Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940
Email: siteluzdoislam@gmail.com

Hierarquia dos Artigos
Início dos Artigos » Livro: Fiqh al Sunnah » Livro: Fiqh Al Sunnah (Parte V) - Az-Zakat
Tamanho da Fonte
Livro: Fiqh Al Sunnah (Parte V) - Az-Zakat

Az-Zakat

Az-Zakat é uma parte determinada, por Allah, da riqueza de uma pessoa que deve ser paga aos pobres.

Ao pagar Az-Zakat, a pessoa espera a recompensa de Allah, e a purificação de sua alma e de seus bens, pois, a palavra árabe Zakat significa a purificação, a prosperidade e a bênção. Allah disse: "Recebe, de seus bens, uma caridade que os purifique e os dignifique." Alcorão (9:103)

O Zakat é um dos cinco pilares do Islam, foi mencionado por Allah no Alcorão, junto com a oração (As-Salat), por oitenta e duas vezes.

O Zakat foi prescrita, por Allah, em Seu Livro, na Sunnah do Seu mensageiro Muhammad (SAW), e no consenso da sua nação.

Ibn Abbas, relatou que quando o Profeta (SAW) enviou Muazh ibn Jabal ao Iêmen, ele disse-lhe: "Você está indo para um povo de Livro, convide-os para prestarem testemunho que não divindade além de Allah e que eu (Muhammad) sou o Seu mensageiro. Se eles aceitarem isso, dize-lhes que Allah, ordenou-os a praticar cinco orações durante o dia e noite. Se eles aceitarem isso, então, dize-lhes que Allah ordenou-os também a fazer caridade sobre seus bens, que é uma parte tomada dos seus ricos e revertida aos seus pobres. Se eles aceitarem isso, não toques nos seus bens, e previna-se quanto a suplica dos injustiçados, pois não há nenhuma barreira entre Allah e essa suplica."

Ali, relatou que o Profeta (SAW) disse: "Allah prescreveu aos ricos muçulmanos a pagarem uma parte determinada das suas riquezas que corresponde às necessidades dos pobres entre eles. Se os pobres sofrem de fome ou falta de vestimenta, isso é devido à negligência dos ricos, que Allah certamente irá responsabilizá-los e castigá-los com um doloroso castigo."

O Zakat foi prescrito em Meca no inicio do Islam, mas sem determinar sobre qual tipo de bens que ele deve ser pago, e nem os valores que devem ser pagos, então, isso foi deixado para a consciência e a generosidade de cada muçulmano.

No segundo ano da Hégira (migração) foram determinados e detalhados os valores que devem ser pagos sobre cada categoria de bens.

 

1-A exortação para conceder o Zakat no Alcorão:

1-Allah disse: "Toma de suas riquezas, uma caridade que os purifiques e os dignifiques." Alcorão (9:103) Ó mensageiro (Muhammad), toma dos fiéis uma parte determinada das suas riquezas como caridade obrigatória (Zakat) ou voluntária, que os purifique da mesquinhez, ganância e falta de sensibilidade para com os pobres e os miseráveis, e que dignifique e eleva suas almas através das boas ações, e bênçãos para que possam ser dignos de felicidade, tanto na vida terrena como na derradeira vida.

2Allah disse: "Por certo, os piedosos estarão em jardins e entra fontes . Tomando o que seu senhor lhes conceder. Por certo antes disso, eram benfeitores. De noite dormiam pouco. E, nas madrugadas, imploravam perdão de Allah. E, em suas riquezas, havia, de direito, parte para o mendigo e para o desprovido. " Alcorão (51:15-19).

3-Allah disse: "Os fiéis e as fiéis são protetores uns dos outros; recomendam o bem, proíbem o ilícito, praticam a oração, pagam o zakat, e obedecem a Deus e ao Seu Mensageiro. Deus Se compadecerá deles, porque Deus é Poderoso, Prudentíssimo." Alcorão (9:71) Essas são as pessoas abençoadas por Allah, que acreditam nEle, e cuidam uns dos outros através do apoio e do amor, que recomendam o lícito e proíbem o ilícito, que fortalecem os laços com Allah através da oração, e os laços entre si através do Zakat.

4-Allah disse: "São aqueles que, quando os estabelecemos na terra, cumprem a oração e concedem o zakat e oredenam o conveniente e coíbem o reprovável. E de Allah é o fim de todas as determinações." Alcorão (22:41)

 

2-A exortação para conceder o Zakat no Hadith:

1-Abu Kabchah Al-Anmari relatou que o Profeta (SAW) disse: "Eu juro por Allah sobre três atos, então, memorizai as minhas palavras: A caridade não faz diminuir a riqueza. O servo que sofre injustiça e teve a paciência, Allah lhe concederá a vitoria. O servo que começa a pedir, Allah o levará a pobreza. "

2-Abu Hurairah relatou que o Mensageiro de Allah (SAW) disse: "Allah aceita a caridade do indivíduo e a recebe pela sua mão direita, e a cuida como um de vós cuida de seu potro, até que este se torne um cavalo forte, assim Allah faz multiplicar a caridade da pessoa, de modo que um pedaço de alimento se torna tão grande quanto o Monte de Uhud."

Em relação a este Hadith, Waki​​' disse: Isto é mencionado no Alcorão: "Ignoram, porventura, que Allah aceita o arrependimento dos seus servos, assim como recebe as caridades." Alcorão (9:103) "Allah abomina a usura e multiplica a recompensa aos caritativos." Alcorão (2:176)

3-Anas disse: "Um homem da tribo de Tamim veio ao Mensageiro de Allah (SAW) e disse: Ó Mensageiro de Allah, eu tenho muitas propriedades, uma grande família, uma grande quantidade de dinheiro e eu sou um anfitrião para meus convidados. Diga-me como conduzo a minha vida e gasto minha riqueza? O Mensageiro de Allah (SAW) respondeu: Pague o Zakat de sua propriedade, pois ele é o purificador que te purifica, e seja gentil com seus familiares, e reconheça o direito do pobre, do vizinho e do mendigo."

4-Aicha relatou que o Mensageiro de Allah (SAW) disse: "Eu juro por Allah sobre três atos: Perante Allah, aquele que faz a sua parte no Islam, não é igual àquele que não faz a sua parte, e as partes do Islam são três: A oração, o jejum e o Zakat. Se Allah é o aliado de uma pessoa nessa vida, Ele será o seu aliado também no Dia do Juízo. Aquele que gosta de um grupo de pessoas, Allah certamente o colocará com eles (na derradeira vida). Quanto ao quarto, se eu jurar sobre isso, eu espero não cometer um pecado: Se Allah encobrir o pecado de um servo nesta vida, Ele certamente o encobrirá também no Dia do Juízo."

 

5-Jaber relatou que o Mensageiro de Allah (SAW) disse: "Aquele que paga o Zakat de suas riquezas será afastado dos males que vem com ela."

6-Jarir ibn Abdullah disse: "Eu fiz juramento para o mensageiro de Allah (SAW) de observar a oração, pagar o Zakat, e dar bom conselho para todos os muçulmanos."<--PAGEBREAK-->

 

3-Intimidação aos que não pagam o zakat:

Allah disse: "Quanto àqueles que entesouram o ouro e a prata, e não os empregam na causa de Deus, anuncia-lhes (ó Muhammad) um doloroso castigo. No dia em que tudo for fundido no fogo infernal e com isso forem estigmatizadas ( suas riquezas nas) as suas frontes, os seus flancos e as suas espáduas, ser-lhes-á dito: eis o que entesourastes! Experimentai-o, pois!" Alcorão (9:34-35)

Allah também disse: "Que os avarentos, que retêm aquilo que Allah os agraciou, não pensem que isso é um bem para eles; ao contrário, é prejudicial, porque no Dia da Ressurreição, irão acorrentados, com aquilo com que mesquinharam." Alcorão (3:180)

-Abu Hurairah relatou que o profeta (SAW) disse: "O proprietário de um tesouro que não paga zakat, o seu tesouro será aquecido no fogo do Inferno e transformado em placas, e com elas serão marcados os seus flancos e sua testa todo dia, e cada dia terá a duração de cinquenta mil anos, e ele continuará sendo marcado todos os dias até o dia de julgamento; após isso saberá o seu caminho para o paraíso ou para o inferno. O proprietário de camelos que não paga zakat será lançado em uma planície habitada por camelos gordos e fortes. Esses camelos o pisotearão. Quando ultimo camelo termina de passar, o primeiro voltará e começará a pisoteá-lo novamente, e assim durante todos os dias, e cada dia terá a duração de cinquenta mil anos, e ele continuará sendo pisoteado até o dia de julgamento; após isso saberá o seu caminho para o paraíso ou para o inferno. O proprietário de cabras que não paga zakat será lançado em uma planície habitada por cabras com chifres empinados e bem afiados. Essas cabras o estriparão com os chifres e o pisotearão com os cascos. Quando ultima cabra termina de passar, a primeira voltará e começará a pisotea-lo novamente, e assim durante todos os dias, e cada dia terá a duração de cinquenta mil anos, e ele continuará sendo pisoteado e estripado até o dia de julgamento; após isso saberá o seu caminho para o paraíso ou para o inferno." Perguntaram: Ó mensageiro de Allah, e o proprietário de equinos? O profeta (SAW) disse: "A bondade encontra-se atada à testa dos cavalos, até o Dia do Juízo. Os cavalos se dividem em três categorias: Os que serão uma fonte de recompensa para o seu dono, os que serão uma proteção para seu dono, e os que serão uma carga para o seu dono. Os cavalos que trazem recompensas são aqueles que são criados e treinados pelo seu dono para utilizá-los para a causa de Allah. Em cada alimento que eles consomem, ele terá uma recompensa. Em cada talo de grama que eles comem no campo, ele terá uma recompensa. Em cada gota de água que eles bebem de um rio, ele terá uma recompensa. Até ele disse que nas suas urinas, em seus excrementos, e em seus passos, o dono terá recompensas. Os que serão uma proteção são aqueles cujo dono os cria por suas belezas e para ter a honra e a dignidade, e mantê-los bem alimentados e não fazê-los carregar nas suas costas além das suas capacidades, na abundância e na adversidade. Os que serão uma carga são aqueles cujo dono os cria para se orgulhar e se exibir.

