Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940
Email: siteluzdoislam@gmail.com

Hierarquia dos Artigos
Início dos Artigos » Pilares do Islam » Hajj - Seus Méritos e Virtudes
Tamanho da Fonte
Hajj - Seus Méritos e Virtudes
Em nome de Allah, o Clemente, o Misericordioso

Louvado seja Allah e que a Sua paz e graça esteja com o Mensageiro de Allah e com os seus companheiros.

Esse e um texto resumido a respeito do Hajj (peregrinação): Seus méritos, seus benefícios e algo de suas regras:

1. Quando foi instituída a peregrinação
A Peregrinação foi instituída no ano nove da Hégira. É o ano das delegações em que foi revelada a Surata de Al Imran em que constam as palavras de Allah, exaltado seja: “A peregrinação à Casa é um dever para com Allah, por parte de todos os seres humanos, que estejam em condições de empreendê-la.” (3:97).

2. A Sentença da Peregrinação:
É Obrigatória. Faz parte dos pilares do Islam. A prova disso é o versículo acima e também o que a Sunna nos transmite:
Ibn Omar (R) relatou que o Mensageiro de Allah (S) disse: “O Islam foi edificado sobre cinco pilares: O testemunho de que não há outra divindade além de Allah e que Mohammad é o Mensageiro de Allah, a prática da oração, o pagamento da zakat, a peregrinação e o jejum durante o mês de Ramadan.” (Tradição narrada por Bukhári e Musslim).

3. Deve-se cumprir a peregrinação imediatamente?
Sim, deve. A prova é o versículo sagrado, porque constitui a base da lei. Quanto à Sunna, ela diz:
“Abu Huraira (R) relatou que o Profeta (S) fez um discurso, dizendo: “Ó gente, a peregrinação foi instituída sobre vocês; portanto, devem peregrinar.” (Tradição narrada por Musslim, nº 1337).

Ibn Abbás (R) relatou que o Mensageiro de Allah (S) disse: “Quem quiser peregrinar que o faça imediatamente, pois a pessoa pode adoecer, pode se perder e problemas podem surgir.” (Tradição narrado por Abu Daúd, Ibn Mája e Ahmad). Em outra narrativa de Ahmad, ele diz: “Apressem-se em cumprir a peregrinação (a obrigação), pois a pessoa não sabe o que lhe irá acontecer.”
Ambas as narrativas, uma dá apoio à outra. Ver a Obra “Arwá Al Ghalil” do Albáni, 4/168).
Os chafi’itas aceitam o seu atraso, porque o Profeta (S) atrasou o cumprimento até o ano dez. Porém, pode-se dizer:
a) Ele a atrasou por apenas um ano e alguns dizem que o atraso não tem limite.
b) Que o Profeta (S) desejou purificar a Casa dos politeístas e dos desnudos.
c) Que o Profeta (S) ficou ocupado em receber as delegações que se revezavam na sua chegada à Madina para declararem a sua conversão ao Islam. Ver “Ach Charh al Mummatta’” do Cheikh Ibn Ossaimin, 7/17,18.

4. A Peregrinação é Obrigatória Uma só Vez na Vida
Abu Huraira (R) relatou que o Mensageiro de Allah (S) fez um discurso onde disse: “Ó gente! Allah impôs a obrigação de levardes a cabo a peregrinação (hajj), e deveis cumpri-la!” Uma pessoa perguntou: “Ó Mensageiro de Allah, devemos realizar a peregrinação todos os anos?” O Profeta (S) conservou-se em silêncio, até que o homem repetisse a pergunta três vezes. Por fim, o Profeta (S) disse: “Se eu tivesse dito sim, esta peregrinação ter-se-ia tornado uma obrigação anual, e não teríeis condições para tal.” O Profeta (S) acrescentou: “Deixai estar, sempre que vos omitir algo; (quer dizer) não me acosseis com tais perguntas, uma vez que eu não imponho nada. Algumas pessoas que viveram antes de vós costumavam formular demasiadas e desnecessárias perguntas, e estavam em desacordo com seus profetas; por isso, foram destruídas. Portanto, quando eu vos instar a fazer algo, devereis obedecer, e cumprir as minhas instruções, dentro da medida das vossas capacidades; e quando vos proibir de fazer algo, devereis abster-vos de o fazer.” (Tradição narrada por Musslim, nº1337).

5. Seus Méritos
Muitas tradições falam dos méritos da peregrinação, entre elas:
Abu Huraira (R) disse que ao Profeta (S) foi uma vez perguntado: “Qual ação é a melhor de todas?” Ele respondeu: “Crer em Allah e no Seu Mensageiro.” Foi-lhe perguntado mais: “E o que vem depois?” Ele disse: “Lutar pela causa de Allah (jihad).” Foi-lhe perguntado ainda: “E depois disso?” Ele respondeu: “Uma peregrinação destituída de vícios e defeitos.”

Uma peregrinação destituída de vícios e defeitos significa:
1. Que seja custeada com dinheiro lícito.
2. Que se distancie dos vícios, dos pecados e da discussão durante ela.
3. Que se cumpram os rituais conforme a Sunna profética.
4. Não ser peregrinação de ostentação, mas dedicada sinceramente a Allah.
5. Que não pratique, depois dela, desobediência ou pecado.

Abu Huraira (R) relatou que ouviu o Profeta (S) dizer: “A pessoa que cumpre a peregrinação, e, durante a mesma, se abstiver de palavras relacionadas a íntimidade sexual e não cometer pecados, ela retornará (da peregrinação) devidamente purificada, como se tivesse sido parida por sua mãe, nesse mesmo dia!” (Tradição narrada por Bukhári, nº 1449 e Musslim, nº 1350).
Navegação de Artigos:
<< Artigo Anterior || Próximo Artigo >>

Compartilhar esse Artigo:
Url
BBCode
HTML

Centro Islâmico de Taubaté © 2009-2017, todos os direitos reservados.
Rua Benedito Silveira Moraes, 221, Bairro Jardim do Sol - Taubaté - SP. CEP: 12070-290. Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940.
E-mail:
siteluzdoislam@gmail.com

2,265,621 visitas únicas

site desenvolvido por www.wsdbrasil.com.br

Powered by PHP-Fusion copyright © 2002 - 2017 by Nick Jones. Released as free software without warranties under GNU Affero GPL v3