o coração.

Deus não precisa de nossos louvores e adoração.  Ele é o Criador dos céus e da terra, o Soberano e o Provedor de tudo em todo o universo.  Certamente algumas pessoas se lembram Dele em um planeta solitário em uma vastidão interminável de espaço cheio com bilhões de galáxias não O beneficiará de forma alguma, nem aumentará Seu Reino nem pelo peso de um átomo.  O profeta Muhammad, que a misericórdia e bênçãos de Deus estejam sobre ele, narra o seguinte em nome de Deus:

"Ó Meus servos, certamente eu proibi a injustiça para Mim, e a proibi entre vós, portanto, não sejais injustos entre vós. Ó Meus servos, não Me prejudicarão e nem Me beneficiarão. Ó Meus servos, se o primeiro entre vós e o último, os humanos entre vós e os gênios fossem todos piedosos no coração do mais piedoso entre vós, isto não adicionaria nada ao Meu reino. Ó Meus servos, se o primeiro entre vós e o último, os humanos entre vós e os gênios fossem todos depravados no coração mais libertino e depravado entre vós, isto não diminuiria em nada Meu reino."[1]

Deus prescreveu Sua lembrança (conhecida como dhikr) e outros atos de adoração para nosso próprio benefício.  Todas as formas de lembrança e adoração servem para nos lembrar de Deus e nos manter sempre conscientes Dele. E essa consciência de Deus nos impede de pecar, cometer injustiças e opressão e nos motiva a observar Seus direitos e os direitos da criação. E, portanto, ao seguir o que foi estabelecido para nós por Deus estamos de fato nos fazendo um favor, já que é o melhor curso de ação que podemos adotar em qualquer assunto e saber que estamos fazendo a coisa certa leva ao contentamento, paz e felicidade.

Como a humanidade é propensa à preguiça e injustiça, não ter maneiras estabelecidas de lembrar ou adorar Deus nos faria negligentes e afundaríamos cada vez mais em transgressão e trevas, até esquecermos Deus completamente, junto com nossos papeis e responsabilidades na vida.

"Ai daqueles cujos corações estão endurecidos para a recordação de Deus!" (Alcorão 39:22)

"Ó vós que credes! Que os vossos bens e os vossos filhos não vos alheiem da recordação de Deus, porque aqueles que tal fizerem, serão desventurados." (Alcorão 63:9)

Dhikr é dividido em dois ramos: o dhikr com a língua e o dhikr no coração, quando o coração contempla a beleza e majestade de Deus.

Assim como esquecer de Deus leva à dor de ser esquecido por Ele, lembrar de Deus leva à alegria de ser lembrado por Ele: "Recordai-vos de Mim, que Eu Me recordarei de vós." (Alcorão 2:152) O resultado de lembrar de Deus não é somente ser lembrado por Deus no próximo mundo, mas também alcançar paz de coração nesse mundo.  "Em verdade, é na lembrança de Deus que o coração encontra conforto." (Alcorão 13:28) Clamar por Deus em tempos de desespero pode trazer conforto sabendo que clamou por Aquele que é o Todo-Poderoso e o Único que pode tirá-lo da dificuldade.

Dhikr, ou lembrança de Deus, é uma forma de ligar o coração com o Divino.  Fornece as práticas espirituais de lembrar e reconectar com o que é mais significativo em nossas vidas, Deus. Os muçulmanos encontram consolo, conforto e força na repetição frequente de frases sagradas contendo os Nomes de Deus e Seus atributos. Feito da maneira adequada, dhikr é alimento para a fome espiritual.

Dhikr é um passo no caminho do amor. Quando se ama alguém, gosta-se de repetir seu nome e lembrar constantemente.  Portanto, o coração no qual o amor de Deus foi implantado, se tornará um local de morada de dhikr constante.

Dhikr também é recomendado aos devotos como meio de obter recompensa celestial.  É considerado adoração e conta como boa ação.

O aspecto particularmente atrativo de dhikr é que é permitido em qualquer lugar e a qualquer momento; sua prática não é restrita às horas exatas das orações (a oração ritual), nem a um lugar específico.  Deus pode ser lembrado em qualquer lugar.  Essa prática é tão disponível para as mulheres quanto para os homens.

Palavras especiais de dhikr também são usadas para propósitos de cura.  Mesmo hoje, a recitação de algumas orações ensinadas pelo profeta Muhammad e versículos do Alcorão Sagrado são usados para curar os doentes.

O Alcorão menciona a importância de dhikr direta e indiretamente em versículos espalhados em todo o Alcorão. "O dhikr (lembrança, conscientização) de Deus é maior" ou "a maior coisa".

A forma mais superior de lembrança de Deus é o Alcorão, que chama a si próprio de Al-Dhikr, "o Relembrador" (Alcorão 20:99); portanto, o outro nome do Alcorão é Dhikr-ullah, "a Lembrança de Deus." Um, é um reconhecimento de que recitar o Alcorão é para lembrar de Deus.  Dois, o primeiro capítulo do Alcorão, Al-Fatiha, é a parte central das orações diárias muçulmanas.  Não só isso, também é uma essência da mensagem do Alcorão.  Três, o Alcorão vem de Deus (é Sua Palavra) e fornece os meios e os métodos para viver uma vida que O agrada.

Dhikr é abrangente porque lembrar de Deus é colocá-Lo no centro e tudo o mais na periferia.  Todos os atos islâmicos de devoção e adoração são realizados em nome da lembrança, de manter Deus no centro da vida espiritual de certo modo.  O Alcorão chama a oração ritual (salah) de "lembrança". Depois do Alcorão existe um tipo de lembrança de Deus (dhikr) que é uma espécie de extensão voluntária da oração ritual (salah).

Depois do Alcorão o melhor dhikr, as palavras que Deus mais ama, é a profissão de fé la ilaha illa Allah, (não há divindade merecedora de adoração, exceto Allah) e também as palavras Subhan-Allah (Louvado seja Deus), Allahu-Akbar (Deus é maior) e al-Hamdu-lillah (Todos os louvores e agradecimentos são para Allah).



Notas de rodapé:

[1] Saheeh Muslim, Ibn Majah & At Tirmidhi


http://www.islamreligion.com/pt/articles/5140/mantendo-deus-no-coracao/
Navegação de Artigos:
<< Artigo Anterior || Próximo Artigo >>

Compartilhar esse Artigo:
Url
BBCode
HTML

Centro Islâmico de Taubaté © 2009-2018, todos os direitos reservados.
Rua Benedito Silveira Moraes, 221, Bairro Jardim do Sol - Taubaté - SP. CEP: 12070-290. Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940.
E-mail:
siteluzdoislam@gmail.com

2,883,437 visitas únicas

site desenvolvido por www.wsdbrasil.com.br

Powered by PHP-Fusion copyright © 2002 - 2018 by Nick Jones. Released as free software without warranties under GNU Affero GPL v3