-Abu Hurairah relatou que o Profeta (SAW) disse: "Aquele que Allah lhe concedeu uma riqueza e não paga o seu Zakat, no Dia de Juízo Final, a sua riqueza será transformada em uma cobra extremamente venenosa com duas manchas pretas sobre os olhos. A cobra irá cercar seu pescoço, e morder suas bochechas e dizer: "Eu sou o teu tesouro, eu sou a sua riqueza." Então o profeta (SAW) recitou este versículo: “ E que os que são avaros com o que Allah lhes concedeu de Seu favor não suponham que lhes seja um bem; ao contrário, isso lhes é um mal, no dia da ressurreição, estarão cingidos (acorrentados) ao pescoço, por aquilo a que se apegaram com avareza. E de Allah é a herança dos céus e da aterra. E Allah, do que fazeis, é conhecedor" Alcorão (3:180)"

-Ibn Omar relatou que o Mensageiro de Allah (SAW) disse: ''Ó Emigrantes, que será de vós se vos assolarem cinco calamidades, eu protejo-me em Allah se vos as alcançardes: Todo povo que se entrega declaradamente à fornicação, será assolado por epidemias e doenças jamais havidas no meio de seus antepassados; Todo povo que burla os pesos justos e as medidas corretas, será castigado pela fome, pela falta de alimentos e pela tirania dos governantes; Todo povo que não cumpre o zakat, será privado da água do céu, e se não fosse pelos animais jamais veriam a chuva; Todo povo que não segue o Livro de Allah e os ensinamentos de Seu Profeta (SAW), será subjulgado por seus inimigos, os quais lhe subtrairão parte de suas riquezas; Todo povo cujos dirigentes não governam conforme o Livro de Allah, Allah fará-os brigarem entre si violentamente e sofrerem horrores mutuamene."<--PAGEBREAK-->

-Al-Ahnaf ibn Qais disse: "Eu estava na companhia de alguns homens de Quraich, quando um homem de simples aparência chegou, cumprimentou as pessoas e disse: Informe àqueles que acumulam riquezas que uma pedra aquecida no fogo do inferno será colocada sobre os mamilos de seus seios até que saia de cima de seus ombros, e em seguida, será colocada no topo de seus ombros até que saia novamente dos mamilos dos seus seios, e com isso, eles serão abalados. Então, ele sentou-se perto de uma coluna. Sem saberem quem ele era, sentei-me perto dele e lhe disse: As pessoas não gostaram do que você disse. Ele observou: Eles não entendem nada do que o meu grande amigo me disse. Perguntei: Quem é seu grande amigo? Ele respondeu: O Profeta (SAW) que um dia ele me perguntou: Ó Abu Zhar, você vê o Monte Uhud? Eu olhei para o sol para ver quanto tempo restava do dia, pois, pensei que o Mensageiro de Allah (SAW)queria me mandar em uma missão para lá, então, disse: Sim. Ele disse: Se eu tivesse ouro do tamanho de Uhud, destinaria tudo pela causa de Allah, exceto três dinares. Abu Zhar disse: Na verdade, essas pessoas não entendem que elas estão acumulando riquezas mundanas. Por Allah, eu não pediria a eles nenhum benefício mundano e nenhum conselho religioso até eu encontrar Allah."

 

4-A punição para os negligentes com o Zakat na Charía:

O Zakat é um ato essencial e obrigatório no Islam, pois quem nega a sua obrigatoriedade, será considerado fora do Islam e poderá ser sentenciado à morte por sua incredulidade, a menos que ele seja um muçulmano novo então, será desculpado por sua ignorância.

Em relação àquele que crê em sua obrigatoriedade, mas nega de pagá-lo, esse será considerado um pecador e o governante deve pegar dele o seu Zakat pela força e repreendê-lo, mas não coletar mais do que o valor devido. No entanto, na opinião de Ahmad e Ach-Chafi'i o governante poderia tomar metade da riqueza do inadimplente, além do valor calculado do Zakat, como uma punição. Bahz ibn Hakim relatou que seu avô disse: "Eu ouvi o Mensageiro de Allah (SAW) dizer: Os camelos cultivados nos campos, em cada quarenta camelos a pessoa deve pagar uma jovem fêmea (camela); quem pagá-la terá a sua recompensa, e quem se abstém de pagá-la, tomamo-la dele junto com a metade da sua riqueza, pois é um direito de Nosso Senhor, e a família do Muhammad não pegará nada dela."

Se um povo se abstém de pagar o Zakat sabendo que ela é uma obrigação, eles devem ser combatidos, até ceder e pagar. Ibn Omar disse: Eu ouvi o Profeta (SAW) dizer: "Eu fui ordenado a combater as pessoas até que prestem testemunho que não há divindade além de Allah, e de que Muhammad é o Seu mensageiro, que pratiquem a oração, e paguem o Zakat. Se fizerem isso, suas vidas e suas propriedades estarão seguras, desde que cumpram com suas obrigações sob o Islam, e o ajuste de suas contas será com Allah."

Abu Hurairah disse: "Quando o Mensageiro de Allah (SAW) faleceu, e Abu Bakr sucedeu-lhe como Califa, alguns árabes se tornaram heréticos, e Abu Bakr resolveu combatê-los, Omar disse: Como lutaremos contra eles, se o profeta (SAW) disse: Eu fui ordenado a combater as pessoas até que prestem testemunho que não há divindade alem de Allah, e de que Muhammad é o Seu mensageiro. Quem disser isso, a sua propriedade e a sua vida estarão seguras, desde que cumpra com suas obrigações sob o Islam, e o ajuste de suas contas será com Allah. Abu Bakr respondeu: Por Allah, eu lutarei contra aquele que diferencia entre a oração e o Zakat, pois o Zakat é o direito de Allah sobre a riqueza da pessoa. Por Allah, se eles negarem a pagar, nem que seja uma jovem cabra que eles pagavam durante a vida do profeta (SAW), lutarei contra eles, até pagá-la. Então Omar disse: "Por Allah, eu percebi que Allah guiou Abu Bakr para lutar contra os renegadores, e mais tarde vim saber que ele estava certo." <--PAGEBREAK-->

 

5- A QUEM É OBRIGATÓRIO O ZAKAT?:

Todo muçulmano que possui uma riqueza que atinge o Nissab (importância mínima sobre a qual incide o zakat) deve pagar Zakat.

O Nissab é condicionado ao seguinte:

1-Deve ser um dinheiro que sobrou com a pessoa depois de comprar as suas necessidades básicas como alimentação, vestuário, habitação, veículo e máquinas utilizadas para o trabalho.

2-Deve passar um ano completo do calendário islâmico, a partir do dia da posse do Nissab, sem qualquer diminuição durante o ano. No caso da sua diminuição, a contagem do ano começa a partir do dia da conclusão do novo Nissab.

An-Nawawi disse: "No nosso ponto de vista e as opiniões de Malik, Ahmad, e da maioria dos sábios, a quantidade da riqueza que o Zakat deve ser pago sobre ela, como ouro, prata, ou gado, deve estar na posse da pessoa o ano inteiro. Se o Nissab diminui em qualquer época do ano, a contagem deve ser interrompida. Se posteriormente, o Nissab voltar a ser atingido, a contagem do ano deve ser retomada a partir da data da nova conclusão. "

Abu Hanifah disse: "O que importa a disponibilidade do Nissab no início e no final do ano, a diminuição durante o período não deve ser levada em conta, mesmo que a pessoa teve duzentos Dirham e ela perdeu tudo durante o ano, ou se ele tinha quarenta ovelhas, e todas morreram durante o ano. Se, no final do ano, ele tiver duzentos Dirham, ou quarenta ovelhas, então ele deve pagar zakat sobre todos. Em relação ao zakat sobre as plantações e as frutas, ele deve ser pago no dia da colheita. Allah disse: "E pagai seu tributo, no dia da colheita." Alcorão (6:141)

Al-Abdari disse: "A riqueza sujeita ao Zakat é de duas categorias: A primeira é que cresce naturalmente como cereal e frutas. A segunda categoria é o que é usado para o cultivo como dinheiro, mercadorias e gados. Na primeira, o Zakat deve ser pago no dia da colheita, e na segunda, o Zakat deve ser pago depois de um ano. Esta é a opinião de todos os juristas."

 

6-O Zakat sobre a riqueza de uma criança ou de uma pessoa com deficiência mental:

O responsável por uma criança ou por um deficiente mental deve pagar o zakat das suas riquezas se atingirem o Nissab.

Abdullah ibn Omar relatou que o Mensageiro de Allah (SAW) disse: "Aquele que se torna o tutor de um órfão que possui uma riqueza, deve negociar em seu nome e não deixar a sua riqueza parada, a fim de evitar o esgotamento da riqueza pelo Zakat."

Aicha pagava o Zakat de alguns órfãos que estavam sob a sua tutela.

At-Tirmizhi disse: "Os Juristas divergem sobre esta questão: Omar, Ali, Aicha, e Ibn Omar dizem que o Zakat sobre a riqueza do órfão deve ser pago, e Malik, Ach-Chaf'i, Ahmad, e Ishaq também são dessa opinião. Mas Sufian e Ibn Al-Mubarak dizem que não há Zakat sobre a riqueza do órfão."

 

7-O endividado:

Se a pessoa que possui uma riqueza estiver em débito, ele pode primeiro pagar a sua dívida, em seguida, pagar o zakat sobre o restante se atingir o Nissab. Se o restante não for suficiente para atingir o Nissab, ele não tem que pagar nada, pois ele é considerado pobre.

O Mensageiro de Allah (SAW) disse: "Somente os ricos são obrigados a pagar Zakat."

O Profeta (SAW) também disse: "O Zakat será tomada dos seus ricos e distribuída aos seus pobres."

A pessoa pode estar em dívida com Allah ou com os Seus servos, então ele deve pagar primeiramente a sua divida com Allah. O profeta (SAW) disse: "Allah é mais merecedor para que a divida com Ele seja paga."

 

8-A pessoa que morre antes de pagar o Zakat:

Se uma pessoa morre devendo o Zakat, então o Zakat deve ser pago da sua riqueza, antes de pagar os devedores, ou os herdeiros ou um possível testamento. Allah disse: "Depois de executado o testamento que houver sido feito, ou de pagar as dividas." Alcorão (4:12)

O Zakat é uma dívida com Allah. Ibn Abbas relatou que um homem veio ao Mensageiro de Allah (SAW) e disse: "Minha mãe morreu devendo um mês de jejum, eu devo jejuar por ela? O Profeta respondeu: Se houvesse qualquer outra dívida sobre a sua mãe, você a pagaria por ela? O homem respondeu: Sim. O Profeta (SAW), então, disse: Allah é mais merecedor para que a divida com Ele seja paga."

 

9-A intenção:

Como o pagamento do zakat é um ato de adoração, a sua validade depende da intenção. A pessoa deve pagar o Zakat com intenção que isto é um ato prescrito por Allah, e ele está fazendo isso pela causa de Allah esperando a Sua recompensa. Allah disse: "E lhes foi ordenado que adorassem sinceramente a Allah." Alcorão (98:5)

O Profeta (SAW) disse: "As obras vêm determinadas pelas intenções. Assim, cada pessoa alcançará o que busca, de acordo com suas intenções."

Malik e Ach-Chaf'i dizem que a intenção deve ser feita na hora do pagamento. Abu Hanifah disse que deve ser feita na hora do pagamento, ou ao separar o valor devido. Ahmad disse que pode ser feita um pouco antes do pagamento.<--PAGEBREAK-->

 

10-Pagar o Zakat em seu devido tempo:

O Zakat deve ser pago imediatamente em seu devido tempo, pois é proibido adiar o seu pagamento sem alguma razão valida. Uqbah ibn al-Harith disse:"Eu executei a oração do Asr em Medina atrás do Profeta (SAW). Ao terminar a oração, o profeta (SAW) se levantou apresasado atravessando, para ir à casa de uma das suas esposas. As pessoas ficaram surpresas com o fato. Ao voltar, ele disse: "Lembrei-me de uma quantia de ouro que estava em minha casa e eu não gostaria de ficar com ela, então eu pedi para distribuí-la."

Aicha relatou que o Profeta (SAW) disse: "A riqueza misturado com o Zakat, ela será destruída pelo Zakat." Al-Humaidi relatou esse Hadith e acrescentou: "Se você deixar de pagar o seu Zakat, o ilícito destruirá o licito."

 

11-Pagar o Zakat antecipadamente:

A pessoa pode pagar o seu Zakat antecipadamente. Al-Zuhri disse: não vejo nenhum problema em pagar o zakat antes do seu vencimento, pois Al-Hassan foi perguntado: Um homem pagou o seu zakat por três anos de antecedência, será ele cumpriu o seu dever? Al-Hassan respondeu de forma afirmativa. Ach-Chaukani disse: Essa também a opinião de Ach-Chaf'i, Ahmad, Abu Hanifah, Al-Hadi, Al-Qassim, e Al-Muaiyad Billah. Mas Malik, Rabi'ah, Sufian Ath-Thauri, Daud, Abu Ubaid ibn al-Harith, e An-Nasser dizem que a pessoa deve pagar o seu Zakat anualmente no dia do vencimento.

