Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940
Email: siteluzdoislam@gmail.com

Hierarquia dos Artigos
Início dos Artigos » O Caráter do Muçulmano » As Boas Maneiras no Esporte
Tamanho da Fonte
As Boas Maneiras no Esporte
Em Nome de Allah, O Clemente, O Misericordioso

Na Expedição de Uhud, Samurra Ibn Jundub e Rafi’ Ibn Khudaij se apresentaram perante o Profeta (r) pedindo a sua autorização para participarem da batalha entre as fileiras dos muçulmanos. Estavam eles com menos de 15 anos de idade. O Rassulullah (r) não deu autorização. Foi dito ao Rassulullah (r) que Rafi’ era bom arqueiro. O Profeta (ε) autorizou a participação dele após examiná-lo. Samurra, por sua vez, sentiu ciúme e desejo maior em participar da luta. Foi ter com o Profeta (r) e pediu-lhe que permitisse a participação dele na luta, alegando que ele conseguia derrubar Rafi’ na luta corporal. Ao deixá-los lutarem entre si, Samurra venceu Rafi’. Por isso, o Rassulullah (ε) aceitou que os dois participassem da batalha contra os politeístas, em Uhud.
O muçulmano se preocupa em ter boa compilação física e corpo forte: Para isso, ele precisa praticar educação física, pois é necessária para o ser humano. O Rassulullah (r) disse: “O crente forte é melhor e mais amado por Allah do que o crente fraco, mesmo que haja beneficência em ambos.” (Musslim e Ibn Mája). Omar Ibn Al Khattab (t) disse: “Ensinem aos filhos a natação, o tiro ao alvo e a equitação.”
A educação física possui muitas vantagens: Ela aumenta a velocidade sanguínea, aumentando a proporção do oxigênio no corpo. Ela expande o peito, e protege o ser humano das doenças pulmonares. Com ela o corpo cresce e se fortalece, além das vantagens morais e mentais. Ela planta no ser humano os costumes louváveis, concede-lhe um ânimo altíssimo, desenvolve a mente. Foi dito: “Mente sã em corpo são.”
Entre as boas maneiras na educação física, temos:
O desenvolvimento da intenção: O muçulmano desenvolve a intenção de praticar esporte que o fortalece a obedecer a Allah, e o capacita a respeitar os direitos dos outros da melhor forma. Não deve utilizar o esporte por vaidade perante as pessoas. O Rassulullah (r) disse: “Os atos são avaliados de acordo com as intenções.” (Muttafac alaih).
O levar em consideração a idade: Para cada idade há um esporte específico. As crianças não podem praticar esportes cansativos e violentos.
Evitar a prática do ilícito: O muçulmano pratica o esporte que o beneficia física e mentalmente. O preferível é o que a sunna nos indica: o tiro ao alvo com arco e flecha, a equitação, a natação, a corrida, os esportes de demonstração de força. Se o esporte for proibido, como a disputa com apostas, o muçulmano deve evitar. O muçulmano deve evitar o que é duvidoso como o gamão e coisas similares, que colabora para a perda de tempo, sem nenhum proveito.
Organizar o tempo: O muçulmano organiza o seu tempo. Ele designa um tempo para o trabalho e o estudo, outro para o esporte, outro para o sono, sem que um tempo atrapalhe o outro. O esporte equilibrado e organizado é o que fortalece o corpo, ao contrário do excesso que causa cansaço e esgotamento.
Escolha do local propício: É melhor praticar esporte em locais amplos e limpos como os clubes, os ginásios escolares, os jardins amplos, onde há suficiente ar limpo.
Evitar a mistura: Não se deve misturar entre os dois sexos porque isso contraria a lei islâmica. Por isso, é dever do muçulmano evitar, desde pequeno, o que pode causar intriga e desperta os desejos.
O proteger os colegas: Não se pode fazer coisas que prejudiquem os colegas, porque o esporte ensina os praticantes a educação, a boa conduta e o amor aos colegas.
Sem descriminação: O objetivo do esporte é fortalecer o corpo, espalhar o amor e a amizade entre as pessoas. Se o esporte criar entre eles descriminação e causa atrito e inimizade, o muçulmano não pode participar desse tipo de esporte.
Cobrir as partes pudicas: O muçulmano não deve usar, na prática de esporte, uniformes contrários à lei islâmica e à religião. Deve se ater ao uniforme que lhe cobre o corpo e as suas partes pudicas. Proíbe, também, que a mulher mostre alguma parte do corpo durante a prática de esporte.
Não se deve ocupar com o esporte em detrimento da adoração: Não se pode praticar esporte nas horas da oração para não se atrasar em cumpri-la. Da mesma forma, o muçulmano não deixa de jejuar durante o mês de Ramadan por causa do esporte.
Não deve atrapalhar os estudos: O muçulmano se preocupa em adquirir conhecimento, dando prioridade aos estudos. Por isso, ele não permite que o esporte atrapalhe os seus estudos, mas faz dele um meio de sobressair.
A assiduidade: A melhor atividade é a constante, mesmo que seja pequena.
Deve-se praticar esporte com organização: Afasta-se do sentimento de desânimo e de aborrecimento. Procure fortalecer o corpo para não ser atingido pelas enfermidades.
A boa conduta: O muçulmano Se apega à sua boa conduta ao estar jogando, afastando-se dos insultos e xingamentos, acostumando-se à paciência e ao respeito a quem estiver jogando com ele.
Levar em consideração o sexo (a espécie): A muçulmana não pratica esportes violentos, como levantamento de peso, caratê, box e outros esportes, contrários à sua feminilidade. Não pratica atividades físicas na presença de homens, em proteção a ela, e prevenção contra as excitações dos instintos, como incentiva a nossa religião.
O Islam se empenha em que seus membros tenham físicos fortes, como se empenha para que tenham crença forte. Assim, a pessoa constitui em um membro útil para a sociedade. Uma das características dos muçulmanos é que eles “são severos para com os incrédulos, porém compassivos entre si.” (48:29).
Navegação de Artigos:
<< Artigo Anterior || Próximo Artigo >>

Compartilhar esse Artigo:
Url
BBCode
HTML

Centro Islâmico de Taubaté © 2009-2017, todos os direitos reservados.
Rua Benedito Silveira Moraes, 221, Bairro Jardim do Sol - Taubaté - SP. CEP: 12070-290. Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940.
E-mail:
siteluzdoislam@gmail.com

2,431,798 visitas únicas

site desenvolvido por www.wsdbrasil.com.br

Powered by PHP-Fusion copyright © 2002 - 2017 by Nick Jones. Released as free software without warranties under GNU Affero GPL v3