Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940
Email: siteluzdoislam@gmail.com

Hierarquia dos Artigos
Início dos Artigos » O Alcorão Sagrado » Capítulo 96, Al-'Alaq (O coágulo)
Tamanho da Fonte
Capítulo 96, Al-'Alaq (O coágulo)

Descrição: Os primeiros cinco versículos do capítulo 96 do Alcorão são os primeiros versículos revelados ao profeta Muhammad.

Por Imam Kamil Mufti (© 2019 IslamReligion.com)

 

Introdução

https://protecttheword.files.wordpress.com/2013/01/zygote.jpg"Al-ʿAlaq" é um dos primeiros capítulos de Meca.  Os cinco primeiros versículos são considerados pela maioria como os primeiros versículos do Alcorão a serem revelados; os versículos restantes foram revelados mais tarde no período de Meca, quando a oposição à revelação surgiu entre os líderes dos coraixitas.  Esta revelação inicial teria ocorrido durante o último terço do mês de Ramadã, em 610 da era cristã, doze anos antes da migração para Medina (hijrah) em 622, que marca o início do calendário islâmico.

Versículos 1-5 Uma injunção para ler, buscar conhecimento e aprender a escrever

O evento do começo da revelação tem imenso significado.  Com referência a Deus, significa que Ele é a fonte de todas as grandes graças e de compaixão infalível.  Ele é o Benevolente, o Amoroso, que concede Sua misericórdia e benfeitorias sem nenhuma razão, exceto que a benevolência é um dos Seus atributos divinos.  Quanto ao homem, este evento significa que Deus concedeu-lhe uma honra cuja grandeza dificilmente pode apreciar e pela qual ele nunca conseguirá demonstrar gratidão suficiente, nem mesmo se passar toda a sua vida em devoção e prostração.  Essa honra é que Deus tomou conhecimento e cuida dele, estabeleceu contato com ele e escolheu um dos humanos como Seu Mensageiro para revelar-lhe Suas palavras; que a terra, a morada do homem, se tornou o destinatário dessas palavras divinas, que todo o universo ecoa com submissão e devoção.  O grande evento especificou de qual fonte o homem deve procurar obter seus ideais, valores e critérios.

O capítulo instrui o Mensageiro de Deus, Muhammad, que a misericórdia e as bênçãos de Deus estejam sobre ele, logo no primeiro momento de seu abençoado contato com o Senhor e antes de dar seu primeiro passo para transmitir a mensagem, a ler em nome de Deus.  O capítulo então declara a fonte do aprendizado, que é Deus.  Dele o homem recebe todo o seu conhecimento passado, presente e futuro.  Dele o homem aprende qualquer segredo revelado a ele sobre este universo, sobre a vida e sobre ele mesmo.

É Deus Quem cria, ensina e dá abundantes bênçãos ao homem.  Isto implica que o homem deve reconhecer a benevolência de Deus e ser grato por isso.  Mas o que realmente acontece é algo diferente.

Versículos 6-8 A natureza do homem e seu esquecimento da Outra Vida

É Deus Quem dá ao homem em abundância e o torna independente.  Ele também cria e ensina e estende a ele Seu tratamento generoso.  Mas os homens em geral - exceto os guardados pela fé - não são gratos por sua independência, que é possibilitada pelo que lhes é dado.  Eles não reconhecem a fonte dessa graça, que é a mesma fonte de sua criação, conhecimento e subsistência.  Eles se comportam de maneira arrogante e transgridem todos os limites, em vez de serem obedientes e agradecidos.  Todos devem se referir a Deus em todos os assuntos, pensamentos ou ações.  Ele é o único recurso e refúgio.  O bom e o mau, o obediente e o pecador, o justo e o malfeitor, os ricos e os pobres, todos retornarão a Ele.  Mesmo o homem que tiraniza quando se considera independente retornará a Ele, no fim.

O capítulo estabelece os componentes essenciais do conceito ideológico islâmico: a criação, a educação e a honra vêm somente de Deus e, para Ele, tudo retornará.

Versículos 9-18 Ameaça aos transgressores

Esta seção deste pequeno capítulo aborda uma forma particularmente espantosa de tirania da pessoa que impede que um servo de Deus ore! Sua descrição no estilo alcorânico inimitável nos enche de admiração e consternação de que isso possa acontecer.  Nosso desânimo é reforçado pela maneira de expressão que assume a forma de abordagem e conversação, usando frases curtas que se seguem em rápida sucessão.  O efeito dificilmente pode ser produzido pela linguagem escrita comum.

O transgressor supera a si mesmo assumindo uma posição ainda mais detestável, negando a verdade e dando as costas.  Assim, temos uma cena de tirania tentando suprimir o chamado da fé e obediência a Deus.  Isto é seguido imediatamente por um aviso severo declarado explicitamente desta vez.  O arrastar é pelo topete, a parte da cabeça elevada por todos os tiranos presunçosos.  Sem dúvida, merece ser atingido violentamente.

Versículo 19 Conforto ao Profeta Muhammad

À luz deste destino assustador para os incrédulos, o capítulo conclui com uma instrução aos servos obedientes de Deus para perseverar e seguir o caminho da fé.  Não obedeça a esse tirano que tenta impedi-lo de oferecer sua devoção e transmitir sua mensagem.  Prostre-se diante do seu Senhor e aproxime-se Dele através da adoração e obediência.  Quanto ao tirano, deixe-o para os guardas do Inferno que certamente lhe trarão o que ele merece. 

 

https://www.islamreligion.com/pt/articles/11216/capitulo-96-al-alaq-o-coagulo/

Navegação de Artigos:
<< Artigo Anterior || Próximo Artigo >>

Compartilhar esse Artigo:
Url
BBCode
HTML

Centro Islâmico de Taubaté © 2009-2019, todos os direitos reservados.
Rua Benedito Silveira Moraes, 221, Bairro Jardim do Sol - Taubaté - SP. CEP: 12070-290. Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940.
E-mail:
siteluzdoislam@gmail.com

3,176,349 visitas únicas

site desenvolvido por www.wsdbrasil.com.br

Powered by PHP-Fusion copyright © 2002 - 2019 by Nick Jones. Released as free software without warranties under GNU Affero GPL v3