Ibn Ruchd disse: "A questão é: O Zakat é uma adoração ou uma obrigação devida para os pobres? O grupo que o considera um ato de adoração, como a orações, não concorda que poderia ser pago antes do tempo. Por outro lado, o grupo que o considera uma divida obrigatória que pode ser adiada, aprova o seu pagamento voluntário com antecedência." Em apoio ao seu ponto de vista, Ach-Chaf'i menciona o relato do Ali que o Profeta (SAW), pediu o Zakat de Al-Abbas antes de sua data de vencimento.

 

12-Suplicar para o pagador do Zakat:

É recomendado para quem recebe o Zakat suplicar para o pagador. Allah disse: "Recebe, de seus bens, uma caridade que os purifique e os dignifique, e rogue por eles, porque tua prece será seu consolo; em verdade, Deus é Oniouvinte, Sapientíssimo." Alcorão (9:103)

Abdullah ibn Abu Aufa disse: Ao receber o Zakat do meu pai, o Mensageiro de Allah (SAW) disse: "Ó Allah, abençoe a família de Abu Aufa."

Wa'il ibn Hujr disse: Ao receber uma fêmea de camelo como Zakat, o Profeta (SAW) disse para o pagador: "Ó Allah, abençoe ele e abençoe os seus camelos."

 

Ach-Chaf'i disse: Ao receber o Zakat, é da Sunnah, o Imam dizer ao pagador: "Que Allah te recompense pelo que você ofereceu e abençoe o que você ainda possuir."

 

13-Os bens que a pessoa deve pagar os seus Zakat:

Os bens que a pessoa deve pagar o Zakat sobre eles no Islam, são: o ouro, a prata, as plantações, as frutas, os produtos comercias, os rebanhos, os minerais e o Rikaz (o tesouro antigo achado debaixo da terra)<--PAGEBREAK-->

 

 

 

 

 

 

 

O Zakat sobre o ouro e a prata

 

Allah disse: "Quanto àqueles que entesouram o ouro e a prata, e não os empregam na causa de Deus, anuncia-lhes (ó Muhammad) um doloroso castigo. No dia em que tudo for fundido no fogo infernal e com isso forem estigmatizadas as suas frontes, os seus flancos e as suas espáduas, ser-lhes-á dito: eis o que entesourastes! Experimentai-o, pois!" Alcorão (9:34-35).

A pessoa deve pagar o zakat sobre o ouro e a prata se tiver a quantidade que atinge o Nissab, e passar um ano lunar na sua posse, independente se essa quantia esteja em forma de moedas ou lingotes ou qualquer outra forma. A menos que a pessoa esteja endividada ou as suas necessidades básicas não são garantidas.

O Nissab de Ouro:

O Nissab do ouro é vinte Dinares ou equivalente a oitenta e cinco gramas de ouro. O zakat sobre o ouro é de 2.5%. Ali, relatou que o Profeta (SAW)disse: "Não há Zakat a ser pago, até atingir os vinte Dinares. Assim, se você tem vinte Dinares no final do ano, você deve pagar meio dinar, e qualquer quantia acima disso será calculada desta forma. Não há Zakat sobre uma riqueza antes de passar o período de um ano."


O Nissab da Prata:

O Nissab da prata é duzentos Derhams ou equivalente a quinhentos e noventa e cinco gramas de prata. O Zakat sobre a prata é de 2.5%, Assim, se a pessoa tem duzentos Derhams no final do ano, deve pagar cinco Derhams, e qualquer quantia acima disso será calculada desta forma.
Ali, relatou que o Profeta (SAW) disse: "Eu isentei vos de pagar zakat sobre cavalos e escravos, então, o Zakat sobre a prata é um Dirham para cada quarenta Dirhams. Se a pessoa possuir cento e noventa Dirhams, não há Zakat sobre ela, mas se atingir os duzentos dirhams, a pessoa deve pagar cinco dirhams. "


Juntar o ouro e a prata:

Se uma pessoa possui ouro e prata, mas nenhum deles atinge o Nissab, ele não deve juntar os dois, a fim de obter o Nissab, pois são dois tipos diferentes. Por exemplo, se alguém tem cento e noventa e nove Dirhams e dezenove Dinares, ele não deve pagar o zakat sobre eles.

 

1-O Zakat sobre a Dívida

A dívida é de dois tipos:

1-Uma dívida reconhecida pelo devedor e com pagamento garantido

2-Uma dívida que não é reconhecida pelo devedor ou ele é insolvente.

No primeiro caso, os sábios se dividem em quatro grupos:

1ª: Ali, Ath-Thauri, Abu Thaur, Al-Hanafiyah, e Al-Hanabilah dizem que o credor deve pagar o zakat sobre a dívida, ao recebê-la, e que esse zakat deve ser pago retroativamente.

: Uthman, Ibn Omar, Jaber, Tawus, An-Nakha'i, Al-Hassan, Az-Zuhri, Qatadah, e Ach-Chaf'i dizem que o credor deve pagar o zakat sobre o valor da dívida anualmente, mesmo que ele não tenha recebido ainda, pois é um dinheiro garantido.

: Ikrimah, Aicha, e Ibn Omar dizem que não há Zakat sobre a dívida, uma vez que não gera devidendo.

4-Said ibn Al-Musaiyab e Ataa ibn Abu Rabah dizem que, ao receber a dívida, o credor deve pagar o zakat por apenas um ano.

 

No segundo caso:

1-Qatadah, Ishaq, ibn Abu Thaur, e Al-Hanafiyah dizem que, o credor não é obrigado a pagar o Zakat sobre esse tipo de dívida.

2-Ath-Thauri e Abu Ubaid dizem que, ao receber a dívida, o credor deve pagar o seu zakat retroativamente. Essas duas opiniões foram atribuídas a Ach-Chaf'i também.

3-Omar ibn Abdul-Aziz, Al-Hassan, Al-Laith, Malik e Al-Auza'i dizem que, ao receber a dívida, o credor deve pagar o zakat sobre ela, por apenas um ano.<--PAGEBREAK-->

 

2- O Zakat sobre notas e títulos

As notas e os títulos bancários são documentos com créditos garantidos, ou seja, a pessoa pode transformá-los em moeda imediatamente, por isso, o Zakat deve ser pago sobre eles se o valor atingir o Nissab.

 

3- O Zakat sobre Joias

Os sábios concordam que não há zakat sobre diamantes, pérolas, safiras, rubis, corais, ou qualquer tipo de pedras preciosas, a menos que eles tenha fim comercial. Porém, há divergências sobre as joias de ouro ou de prata usadas pelas mulheres:

-Abu Hanifah e Ibn Hazm dizem que o zakat sobre as joias de ouro e de prata deve ser pago desde que constituam o Nissab.

Amr ibn Chu'aib relatou que seu avô disse: "Duas mulheres com pulseiras de ouro nos pulsos chegaram ao Profeta (SAW). O Profeta (SAW) disse: Vocês querem que Allah faça vocês usar pulseiras de fogo no Dia do Juízo? Elas responderam: Não. Ele disse: Então, paguem o zakat do que vocês estão usando em seus pulsos."

Asmaa bint Yazid relatou: "Eu e minha tia fomos para o profeta (SAW) com pulseiras de ouro em nossos pulsos. O Profeta (SAW) perguntou: " Vocês pagam o zakat dessas joias? Respondemos: Não. O Profeta (SAW) disse: Vocês não temam que Allah faça vocês usar pulseiras de fogo? Paguem o seu zakat. "

Aicha disse: "O Mensageiro de Allah (SAW) entrou em casa e me viu usando anéis de prata. Então, ele perguntou: O que é isso, Aicha? Eu respondi: Eu os fiz para me enfeitar para ti, ó Mensageiro de Allah. Ele disse: Você pagou seu zakat? Eu disse: Não. Então ele disse: Proteja-te do fogo. "

Malik, Ach-Chaf'i, e Ahmad ibn Hanbal dizem que não há zakat sobre as joias das mulheres, independentemente do seu valor. Al-Baihaqi relatou que Jaber Ibn Abdullah foi perguntado se há zakat sobre as joias da mulher, ele respondeu: Não, mesmo que o seu valor seja de mil dinares.

Al-Baihaqi também narrou que Asmaa bint Abu Bakr adornava as suas filhas com joias de ouro no valor de cerca de cinquenta mil dinares, e ela não pagava o zakat sobre essas joias.

No livro Al-Muwatta foi narrado que o pai de Abdurrahman ibn al-Qasim relatou que Aicha adornava com joias as suas sobrinhas, que eram órfãs sob sua proteção, e não pagava o zakat sobre essas joias. Também em al-Muwatta é relatado que Abdullah ibn Omar adornava as suas filhas de ouro sem pagar o zakat sobre essas joias.

Al-Khattabi disse: "No Alcorão, o Zakat sobre o ouro e a prata é um ato obrigatório, e a tradição também apoia isso.

Em relação a outros adornos que são proibidos, ou seja, uma mulher que usa o adorno de um homem, ou um homem que adorna a sua espada, ou utensílios de ouro ou de prata, o Zakat nesses casos é obrigatório.

 

4-O Zakat sobre o dote da mulher

Abu Hanifah disse que não há zakat sobre o dote da mulher até que ela o receba. Ao mesmo tempo, o dote deve atingir o Nissab e o zakat deve ser pago depois de um ano. A posição, no entanto, será diferente se a mulher, antes de receber o dote, tenha acumulado um Nissab. Em tal caso, qualquer quantidade que ela recebe deve ser adicionada ao Nissab e o zakat deve ser pago sobre o total no final de um ano da posse.

Ach-Chaf'i disse que, a mulher deve pagar o zakat sobre o seu dote, no final de um ano, mesmo que seja antes da consumação do casamento. A probabilidade de sua restituição por causa de anulação, ou divórcio, não isenta a de pagá-lo.

Al-Hanbali disse que, o dote é um crédito para a mulher e que é semelhante a dívida. Se o devedor do dote for rico, ela deve pagar o zakat retroativamente ao recebê-lo. Se o devedor do dote for insolvente, a mulher deve pagar o zakat, independentemente da consumação do casamento. Se uma mulher recebe a metade de seu dote (no caso de seu divórcio antes de consumação), ela deve pagar zakat apenas sobre o valor recebido se atingir o Nissab. No entanto, se a mulher anula o seu casamento, ou pede o seu divorcio antes de receber o seu dote, ela não tem obrigação de pagar o zakat.

 

5-O Zakat sobre o aluguel de uma casa

Abu Hanifah e Malik dizem que, o proprietário do imóvel alugado deve pagar o zakat sobre o aluguel ao recebê-lo, se o valor atingir o Nissab no final do período de um ano.

Al-Hanabilah dizem que, o proprietário do imóvel alugado é obrigado a pagar o zakat sobre o aluguel desde assinatura do contrato, se o Nissab foi atingido no final do período de um ano. A possibilidade de cancelar o contrato de locação não invalida a obrigação de pagar zakat. Este caso é semelhante ao caso do dote antes da consumação de um casamento. O aluguel deve ser tratado como uma dívida, então, ao recebê-lo, o zakat deve ser pago no final do período de um ano ou retroativamente se houve atraso.

An-Nawawi disse: "Se o proprietário do imóvel recebeu o aluguel antecipadamente, ele deve pagar o seu zakat antecipado também. Não há divergência sobre isso.

O zakat sobre mercadoria do comércio

A maioria dos sábios, entre os companheiros, os seguidores, e os juristas dizem que o zakat sobre a mercadoria comercializada é obrigatória.

Samurah ibn Jundub disse: "O Profeta (SAW) ordenou-nos a pagar o zakat sobre a mercadoria que tínhamos à venda."

Abu Zharr relatou o Profeta (SAW) disse: "Há zakat sobre camelos, ovelhas, vacas e móveis da casa."

