Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940
Email: siteluzdoislam@gmail.com

Hierarquia dos Artigos
Início dos Artigos » O Alcorão Sagrado » Capítulo 11, Hud (parte 1 de 2)
Tamanho da Fonte
Capítulo 11, Hud (parte 1 de 2)

Introdução

Hood_11.jpgA história do profeta Hud é contada nesse capítulo.  Enquanto o último capítulo lidou principalmente com questões abstratas relacionadas à verdade da revelação, esse capítulo ilustra a verdade daquelas questões ao se referir às histórias dos profetas anteriores.  Dessa forma, lida com as histórias de Noé, Hud, Salé, Abraão, Lot e Shuaib (que a paz esteja sobre todos eles).  Um inimigo cruel e implacável é alertado sobre o destino reservado aos povos anteriores.  Esse capítulo foi revelado em Meca durante os últimos quatro anos da vida do profeta e consiste de 123 versículos.

Uma vez Abu Bakr disse ao profeta Muhammad, que a misericórdia e bênçãos de Deus estejam sobre ele: "Ultimamente tenho notado que você está envelhecendo. Qual é a causa disso?" O profeta Muhammad respondeu que a surata Hud e capítulos semelhantes (56-Waqi’ah, 77-Mursalat, 78-Naba’ e 99-Takwir) aceleraram seu envelhecimento (Tirmidhi).

Uma leitura atenta desse capítulo fará você sentir o efeito de seus avisos severos.  Deus nos avisa por meio de histórias diferentes dos profetas, nas quais aqueles que colocaram sua fé na aparência externa da vida mundana e rejeitaram a mensagem dos profetas sofreram consequências terríveis.  Quando Deus faz Seu julgamento sobre um povo não poupa ninguém, nem mesmo o parente mais próximo de um profeta.  Somente o profeta e seus seguidores são salvos.

Versículos 1-7 da mensagem de Deus

Esses versículos discutem o Alcorão e a atitude dos politeístas em relação a ele e à ressurreição.

Os versículos do Alcorão foram explicados claramente.  A mensagem do Alcorão é adorar a Deus e buscar Seu perdão.  O profeta Muhammad alerta sobre a punição de Deus e, ao mesmo tempo, traz as boas novas do Paraíso.  Deus julgará a humanidade de acordo com os atos desta vida.  Algumas pessoas tentam ocultar de Deus, mas Deus conhece seus segredos mais profundos.

Deus é responsável pelo sustento de toda criatura viva.  Criou os céus e a terra em seis dias para testar se o homem percebe o poder de Deus e é grato a Ele.  Aqueles que negam a ressurreição consideram o Alcorão uma mágica, por causa de seu poder de convencimento.

Versículos 8-11 Atitude polar em relação aos favores de Deus

Os versículos comparam a atitude dos crentes e dos politeístas em relação aos favores e dificuldades.

Não se iluda pelo adiamento de Deus da punição, que pode chegar a qualquer momento.  Também não perca a esperança e se torne ingrato se Deus retirar alguns de Seus favores.  Ao mesmo tempo, não fique arrogante se Deus fizer com que experimente de Suas graças.  As pessoas têm essa atitude, exceto os pacientes que fazem o bem.  Serão perdoadas e receberão uma recompensa imensa.

Versículo 12 O profeta Muhammad e o lidar com os pagãos

O versículo descreve o sentimento de desconforto do profeta por causa do comportamento dos politeístas.

Versículos 13-14 Autenticidade do Alcorão

A autenticidade do Alcorão é provada para aqueles que alegam que o profeta Muhammad o fabricou.  Deus desafia os especialistas da língua árabe a trazerem dez capítulos semelhantes.  A incapacidade deles de responder deve dar-lhes a certeza de que o Alcorão vem de Deus, não há divindade merecedora de adoração exceto Ele e que devem se submeter a Deus como muçulmanos.

Versículos 15-16 Consequências futuras do comportamento atual

A consequência para os que desejam somente a recompensa desse mundo é que receberão nessa vida, mas o Inferno será o destino deles na próxima vida.  Afinal. trabalharam somente por objetivos mundanos.

Versículos 17-24 Os dois partidos

O arcanjo Gabriel, testemunha de Deus, confirma o Alcorão.  Uma pessoa que segue o Alcorão e o livro de Moisés (ou seja, o Torá que predisse a vinda do profeta Muhammad) acredita nele.  O Inferno é para aqueles que o rejeitam.  Amaldiçoados são aqueles perdedores que atribuem mentiras a Deus, impedem outros de seguir o caminho de Deus - o Islã - e rejeitam a vida após a morte.

Os que têm fé e fazem boas ações residirão no Paraíso.

Versículos 25-49 História de Noé

O povo de Noé viveu no sul do Iraque, não muito longe da atual cidade de Kufa.  A mensagem de Noé para seu povo foi:

· Adorar a Deus.

· Temer a punição de um dia doloroso.

Mas os líderes de sua nação o consideraram um mero humano seguido por pessoas de baixa condição.  Rejeitaram suas respostas e o convidaram a trazer a destruição que prometeu.  Deus instruiu Noé a suportar pacientemente a zombaria e construir a arca.

A ternura de um pai não pode salvar o filho descrente de Noé de se afogar com o resto.  A arca, carregando Noé, os crentes e os animais ancorou em Judi, que se diz estar em uma montanha voltada para a ilha de Ibn Umar, na junção das fronteiras síria e turca, na margem leste do rio Tigre, visível da cidade síria de Ain Diwar.

Versículos 50-60 História de Hud

O povo de Ad, para o qual Hud foi enviado, viveu em uma área de montes arenosos curvos na parte sul da península árabe.  Adoravam vários ídolos: wudd, suwa, yaguth, ya’uq, e nasr.

Resumo da mensagem de Hud para seu povo:

· Adorar a Deus.

· Não peço nenhuma recompensa por minha pregação. Isso é com meu Criador.

· Buscar o perdão de Deus que Ele enviará chuva e os fortalecerá.

· Confiar em Deus, meu Senhor e seu Senhor.

· Deus tem pleno controle sobre toda criatura.

· Meu Senhor pode substituí-los por um povo melhor, caso se afastem.

· Não prejudicarão Deus por não O adorarem.

O povo rejeitou sua mensagem.  A punição de Deus que durou 8 dias e 7 noites os destruiu por rejeitar Deus e desobedecer a Seus profetas.  Hud e seus companheiros crentes foram salvos pela misericórdia de Deus

http://www.islamreligion.com/pt/articles/10767/capitulo-11-hud-parte-1-de-2/

Navegação de Artigos:
<< Artigo Anterior || Próximo Artigo >>

Compartilhar esse Artigo:
Url
BBCode
HTML

Centro Islâmico de Taubaté © 2009-2017, todos os direitos reservados.
Rua Benedito Silveira Moraes, 221, Bairro Jardim do Sol - Taubaté - SP. CEP: 12070-290. Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940.
E-mail:
siteluzdoislam@gmail.com

2,253,222 visitas únicas

site desenvolvido por www.wsdbrasil.com.br

Powered by PHP-Fusion copyright © 2002 - 2017 by Nick Jones. Released as free software without warranties under GNU Affero GPL v3