Abu Amr ibn Himas narrou que seu pai disse: "Eu costumava vender couro e recipientes. Uma vez, Omar ibn al-Khattab passou por mim e disse: Pague o Zakat sobre a sua propriedade. Eu disse: Ó Emir dos Fiéis, é apenas o couro. Ele respondeu: Avalia a sua mercadoria, e pague o Zakat devido."

Ibn Ruchd disse: A maioria dos juristas disse que a mercadoria comercializada é uma propriedade que aumenta em valor, então, ela é semelhante às três categorias em que o zakat deve ser pago: plantações, rebanho, e ouro e prata.

 

Como calcular o Zakat sobre a mercadoria comercializada:

O comerciante que possui uma mercadoria que atinge o Nissab, e permanece um ano lunar na posse, deve pagar o zakat. Na passagem do ano a mercadoria deve ser avaliada com base no ouro ou na prata e tira-se 2,5% do valor ou da própria mercadoria. Isso deve ser feito pelo comerciante anualmente.

Al-Hanafiyah, Ath-Thauri, Ach-Chaf'i, Ishaq, Abu Ubaid, Abu Thaur, e Ibn Al-Munzhir dizem: Se um comerciante possui uma mercadoria que não atinge o Nissab, mas durante o ano aumentou o seu capital atraves do lucro ou houve aumento anormal do preço e ele atingiu o Nissab, a contagem do ano deve ser a partir da data da conclusão do Nissab.

Abu Hanifah disse que, se a mercadoria atingir o Nissab no início e no final do ano, a pessoa deve pagar o Zakat mesmo que a mercadoria tenha diminuído durante o período.

Al-Hanabilah dizem que se a mercadoria diminuir durante o decorrer do ano e depois aumentor novamente até que a mesma atinja o Nissab, a contagem do ano deve ser retomada a partir da data da nova conclusão do Nissab.<--PAGEBREAK-->

 

 

O Zakat sobre as plantações e as frutas

Allah disse: "Ó fiéis, contribuí com o que de melhor tiverdes adquirido, assim como com o que vos temos feito brotar da terra. " Alcorão (2:267)

E disse também: " Ele foi Quem vos criou pomares, com plantas trepadeiras ou não, assim como as tamareiras, as sementeiras, com frutos vários sabores, as oliveiras e as romãzeiras, semelhantes (em espécie) e diferentes (em variedade). Comei de seus frutos, quando frutificarem, e pagai seu tributo, no dia da colheita." Alcorão (6:141)

Ibn Abbas disse que a palavra “seu tributo” é o Zakat.

 

1-O Zakat sobre as plantas e as frutas na época do profeta (SAW):

1-As plantas que o Zakat foi cobrado sobre elas:

Na época do Profeta (SAW), o zakat foi cobrado sobre o trigo, a cevada, tâmaras e passas.

Ao enviar Abu Mussa e Mu'azh para o Iêmen para ensinar seus habitantes o Islam, o Mensageiro de Allah (SAW) ordenou-lhes para cobrar o Zakat apenas sobre o trigo, a cevada, as tâmaras e as passas.

Ibn Al-Munzhir e ibn Al-Barr dizem: "Todos os sábios concordam que o Zakat sobre o trigo, a cevada, as tâmaras e as passas, é obrigatório."

Ibn Majah narrou que o Mensageiro (SAW), prescreveu o pagamento do zakat sobre o trigo, a cevada, as tâmaras, as passas e o milho.

 

2-As plantas e as frutas que o Zakat não foi cobrado sobre elas:

Na época do profeta (SAW) o Zakat não foi cobrado sobre as verduras e as frutas, com exceção das uvas e das tâmaras frescas. Ataa ibn As-Sa'ib relatou que Abdullah ibn Al-Mughirah queria cobrar o Zakat sobre as verduras de Mussa ibn Talhah. Então, Ibn Talhah lhe disse: Você não tem direito de fazer isso, pois o Mensageiro de Allah (SAW) dizia: "Não há Zakat sobre as verduras."

Mussa ibn Talhah disse: "As cinco coisas que são sujeitas a zakat e foram mencionadas pelo Mensageiro de Allah (SAW), são: A cevada, o trigo, a cevada branca, as passas e as tâmaras. Não há dízimo sobre outras plantações." E ele relatou também que Mu'azh não cobrava Zakat sobre as verduras.

Al-Baihaqi disse: "Todos estes Hadith afirmam que não há Zakat sobre as verduras, e os relatos do Omar, Ali, e Aicha confirmam isso."

Al-Athram relatou que um dos governadores escreveu para Omar sobre umas plantações de ameixas e romãs que produzam colheita duas vezes mais de que das uvas. Ele respondeu: "Não há Uchr (dízimo) sobre essas plantações."

At-Tirmizhi disse: "A maioria dos sábios concordam que não há zakat sobre as verduras."

Al-Qurtubi disse: "O Zakat é cobrado sobre o Al-Muqtat (os produtos da terra que são usados como alimentos basicos) e não sobre as verduras. No At-Ta'if tinha plantações de romãs, ameixas e cítricos, e nem o profeta (SAW) e nem os seus sucessores cobravam o zakat sobre esses produtos."

Ibn Al-Qayim afirma: "O profeta (SAW) não cobrava o zakat sobre cavalos, escravos, mulas, burros e vegetais, melões, pepinos, e frutas, que não podem ser armazenados. Ele cobrava o zakat sobre as uvas e as tâmaras independente se elas são frescas ou secas. "

 

3-A Opinião dos Juristas:

Não há diferença de opinião entre os juristas sobre a obrigatoriedade do zakat em plantas e frutas. Eles, no entanto, divergem sobre os tipos de plantas e frutas, que o zakat deve ser pago sobre eles:

1-Al Hassan Al-Basri e Al-Chu'abi sustentam que o zakat deve ser pago sobre os itens especificados no Alcorão e na Sunnah, que são: O trigo, a cevada, o milho, as tâmaras e as passas. Ach-Chaukani teve a mesma opinião.

2-Abu Hanifah sustenta que o zakat deve ser pago sobre tudo que brota da terra inclusive as verduras, mas excluiu o que não é intencionalmente plantado e cultivado, tais como lenha, bambu, e as árvores que não produzem frutos. Sua opinião é baseada sobre o sentido geral do Hadith do Profeta (SAW): "Há um dízimo em tudo o que os céus irrigam." <--PAGEBREAK-->

3-Abu Yussuf e Muhammad sustentam que zakat deve ser pago sobre todos os produtos da terra que podem ser armazenados por um ano como grãos, algodão e açúcar. O produto que não pode ser armazenado por um ano como pepino, melancia, melão e outras semelhantes, não há zakat sobre ele.

4-Malik afirma que o zakat deve ser pago sobre os produtos plantados por seres humanos e que podem ser secados ou armazenados como trigo, cevada, gergelim e cártamo. Segundo ele, não há zakat sobre as verduras e as frutas como figos, romãs e maçãs.

5-Ach-Chaf'i disse que o zakat deve ser pago sobre tudo que brota da terra e plantado por seres humanos, e pode ser armazenado, como grãos e cevada.

6-An-Nawawi disse: "Nossa opinião é: Nas arvores, o zakat deve ser pago somente sobre dois tipos: A tamareira e a videira. Nos grãos, deve ser pago sobre o que pode ser armazenado, e não há zakat sobre as verduras."

7-Ahmad disse: O zakat deve ser pago sobre tudo que brota da terra, e que pode ser secado e armazenado como: Trigo, lentilha, grão de bico, ervilha, feijão, fava, gergelim, cártamo, e as sementes.

Ele também disse que o zakat deve ser pago sobre as frutas secas como: Tâmaras, passas, damascos, figos, amêndoas, avelãs, nozes e pistache. Não há zakat sobre as frutas e as verduras frescas, como: Pêssegos, peras, maçãs, pepino, melancia, berinjela, nabos, e cenouras.

 

2-O Zakat sobre a azeitona

An-Nawawi disse: Na nossa opinião, não há zakat sobre azeitona. Essa também a opinião do Al-Hassan ibn Salih, Ibn Abu Laila, e Abu Ubaid.

Az-Zuhri, Al-Auza'i, Al-Laith, Malik, AthThauri, Abu Hanifah, e Abu Thaur sustentam que há zakat sobre azeitona. Az-Zuhri, Al-Laith, e Al-Auza'i dizem: "A quantidade deve ser determinada por conjectura, e em seguida o zakat será pago com azeite."

Malik disse: "Não há necessidade de calcular a sua quantidade por conjectura. Depois de ser esprimida, se atingir os cinco Wasq, a pessoa deve pagar o seu zakat de 10%." (Al-Wasq aproximadamente 130 kg)
 

 

 

3-O Nissab das plantações e das frutas:

A maioria dos sábios disse que não há zakat sobre as plantações e as frutas, até que o seu peso liquido atingir cinco Wasq. Se as cascas do produto não foram removidas, o Nissab para o zakat passa a ser dez Wasq.


Abu Hurairah relatou que o Profeta (SAW)disse: "Não há zakat em que é menos do que cinco Wasq."


Abu Said Al-Khudri relatou que o Profeta (SAW)disse: "Não há zakat em qualquer quantidade de tâmaras ou grãos que for menos de cinco Wasq."

O wasq é equivalente a sessenta Saa.


Abu Hanifah e Mujahid sustentam que o zakat deve ser pago sobre qualquer quantidade, pequena ou grande, pois o Profeta (SAW) disse: "Há um dízimo em tudo o que os céus irrigam." Nesse caso, não é necessario o Nissab, e nem o período de um ano.


Ibn al-Qayyim disse: Baseado na Sunnah, o Nissab é cinco Wasq. O profeta (SAW) disse: "Há um dízimo em tudo o que os céus irrigam, e meio dízimo (5%) no que é regado por irrigação." Esse Hadith é para distinguir entre duas categorias: Na primeira o dízimo (10%) que deve ser pago e na segunda é o meio dízimo (5%). O profeta (SAW) não mencionou o Nissab neste Hadith, mas ele o mencionou explicitamente em outro hadith, e disse: "Não há zakat em que for menos do que cinco Wasq." O profeta (SAW) tem que ser obedecido, então devemos obedecê-lo nos dois hadices.


Ibn Qudamah conclui: "O Profeta (SAW) disse:

"Não há zakat em que for menos do que cinco Wasq."

"Não há zakat em menos de cinco camelos."

"Não há zakat em menos de cinco Uqiyah (na prata)." (Uqiya de prata é quarenta Dirhams).

Esses Hadices mostram o Nissab de cada tipo. O zakat é obrigatório para os ricos, e não há riqueza sem o Nissab." <--PAGEBREAK-->


A Taxa do Zakat:

A taxa de zakat difere de acordo com o método de irrigação. Se as plantações foram regadas naturalmente, sem a utilização de meios artificiais, o zakat é 10%, mas se foram regadas por um dispositivo mecânico ou com água adquirida, o zakat é 5%.

Mu'azh relatou que o Profeta (SAW)disse: "O que é regado pelos céus, o seu zakat é 10%. Quanto ao que é irrigado através de um meio artificial, o seu Zakat é 5%. "

Ibn Omar relatou que o Profeta (SAW)disse: " O que é regado pelos céus, ou por fontes, o seu zakat é 10%. Quanto ao que é irrigado através de um meio artificial, o seu Zakat é 5%. "

A terra que é regada pelos céus e por meios artificiais, o seu zakat é 7.5%.

Ibn Qudamah disse: Se um método de irrigação é usado mais do que o outro, então o calculo do zakat deve ser baseado no método que foi mais usado. Esta é a opinião de Abu Hanifah, Ahmad, e AthThauri.

Os gastos com a plantação, a colheita, o transporte, a limpeza, o armazenamento, devem ser descontados e o proprietário não deve pagar o zakat sobre essas despesas.

Jaber ibn Zaid relatou que Ibn Abbas e Ibn Omar dizem: O homem que empresta dinheiro para gastar no cultivo da sua terra ou com a sua família, deve primeiro pagar a sua dívida, em seguida, pagar o zakat sobre o restante.

Ibn Hazm relatou que Ataa disse: Primeiramente, a pessoa deve descontar as despesas, e em seguida pagar o zakat sobre o restante, se o Nissab foi atingido.

 


 


5-A conjectura do Nissab nas palmeiras e nas videiras:

Quando os frutos das palmeiras e das videiras amadurecem e ficam prontos para serem retirados, o Nissab deve ser feito através da conjectura.
A conjectura deve ser realizada por uma pessoa experiente e de confiança, que estima a quantidade de uvas e tâmaras frescas que ainda estão nas árvores. Quando os frutos se tornam secos, o proprietário deve pagar o seu zakat baseando-se nessa conjectura.

Abu Humaid As-Sa'idi disse: "Nós estávamos com o Profeta (SAW) na expedição de Tabuk. Ao chegar a Wadi al-Qura, vimos uma mulher em seu pomar. O Profeta (SAW) disse: Façam a conjectura. A conjectura do mensageiro (SAW) foi dez Wasq. Então, ele disse para a mulher: O seu zakat deve ser pago baseado nisso."

Esta é a Sunnah do Mensageiro de Allah (SAW), e a prática dos seus companheiros e da maioria dos sábios.
Os Hanafiyah não concordam com isso, e dizem que a conjectura é uma adivinhação.

Na Sunnah, a conjectura é uma sabedoria longe de ser uma adivinhação.

Depois da conjectura, os proprietários podem comer dos frutos e fazer o que quiserem, pois o valor do zakat já foi calculado.

O avaliador deve deixar, fora do cálculo, um terço ou um quarto do produto para que os proprietários, seus familiares, seus hóspedes, e seus vizinhos possam comer. Além disso, uma parte dos frutos pode ser comida pelos pássaros e pelos viajantes, e alguns frutos podem cair das árvores por causa do vento. Por isso, a conjectura deve ser feita dessa maneira, assim, o proprietário não será injustiçado.

Sahl ibn Abu Hathamah relatou que o Profeta (SAW) disse: "Ao conjecturar, vocês devem deixar um terço ou um quarto fora do cálculo." Comentando sobre esse Hadith, At-Tirmizhi disse: "O hadith relatado por Sahl é seguido pela maioria dos sábios."

Bachir ibn Yassar disse: "Ao nomear Abu Hathamah al-Ansari para conjecturar as propriedades dos muçulmanos, Omar ibn al-Khattab disse-lhe: Se as pessoas deixaram algumas Tâmaras depenadas para o Outono, deixa-as para o povo comer, e não as conjecturar. "
Makhul disse: "Ao nomear os avaliadores, o Mensageiro de Allah (SAW) lhes dizia: facilitai para o povo e deixai uma parte dos frutos para os viajantes e os proprietários comer."

 

6-Comer das plantações:

O proprietário pode comer das suas plantações de grãos, e ele não deve pagar o zakat sobre a quantidade consumida.

Ahmad foi perguntado sobre o consumo de trigo verde pelo proprietário, e ele respondeu que não há mal nenhum se o proprietário come o que ele precisa. Esta também é a opinião do Ach-Chaf'i, al-Laith e Ibn Hazm.


7-Juntar os grãos e as frutas:

Os sábios concordam que para atingir o Nissab, a pessoa pode adicionar uma fruta a outra do mesmo tipo, mesmo que essas frutas são de cores ou qualidades diferentes. Como por exemplo, adicionar um tipo de passas a outro tipo de passas, um tipo de trigo a outro tipo de trigo, e o mesmo pode ser feito com os cereais.

Os sábios dizem também que a pessoa não pode juntar dois produtos de diferentes tipos, a fim de atingir o Nissab. Por exemplo, a pessoa não pode adicionar tâmaras a passas, ou camelos a gados.

Abu Hanifah, Ach-Chaf'i e Ahmad dizem que cada produto deve ter o seu próprio Nissab. Por exemplo, a cevada não pode ser adicionada ao trigo, ou a tâmara a passas, ou a lentilha ao grão de bico. Essa também é a opinião da maioria dos sábios.


O Zakat sobre as plantas torna-se um dever quando os grãos amadurecem e ficam prontos para ser recolhidos.

O Zakat sobre os frutos torna-se um dever quando os amadurecem, por exemplo, a tâmara fica vermelha, e a uva fica doce.

O Zakat deve ser pago quando os grãos são descascados ou as frutas se tornam secas. Se o agricultor vendeu os seus grãos ou seus frutos depois de terem amadurecidos, ele é quem deve pagar o Zakat e não o comprador. Isto porque o Zakat se tornou obrigatório quando o produto ainda estiver em posse do proprietário.<--PAGEBREAK-->

8-Escolher o bom produto para pagá-lo como Zakat;

A pessoa não pode escolher a parte vil do seu produto para pagá-la como Zakat. Allah disse: "Ó crentes, contribuam com o que de melhor tiverdes adquirido, assim como com o que vos temos feito brotar da terra, e não escolhais o pior para fazerdes caridade, sendo que vós não o aceitaríeis para vós mesmos, a não ser com os olhos fechados. Sabei que Allah é, por Si, Opulento, Laudabilíssimo. "Alcorão (2:267)

Sahl ibn Hanif relatou que seu pai disse: "O Mensageiro de Allah (SAW), proibiu de pagar o zakat com dois tipos de tâmaras: Al-Ju'rur e Al-Habiq (são dois produtos de baixa qualidade). As pessoas pagavam o zakat com produtos de baixa qualidade, e foram proibidos de fazer isso, pois Allah disse: "E não escolhais o pior para fazerdes caridade."Alcorão (2:267)

Al-Baraa disse: Este versículo foi revelado para nós Al-Ansar, pois em nosso meio, haviam pessoas que não pagavam o zakat com bons produtos, então Allah revelou: "E não escolhais o pior para fazerdes caridade, sendo que vós não o aceitaríeis para vós mesmos, a não ser com os olhos fechados. " Alcorão (2:267)

Al-Baraa disse: "depois dessa revelação, as pessoas começaram a pagar o zakat com bons produtos. "

Ele disse também: "Se alguém pagar o zakat para um de vós, com mau produto, ele não iria aceitá-lo, ou iria aceitá-lo para evitar constrangimento."


Ach-Chaukani disse: "Esse Hadith significa que o proprietário deve pagar o seu zakat dos seus bons produtos, e o coletor do zakat não deve aceitar o mau produto."

 

9-O Zakat sobre o mel;
A maioria dos sábios dizem que não há zakat sobre o mel.

Al-Bukhari disse: "Não há o que confirma o zakat sobre o mel."

Ach-Chaf'i disse: "Na minha visão, não há zakat sobre o mel."

Ibn al-Munzhir afirma: "Não há zakat sobre o mel, essa é a opinião da maioria dos sábios.".

Abu Hanifah e Ahmad dizem que o zakat sobre o mel deve ser pago, pois o mel é produzido a partir das flores e das árvores, e ele pode ser pesado e armazenado como o trigo e a tâmara.

Abu Yussuf afirma: "O Nissab do mel é dez Ratl (o Ratl é 407.5 gramas)."

Muhammad afirma: "O Nissab do mel é cinco Faraq."<--PAGEBREAK-->

 

 

O Zakat sobre os animais

O Zakat é obrigatório sobre camelos, gados e ovelhas quando esses animais são alimentados em pastagens gratuitas na maior parte do ano, e a sua quantidade atinge o Nissab e passa um ano na posse da pessoa.

A maioria dos sábios concorda com estas condições, exceto Malik e Al-Laith que dizem que o zakat sobre o rebanho deve ser pago independente se é alimentado em pastagens gratuitas ou com forragens.

Mas os Hadices afirmam claramente que o zakat deve ser pago apenas sobre os que são alimentados em pastagens gratuitas. Isto mostra que não há nenhum zakat sobre os que são alimentados com forragens.

Ibn Abdul-Barr disse: "Eu não conheço nenhum sábio que concorda com Malik e Al-Laith nesse ponto."

 

 

 

1-O Zakat sobre camelos:

O Nissab dessa categoria é cinco camelos alimentados em pastagens gratuitas e que passaram um ano na posse da pessoa.

O zakat de cinco camelos é uma ovelha.

De dez camelos são duas ovelhas.

De quinze camelos são três ovelhas.

De vinte camelos são quatro ovelhas.

De vinte e cinco camelos é uma jovem camela de um a dois anos de idade, ou um jovem camelo de dois a três anos de idade.

De trinta e seis camelos é uma jovem camela de dois a três anos de idade.

De quarenta e seis camelos é uma camela de três a quatro anos de idade.

De sessenta e um camelos é uma camela de quatro a cinco anos de idade.

De setenta e seis camelos são duas camelas de dois a três anos de idade.

De noventa e um camelos até cento e vinte camelos são duas camelas de três a quatro anos de idade.

Acima de cento e vinte camelos, o zakat de cada quarenta camelos é uma jovem camela de dois a três anos de idade, e em cada cinquenta camelos, uma camela de três a quatro anos de idade.

Se uma pessoa deve pagar uma camela de quatro a cinco anos de idade, e ele não tiver, então ele pode pagar uma camela de três a quatro anos de idade e adicionar duas ovelhas ou vinte Dirhams.

Se uma pessoa deve pagar uma camela de três a quatro anos de idade, e ele não tiver, então ele pode pagar uma camela de quatro a cinco anos de idade e o coletor de zakat deve pagar para ele a diferença, que é vinte Dirhams ou duas ovelhas.

Se uma pessoa deve pagar uma camela de três a quatro anos de idade, e ele não tiver, então ele pode pagar uma camela de dois a três anos de idade e adicionar duas ovelhas ou vinte Dirhams.

Se uma pessoa deve pagar uma camela de dois a três anos de idade, e ele não tiver, então ele pode pagar uma camela de três a quatro anos de idade e o coletor de zakat deve pagar para ele a diferença, que é vinte Dirhams ou duas ovelhas.

Se uma pessoa deve pagar uma camela de dois a três anos de idade, e ele não tiver, então ele pode pagar uma camela de um a dois anos de idade e adicionar duas ovelhas ou vinte Dirhams.

Se uma pessoa deve pagar uma camela de um a dois anos de idade, e ele não tiver, então ele pode pagar um camelo de dois a três anos de idade.

Se uma pessoa tiver menos do que cinco camelos, ele não deve pagar o zakat, a menos que ele queira.

 

2-O Zakat sobre gados:

O Nissab dessa categoria é trinta gados alimentados em pastagens gratuitas e que passaram um ano na posse da pessoa.

O zakat de trinta gados é um bezerro ou uma novilha de um ano de idade.

O zakat de quarenta gados é uma vaca de dois anos de idade.

O zakat de sessenta gados são dois bezerros de um ano de idade.

O zakat de setenta gados é uma vaca de dois anos de idade e um bezerro de um ano.

O zakat de oitenta gados são duas vacas de dois anos de idade

O zakat de noventa gados são três bezerros de um ano de idade.

O zakat de cem gados é uma vaca de dois anos de idade e dois bezerros de um ano.

O zakat de cento e dez gados são duas vacas de dois anos e um bezerro de dois.

O zakat de cento e vinte gados são três vacas de dois anos ou quatro bezerros de um ano.

E assim, em cada trinta gados, um bezerro de um ano, e em cada quarenta gados, uma vaca de dois anos de idade.<--PAGEBREAK-->

 

3-O Zakat sobre ovinos e caprinos:

O Nissab dessa categoria são quarenta ovelhas alimentadas em pastagens gratuitas e que passaram um ano na posse da pessoa.

O zakat dos ovinos é:

De quarenta até cento e vinte ovelhas é uma ovelha.

De cento e vinte e uma até duzentos ovelhas são duas ovelhas.

De duzentos e uma até trezentos ovelhas são três ovelhas.

E assim, é uma ovelha para cada cem ovelhas.

Nos ovinos o zakat deve ser pago com ovelhas com mais de seis meses de idade, e nos caprinos deve ser pago com cabras de um ano de idade.

Se todas as ovelhas são do sexo masculino, o proprietário pode pagar o zakat com carneiros. Se as ovelhas são de sexo feminino ou são misturadas, a maioria dos sábios disse que o zakat deve ser pago com ovelhas de sexo feminino. Abu Hanifah disse que pode ser pago com cordeiros ou ovelhas.

 

4-Al-Auqaas:

A palavra Auqaas é plural do Waqs. Al-Waqs é a quantidade dos animais que ficam entre dois devidos Zakat dentro de uma categoria.

Os sábios dizem que essa quantidade (Al-Waqs) está isenta do Zakat.

 

Em relação ao zakat sobre camelos, o Profeta (SAW) disse: "Quando o número de camelos chega a vinte cinco, o seu zakat é uma jovem camela de um a dois anos de idade. De trinta e seis à quarenta e cinco camelos, o zakat é uma jovem camela de dois a três anos de idade."

Nesse caso, não há zakat sobre o numero dos camelos que está entre vinte e cinco e trinta e seis camelos, pois essa quantidade considerada Waqs.

Em relação ao zakat sobre os gados, o Profeta (SAW)disse: "Quando o número de gados chega a trinta, o seu zakat é um bezerro ou uma novilha de um ano de idade. Quando o número chega a quarenta gados, o seu zakat é uma vaca de dois anos de idade."

Nesse caso, a quantidade de gados que está entre trinta e quarenta é considerada Waqs.

Em relação ao zakat de ovelhas, o Profeta (SAW)disse: "Quando o número de ovelhas chega ser de quarenta à cento e vinte, o seu zakat é uma ovelha."

Nesse caso, a quantidade entre esses dois números de ovelhas, é considerada Waqs.

 

5-O que não deve ser incluído no Zakat:

Os direitos dos proprietários devem ser considerados quando suas propriedades são submetidas ao zakat. Os melhores bens não devem ser tomados como zakat, a menos que os proprietários livremente permitam. Da mesma forma, os direitos dos pobres devem ser considerados. Um animal com anomalia física não deve ser tomado como zakat a menos que todos os outros animais do rebanho estejam com anomalia.

-Abu Bakr escreveu para o coletor do zakat: "O animal velho, o animal defeituoso, e o bode, não podem ser tomados como zakat."

 

-Sufian ibn Abdullah Ath-Thaqafi disse: "Omar proibiu o coletor de pegar como zakat: a ovelha estéril, a ovelha mantida em casa para o leite, a ovelha grávida, e o carneiro utilizado para a reprodução ."

 

-Abdullah ibn Mu'awiyah Al-Ghadhiri relatou que o Profeta (SAW)disse: "Aquele que executa esses três atos saboreará o gosto da fé: Adorar Allah acreditando que não há divindade além dele, oferecer de bom coração o zakat da sua propriedade anualmente, e não oferecer a ovelha velha, ou sarnenta, ou doente, ou que produz apenas uma pequena quantidade de leite. A pessoa deve oferecer a média entre suas ovelhas, pois Allah não pediu para vos oferecer o melhor, mas também não é para oferecer o pior. "

 

6-O Zakat sobre outros animais:

Não há zakat sobre cavalos, mulas, e burros a menos que eles sejam criados para serem comercializados.

Ali disse: "Eu isentei vos de pagar zakat sobre escravos e cavalos."

Abu Hurairah relatou que Mensageiro de Allah (SAW) foi perguntado sobre o zakat sobre burros, ele disse: "Allah não me revelou nada em relação a eles, exceto este versículo abrangente: "Quem tiver feito o bem, quer seja do peso de um átomo, vê-lo-á. Quem tiver feito o mal, quer seja do peso de um átomo, vê-lo-á."Alcorão (99:7-8)

Harithah ibn Madhrab relatou que os homens nobres da Síria disseram para Omar: "Ó emir dos Fiéis, adquirimos escravos e cavalos, então recebe, de nossos bens, uma caridade que nos purifique. " Ele respondeu-lhes: "Meus dois antecessores (O Profeta (SAW), e califa Abu Bakr) não fizeram isso antes, deixa-me perguntar aos muçulmanos sobre isso."

Az-Zuhri relatou que Salman ibn Yassar disse: O povo da Síria contou a Abu Ubaidah ibn al-Jarrah: "Recebe zakat sobre nossos cavalos e nossos escravos." Ele se recusou. Em seguida, ele escreveu a Omar, que também recusou. Eles falaram com ele novamente, e ele escreveu para Omar, mais uma vez. Omar escreveu: "Se eles desejam isso, então receba o zakat e o distribua aos seus pobres e seus escravos. " <--PAGEBREAK-->

 

7-O zakat sobre os camelos recém-nascidos, bezerros, e cordeiros:

A maioria dos sábios dizem que se a pessoa tem um Nissab de camelos, bois e ovelhas, e elas dão à luz no mesmo ano, o zakat deve ser pago sobre os animais e suas crias no final do ano.

Malik e Ach-Chaf'i narraram que Sufian ibn Abdullah Ath-Thaqafi relatou que Omar ibn al-Khattab disse: "A ovelha recém-nascida deve ser contada mas não deve ser tomada como zakat. Da mesma forma, a ovelha estéril, a ovelha mantida em casa para o leite, a ovelha grávida, e o carneiro utilizado para a reprodução, não devem ser tomados como zakat. Tome-se como o zakat as ovelhas com mais de seis meses de idade, e as cabras de um ano de idade. "

Abu Hanifah, Ach-Chaf'i, e Abu Thaur dizem que os recém-nascidos só podem ser calculados no zakat, quando os animais maduros fazem um Nissab.

Além disso, Abu Hanifah afirma que as ovelhas jovens devem ser adicionadas ao Nissab independente se elas foram nascidas ou compradas, e o zakat deve ser pago sobre elas no final do ano junto com as ovelhas maduras.

Ach-Chaf'i disse que o Nissab deve ser concluído antes do nascimento dos animais jovens.

Não há zakat sobre o nissab constituído apenas com animais jovens de acordo com Abu Hanifah, Muhammad, Daud, Ach-Chu'abi, e Ahmad.

Suaid ibn Ghaflah disse: "Eu ouvi o coletor de zakat do Mensageiro de Allah (SAW) dizer: "O zakat não será pago sobre os animais recém-nascidos."

 

Malik e Ahmad dizem que o zakat deve ser pago sobre os animais jovens e adultos.

Ach-Chaf'i e Abu Yussuf dizem: O zakat sobre os animais jovens, deve ser pago com um animal jovem.

 

8-Juntar os animais ou separá-los para diminuir o Zakat:

1-Suaid ibn Ghaflah disse: "Eu ouvi o coletor de zakat do Mensageiro de Allah (SAW) dizer: O zakat não será pago sobre os animais recém-nascidos, os animais separados não serão juntados, e que estando juntados não serão separados. Um homem quis pagar um camelo grande e forte como zakat, mas o coletor não aceitou.( Os melhores bens não devem ser tomados como zakat)."

2-Anas relatou que Abu Bakr lhe escreveu: "Estas são as estipulações do zakat que o Mensageiro de Allah (SAW)ordenou aos muçulmanos a pagar. Para obter um zakat correto, animais separados não serão juntados, e que estão juntados não serão separados. Quando a propriedade é de dois associados, então ela deve ser dividida igualmente entre os dois."

Malik no livro Al-Muatta, disse: "Isso significa, que, por exemplo: Se três associados, cada um com quarenta ovelhas, Se os três juntarem as suas ovelhas, o zakat deles será apenas uma ovelha. Ou, outro exemplo: Dois associados com duzentas e uma ovelhas, o zakat devido é três ovelhas. Se dividir o rebanho entre eles, o zakat será uma ovelha por cada sócio. "

Ach-Chaf'i disse: Esta carta (do Abu Bakr) é dirigida ao proprietário e ao coletor do zakat para não juntar ou separar os bens a fim de obter maior ou menor zakat.

Abu Hanifah disse: Isso significa que o coletor de zakat está proibido de juntar ou separar os bens do proprietário a fim de conseguir um zakat maior. Por exemplo: Um homem possui cento e vinte ovelhas, se elas foram divididas em três grupos de quarenta cada, o zakat devido é três ovelhas. Outro exemplo: Um proprietário possui cento e uma ovelhas, e outro possui um número igual, se o coletor do zakat juntar as ovelhas dos dois, ele garantiria três ovelhas como zakat, enquanto na realidade o valor devido é duas. "

 

9-O efeito da parceria (sociedade):

Abu Hanifah disse: A parceria não tem qualquer efeito, pois não há zakat sobre a propriedade conjunta de parceiros, a menos que cada um deles atinja um Nissab. O consenso é que o zakat é calculado sobre a propriedade particular de cada indivíduo.

Malik disse: A parceria na criação de animais não tem qualquer efeito, exceto se cada um dos associados possuir o Nissab. Além disso, os animais devem ser da mesma raça, ter o mesmo pastor, mesmo lugar de descanso, e os associados devem ter a intenção de parceria. O que é tomado como zakat do rebanho será distribuído entre os sócios de acordo com a quota de cada um.

Ach-Chaf'i disse: A parceria na criação de animais interfere no Zakat, por exemplo, se dois homens, cada um possui vinte ovelhas, se eles juntam as suas ovelhas, devem pagar uma ovelha como zakat, mas se não as juntam, eles não pagam nada como zakat.

Por outro lado, se dois homens, cada um possui cento e uma ovelhas, se juntam as suas ovelhas, cada um pagaria uma ovelha e meia como zakat. Mas se eles não as juntam, cada um pagaria apenas uma ovelha como zakat.

Como para o caso de três associados, cada um deles tendo quarenta ovelhas, se juntam as suas ovelhas, eles devem pagar uma ovelha como zakat, mas se eles as mentem separados, cada um deve pagar uma ovelha. Para isso, Ach-Chaf'i citou as seguintes condições condições:

1-Os parceiros devem ser dos pagadores de zakat.

2-As propriedades juntas devem atingir o Nissab.

3-Deve passar um ano.

4-Os animais devem ter o mesmo pastor, a mesma área de pastagem, mesmo lugar de descanso, e mesmo lugar de ordenha.

Ahmad concorda com a Ach-Chaf'i, mas disse que a parceria interfere apenas no zakat sobre o rebanho.<--PAGEBREAK-->

O Zakat sobre o Rikaz e os minerais

O Rikaz é uma palavra árabe que significa “algo escondido”. No Zakat, o Rikaz se refere ao que foi enterrado no período pré-islâmico (Al-Jahiliyah).

Malik e muitos outros sábios dizem que o Rikaz é o objeto que foi enterrado no período pré-islâmico (Al-Jahiliyah) e foi descoberto e desenterrado sem grande esforço ou gastos.

Abu Hanifah disse que o Rikaz é o objeto que foi escondido pelo Criador ou pelo o criado (o homem).

 

Os sábios divergem sobre os minerais que estão sujeitos a zakat.

Ahmad disse: Tudo que é tirado a partir do solo e que tem um valor como ouro, prata, ferro, cobre, chumbo, safiras, esmeralda, turquesa, cristal, e petróleo... Estão sujeitos a zakat se o mineral extraído atingiu o Nissab.

Abu Hanifah disse: O zakat deve ser pago sobre qualquer mineral que pode ser derretido pelo fogo, como ouro, prata, ferro ou cobre. O zakat sobre esses minerais é um quinto (20%) e não há Nissab nisso, o quinto deve ser pago sobre qualquer quantidade grande ou pequena. Não há Zakat sobre os líquidos e os minerais que não podem der fundidos através de fogo.

Malik e Ach-Chaf'i dizem: O zakat deve ser pago apenas sobre o ouro e a prata. O ouro deve pesar pelo menos vinte Mithqal (um peso igual a 4,24 g.) E a prata pelo menos duzentos Dirhams. O zakat deve ser pago no momento que os minerais foram retirados da terra. De acordo com Ahmad, Malik e Ach-Chaf'i, o zakat sobre isso é 2,5% e o valor deve ser distribuído como zakat. Abu Hanifah disse que o valor deve ser distribuído como espólio (Fai).

 

1-A legislação do zakat sobre o Rikaz e os minerais:

Abu Hurairah relatou que o profeta (SAW) disse: "Um quinto (20%) do Rikaz deve ser pago."

Ibn Al-Munzhir disse: Não conhece ninguém que contradisse este hadith exceto Al-Hassan que disse: Sobre o Rikaz encontrado na terra dos inimigos deve ser pago um quinto, e sobre o que é encontrado na terra islâmica deve ser pago o zakat.

Ibn Al-Qayim disse: O profeta (SAW) diferenciou entre o mineral e o Rikaz. No Rikaz deve ser pago um quinto, pois é uma riqueza que foi obtida sem qualquer custo ou esforço. No mineral não há um quinto, pois ele é obtido com esforço e muito gasto.

 

2-Sobre qual Rikaz a quinta parte deve ser pago?:

O quinto deve ser pago sobre qualquer Rikaz que pode ser contado como riqueza, como ouro, prata, ferro, chumbo, cobre, e outros semelhantes. Esta é a opinião de Abu Hanifah, Ibn Hanbal, Ishaq, e Ibn Al-Munzhir. Malik e Ach-Chaf'i, em alguns dos seus relatórios, também concordam com isso. Ach-Chaf'i também disse que o quinto deve ser pago apenas sobre o ouro e a prata.

 

3-Os lugares que o Rikaz pode ser encontrado:

O Rikaz pode ser encontrado nos seguintes lugares:

1-Em uma terra estéril, uma propriedade desconhecida, uma estrada desativada, ou em uma aldeia desabitada: Em qualquer um desses casos, a pessoa deve pagar um quinto do Rikaz encontrado, e outros quatro quintos ficam para si mesmo.

Amr ibn Chuaib relatou que seu avô disse: O Mensageiro de Allah (SAW) foi perguntado sobre o objeto encontrado, ele respondeu: "O que é encontrado em uma estrada em uso ou em uma aldeia habitada, deve ficar com a pessoa por um período de um ano. Se o seu verdadeiro proprietário não aparecer, o objeto é para quem encontrou. O que é encontrado em uma estrada desativada, ou em uma aldeia desabitada, o seu zakat e o zakat de qualquer Rikaz é o quinto."

2-Em uma terra comprada: Se o Rikaz é encontrado em uma terra comprada, ele é para o novo proprietário, a menos que o antigo proprietário alegue e prove que o objeto encontrado é dele.

Essa é a opinião de Abu Yussuf, e Al-Hanabilah.

Ach-Chaf'i disse que o Rikaz encontrado será para um dos antigos proprietários ou para os seus herdeiros se alguém deles alegar. Se não achar o verdadeiro proprietário, o Rikaz deve ser contado como uma propriedade perdida de um proprietário desconhecido.

Abu Hanifah e Muhammad dizem que o Rikaz será para o primeiro proprietário da terra ou para os seus herdeiros. Se não foram conhecidos, ele deve ser colocado na casa de tesouro público.

3-Em propriedade de um muçulmano ou um Zhimmi (Um não muçulmano que vive em estado islâmico):

Na opinião do Abu Hanifah e Muhammad e em um relato do Ahmad, o Rikaz será para o proprietário da terra.

Em outro relato, Ahmad disse que o Rikaz será para quem o encontrou a menos que o proprietário alegue e prove que o objeto encontrado é dele. Essa também é opinião do Al-Hassan Ibn Salih, Abu Thaur, e Abu Yussuf. <--PAGEBREAK-->

 

 

4-O valor do zakat sobre o Rikaz:

O zakat sobre Rikaz é um quinto, e os quatro quintos restantes são do primeiro proprietário da terra ou para os seus herdeiros. Se não forem conhecidos, os quatro quintos devem ser colocados na casa de tesouro público. Essa é a opinião Abu Hanifah, Malik, Ach-Chaf'i e Muhammad.

Ahmad e Abu Yussuf dizem que os quatro quintos são para quem o encontrou a menos que o proprietário alegue e prove que o objeto encontrado é dele.

O zakat sobre o Rikaz é um quinto independente se a quantidade é grande ou pequena.

Abu Hanifah, Ahmad, Malik e Ach-Chaf'i dizem que o Nissab é considerado no Rikaz.

Todos os sábios dizem que o zakat sobre o Rikaz deve ser pago imediatamente e não no final do ano.

 

5-Quem deve pagar um quinto?:

A maioria dos sábios dizem que qualquer muçulmano ou Zhimmi, velho ou jovem, mentalmente sadia ou insana que encontra um Rikaz, deve pagar um quinto. O responsável por uma criança ou por um deficiente mental deve pagar o quinto por eles.

Ibn Al-Munzhir disse: Todos os sábios dizem que o Zhimmi que encontrar um Rikaz deve pagar um quinto. Essa também a opinião de Malik, os sábios de Medina, Ath-Thauri, Al-Auza'i, os sábios do Iraque, e outros. Ach-Chaf'i afirma que o Zhimmi não é obrigado a pagar um quinto, pois ele não é obrigado a pagar o zakat, e o quinto é um zakat.

 

6-A distribuição da quinta parte:

Ach-Chaf'i disse que a distribuição do quinto é similar à distribuição do zakat. Ahmad e Al-Baihaqi narram que Bichr Al-Khath'ami relatou que um homem de sua tribo, disse: "Enquanto eu estava em Kufah, eu encontrei uma jarra em um antigo mosteiro. Havia nela quatro mil Dirhams. Quando levei o dinheiro para o califa Ali, ele me disse: Divide-o em cinco partes. Ao dividir o dinheiro, Ali tomou um quinto e me deu quatro quintos. Quando parti, ele me chamou e perguntou: Você tem vizinhos pobres e necessitados? Eu respondi: Sim. Então, ele me disse: Pegue esse quinto e divide entre eles."

Abu Hanifah, Malik e Ahmad são da opinião de que a sua distribuição é similar à distribuição do espólio (fai'). Ach-Chu'bi relatou que um homem encontrou mil dinares que estavam enterrados em um lugar fora da Medina. Ao levá-los para Omar ibn Al-Khattab, ele tomou um quinto que é duzentos dinares e deu ao homem o resto. Omar começou a distribuir os duzentos dinares entre os muçulmanos que estavam presentes. Ao sobrar um pouco, ele perguntou: "Onde está o proprietário dos dinares?" Quando o homem respondeu, Omar disse a ele: "Tome estes dinares, porque são teus."

 

7-O zakat sobre o que é extraído no mar:

A maioria dos sábios disse que não há zakat sobre o que é extraído do mar como pérolas, corais, cristais, âmbar, peixes, e assim por diante. Em um relatório Ahmad disse que se a quantidade extraída atingiu o Nissab, o zakat deve ser pago.

Abu Yussuf concorda com ele no caso de pérolas e âmbar.

Ibn Abbas afirma que não há zakat sobre o âmbar.

Jaber disse: Que não há zakat sobre âmbar.

 

 

 

O Zakat sobre o lucro

Se uma pessoa adquiriu uma propriedade que atingiu o Nissab, ou ao adicioná-la a outra propriedade da mesma categoria que ele tinha antes e com isso ele constitui o Nissab, ele deve pagar o zakat sobre tudo depois de um ano de posse.

Se a pessoa já tinha um Nissab antes da aquisição da nova propriedade, em tal caso, a propriedade adquirida pode ser classificada em uma das seguintes categorias:

1-A propriedade foi adquirida atraves do lucro comercial ou reprodução animal: Nesse caso, o proprietário deve adicionar o lucro ao capital e pagar o zakat sobre o total após um ano da posse. Essa é a opinião de todos os sábios.

2-A propriedade se enquadra na mesma categoria do Nissab atingido, mas foi adquirida através de compra ou herança ou doação:

Abu Hanifah disse: O proprietário deve adicionar o que foi adquirido ao Nissab e pagar o zakat sobre o total no final do ano contando a partir da data da conclusão do Nissab.

Ach-Chaf'i e Ahmad dizem que o adquirido deve ser adicionado ao Nissab de sua categoria, e o zakat sobre ele deve ser pago após um ano da aquisição, ou seja, uma data para pagar o zakat sobre o original e outra para pagar sobre o que foi adquirido, independente se o adquirido é dinheiro ou animal.

Malik concorda com Abu Hanifah em relação ao animal, e concorda com Ahmad e Ach-Chaf'i em relação ao ouro e a prata.

 

3- A propriedade não se enquadra em nenhuma das categorias que ele tem: Nesse caso, se a propriedade adquirida atinge o Nissab, o proprietário deve pagar o zakat após um ano da sua posso. Se não atingir o Nissab, o proprietário não deve pagar nada. Esta é a opinião da maioria dos sábios.<--PAGEBREAK-->

 

 

Perder o Zakat depois de separar a quantia devida

Se uma pessoa separou o seu zakat, mas a quantia ou uma parte dela foi perdida ou extraviada, ele deve pagar o seu zakat novamente. Essa é a opinião da maioria dos sábios.

Ataa disse que a pessoa não deve pagar o seu zakat novamente.

 

 

Atrasar o pagamento do Zakat não o anula

A pessoa que ficar vários anos sem pagar o zakat, ele deve pagá-lo sobre todos os anos que ele ficou sem pagar, independente se ele está ciente de sua obrigação ou não, se vive em um estado islamico ou não islamico. Essa é a opinião de Ach-Chaf'i, Malik, e Abu Thaur.

É PERMETIDO PAGAR EM DINHEIRO O PRODUTO DA RIQUEZA?

Não é permitido pagar o valor em vez de pagar o produto, pois o zakat é um ato de adoração que deve ser executado de acordo com a Charia e para que os ricos e os pobres partilhem o mesmo tipo de riqueza.

 

Muazh relatou que o Profeta (SAW) enviou-o para o Iêmen e disse-lhe:

"Tome os grãos dos grãos, a ovelha das ovelhas, o camelo dos camelos e as vacas das vacas."

Ach-Chaukani disse: "A verdade da questão é que o zakat deve ser pago do próprio produto e não deve ser substituído pelo seu valor, exceto onde há um motivo pertinente."

Abu Hanifah disse que a pessoa pode pagar o valor em vez de pagar a propriedade.

Al-Bukhari afirma que Muazh disse ao povo do Iêmen: Dão-me roupas como zakat em vez de cevada e milho. Isso é mais fácil para vocês e é o melhor para os companheiros do Profeta (SAW) na Medina.

 

O Zakat sobre a propriedade Compartilhada

A maioria dos sábios disse: Se uma propriedade é compartilhada entre dois ou mais parceiros, não há zakat sobre nenhum dos sócios até que cada um deles atinge o Nissab individualmente.

Isto não inclui a parceria nos animais, que já foi discutida anteriormente.

 

Fugir do pagamento do zakat

Malik, Al-Auza'i, Ishaq, Ahmad e Abu Ubaid dizem: A pessoa que possui um Nissab em qualquer tipo de propriedade e o vendeu ou o doou ou danificou uma parte dele antes do final do ano para evitar o pagamento do zakat, deve obrigá-lo a pagar o zakat. Mas se a pessoa fez isso no começo do ano, ele será legalmente livre de pagamento de zakat, pois isso não é uma evasão.

Abu Hanifah e Ach-Chaf'i dizem que essa pessoa não deve pagar o zakat, pois a propriedade diminuiu antes do final do ano, mas ele será considerado um malfeitor e desobediente a Allah por tentar escapar do zakat. Allah disse: "Por certo que os provaremos (o povo de Makka) como provamos os donos do pomar, ao decidirem colher os seus frutos ao amanhecer, Sem a invocação (do nome de Allah). Porém, enquanto dormiam, sobreveio-lhes uma centelha do teu Senhor. E, ao amanhecer, estava (o pomar) como se houvesse sido ceifado." Alcorão (68:17-20) Allah puniu essas pessoas por fugir do pagamento da caridade.

Isso seria semelhante ao caso de um homem que se divorcia da sua mulher durante a sua doença terminal para ela não herdá-lo, ou uma pessoa que mata seu benfeitor, para que ele pudesse ter a sua herança. Nesse caso, Deus o castiga, privando-o de sua herança.

 

 

Os beneficiários do zakat

Os beneficiários do zakat são oito categorias. Allah disse: "As esmolas são tão-somente para os pobres, para os necessitados, para os funcionários empregados em sua administração, para aqueles cujos corações têm de ser conquistados, para a redenção dos escravos, para os endividados, para a causa de Allah e para o viajante; isso é um preceito emanado de Allah, porque é Sapiente, Prudentíssimo." Alcorão (9:60)

Ziad ibn Al-Harith disse: "Um homem veio para o Mensageiro de Allah (SAW) e disse: Ó mensageiro de Allah, dá-me um pouco da caridade. O Mensageiro (SAW) respondeu: Allah não deixou o assunto de zakat a ser decidido por um profeta e nem por qualquer outro ser humano. Ele (Allah) mesmo classificou-o em oito categorias. Se você se encaixa em uma dessas categorias, eu te darei o seu direito."

 

As oito categorias citadas no versículo são:

 

1 e 2-Os Pobres e os necessitados:

 

Os pobres e os necessitados são aqueles que não têm sequer as necessidades básicas.

Uma pessoa é considerada rica, se ela possui o Nissab e as necessidades básicas dela e de seus filhos, como comida, bebida, vestuário, moradia, montaria, ferramentas de trabalho, e outras necessidades semelhantes. Assim, aquele que não possui tudo isso é considerado pobre e merecedor do zakat. Muazh disse: "Az-Zakat será tomada dos seus ricos e distribuída aos seus pobres." Assim, quem deve pagar o zakat são os ricos, e quem deve recebê-lo são os pobres.

Não há diferença entre os pobres e os necessitados em relação as suas necessidades, sua pobreza e seus merecimentos do zakat. O hadith seguinte indica que os necessitados são os pobres que não são notados pelas pessoas porque eles se abstêm da mendicância. Por isso Allah os citou no versículo para serem percebidos e lembrados.

Abu Hurairah relatou que o Mensageiro de Allah (SAW) disse: "A pessoa necessitada não é aquele que pede para as pessoas e volta para casa com uma tâmara ou duas, ou um bocado ou dois; a pessoa necessitada é aquela que, apesar da sua pobreza, abstém-se de pedir."<--PAGEBREAK-->

 

O valor do zakat dado a uma pessoa pobre:

O Zakat dado ao pobre é para satisfazê-lo, atender as suas necessidades e tirá-lo do estado de pobreza. Omar disse: "Ao dar o zakat, vocês devem tirar a pessoa da pobreza."

Al-Qadi Abdul-wahhab relatou que Malik disse que o zakat pode até ser dado a alguém que tem uma casa, um servo, e uma montaria, desde que esteja em necessidade.

No hadith, a pessoa pode dar ao pobre o que precisa para o seu sustento e até livrá-lo da pobreza pelo resto de sua vida.

Qabissah ibn Mukhariq Al-Hilali disse: "Eu me encarreguei de pagar uma indenização e fui até o Mensageiro de Allah (SAW) para pedir a sua ajuda. Ele me disse: Espere chegar o dinheiro do zakat para dispor do mesmo para ti. Em seguida, ele disse: Ó Qabissah, é licito recorrer ao zakat em três situações: Um homem que toma o encargo de uma indenização, nesse caso, ele pode recorrer ao zakat para pagar a divida. O segundo, um homem que foi atingido pela calamidade e perdeu os seus bens, nesse caso também, ele pode pedir o zakat para superar a sua desgraça. O terceiro, um homem que se vê numa situação de indigência e três pessoas idôneas do seu povo possam dizer: Este homem é um indulgente, nesse caso também poderá recorrer ao zakat para sair da pobreza. Ó Qabissah, além desses casos, recorrer ao zakat e consumi-lo é um ato ilegal."

 

Dar o zakat para uma pessoa que é capaz de trabalhar:

O zakat não pode ser dado para o rico e nem para a pessoa forte que é capaz de trabalhar.

 

1-Ubaidullah ibn Udai Al-Khiyar relatou: "Dois homens me disseram que eles foram até o Profeta (SAW) durante a Peregrinação de Despedida, enquanto o profeta distrbuia o zakat, ambos pediram algo do zakat. Ele os observou e viu que os dois são fortes, então ele disse: Se vocês desejam, eu darei a vocês, mas, não há zakat para quem é rico, nem para quem é forte e capaz de trabalhar."

Al-Khattabi disse: Esse hadith fornece a regra de que, aquele que parece ser forte não é excluído de receber o zakat, pois há algumas pessoas que são fortes , mas por um motivo ou outro são incapazes de trabalhar. Tais pessoas podem receber caridade de acordo com este hadith.

2-Abdullah ibn Amr relatou que o Profeta (SAW) disse: "Não é permitido dar o zakat para um rico, e nem para uma pessoa forte e capaz de trabalhar."

Essa também é a opinião de Ach-Chaf'i, Ishaq, Abu Ubaid, e Ahmad.

Abu Hanifah disse: É permitido dar o zakat para uma pessoa forte e capaz de trabalhar, desde que, ele não possua duzentos Dirhams ou mais.

An-Nawawi disse: "Al-Ghazali foi perguntado: Uma pessoa forte que vem de uma família rica e não é acostumada a ganhar a vida fazendo esforço físico, pode ter direito a zakat? Ele respondeu que podia."

O que deve ser levado em consideração, se a pessoa tem uma profissão e se ele é capaz de trabalhar.

 

A pessoa que possui o Nissab, mas não consegue garantir as suas necessidades:

A pessoa que possui o Nissab, mas não consegue garantir as suas necessidades, devido ao tamanho de sua família ou o alto custo de vida, ele é considerado rico e sujeito a zakat. Ele também é considerado pobre porque a sua riqueza não é suficiente para garantir as suas necessidades. Nesse caso, o zakat pode ser dado a tal pessoa.

An-Nawawi disse: Aquele que possui um imóvel, mas não tem renda suficiente para cobrir as suas necessidades, deve ser considerado pobre e o zakat pode ser dado a ele para não vender o seu imóvel.

No livro Al-Mughni, Al-Maimun disse: "Eu tive uma conversa com Abu Abdullah, Ahmad ibn Hanbal, e eu perguntei: Às vezes, um homem pode possuir camelos e ovelhas e paga o zakat e ele é considerado pobre. Ele pode possuir quarenta ovelhas ou mesmo uma propriedade, mas não o suficiente para suas necessidades. Será que ele pode receber caridade? Ele respondeu: Sim, porque ele não possui o que é suficiente para cobrir as suas necessidades."

 

3-Os coletores do Zakat:

Os coletores do zakat são funcionários nomeados pelo líder da nação para coletar o zakat dos ricos. Entre eles são os guardiões do zakat, os pastores e os escrivães.

Eles devem ser muçulmanos e não devem ser das pessoas que são proibidas de receber caridade: Filhos de Abdul-Muttalib.

Al-Muttalib ibn Rabi'ah ibn Al-Harith ibn Abdul Muttalib disse: "Eu e Al-Fadhl ibn Al-Abbas fomos para o Mensageiro de Allah (SAW). Um de nós disse: Ó Mensageiro de Allah! Nomeia-nos como coletores para que possamos beneficiarmos do zakat. O Mensageiro de Allah respondeu: "O zakat não deve ser dado a Muhammad ou à família de Muhammad.

Os coletores do zakat podem ser dos ricos. Abu Said relatou que o Profeta (SAW) disse: "Não é permitido dar o zakat para os ricos, exceto para os cinco seguintes: Administrador do zakat; Comprador do produto pago como zakat; Insolvente; Um combatente pela causa de Allah; Um rico que recebe de presente algo do zakat de um necessitado."

Os coletores tiram os seus salários do zakat:

Abdullah ibn As-Saadi relatou: que, veio da Síria para encontrar com Omar ibn Al-Khattab, que lhe perguntou: É verdade que você executa um certo trabalho para os muçulmanos e não aceita receber um salário? Ele respondeu: Sim, de fato eu possuo cavalos, escravos e estou bem de vida, eu quero que meu trabalho seja uma caridade para os muçulmanos. Omar disse: "Eu também queria fazer isso, mas certa vez, o Profeta (SAW) me deu um dinheiro e eu disse-lhe: Dê para uma pessoa mais necessitada do que eu. Então, o Profeta (SAW) disse: "Pegue o que Allah te deu e leve para ti ou doe como caridade."

O salário deve ser suficiente para cobrir as necessidades do coletor:

Al-Mustaurid ibn Chaddad relatou que, o Profeta (SAW) disse: "Aquele que prestar um trabalho para nós e não tem casa, deve adquirir uma casa. Se ele não tem uma esposa, deve se casar. Se ele não tem um empregado, deve contratar um empregado. Se ele não tem uma montaria, deve comprar uma montaria. Aquele que pegar algo (do zakat) além disse, será um fraudador."

Al-Khattabi disse: "Esse Hadith pode ser interpretado de duas maneiras diferentes: A primeira significa que o indivíduo deve ganhar um salário suficiente para adquirir uma casa e contratar um empregado, e nada, além disso. A segunda significa que indivíduo tem direito a uma casa e um empregado durante todo o tempo que ele prestar serviço."<--PAGEBREAK-->

 

4-Aqueles cujos corações têm de ser conquistados.

São pessoas cujos corações, devido a seu fraco Islam, precisam ser reconciliados para fortificá-los e firmá-los no Islam. Ou pessoas que não abraçaram o Islam, o zakat será dado a eles para livrar os muçulmanos de seus maus, ou para obter sua ajuda na defesa dos muçulmanos.

Os juristas dividem essas pessoas em dois grupos: Muçulmanos e descrentes.

Os muçulmanos: São quatro grupos:

1-Líderes:

São líderes e notáveis ​​entre os muçulmanos e influentes entre os descrentes, se o zakat for dado a eles, há esperança de que os líderes descrentes abraçam o Islam. Abu Bakr deu o zakat para Adi ibn Hatim e Az-Zibarqan ibn Badr por serem pessoas influentes entre seus povos.

 

2-Líderes que converteram-se recentemente o Islam:

São pessoas que converteram-se recentemente o Islam, e são influentes entre seus povos. O zakat deve ser dado a eles para fortalecê-los e firmá-los no Islam. Após a vitória sobre Hauazan, o profeta (SAW) deu o espólio para umas pessoas que se tornaram muçulmanos após a conquista de Meca, apesar da maioria deles era fraca na fé ou hipócrita. Essas pessoas se tornaram bons muçulmanos mais tarde.

3-Os muçulmanos residentes nas fronteiras:

São os muçulmanos que vivem nas fronteiras, próximo à terra do inimigo. O zakat deve ser dado a eles para incentivá-los a defender o povo e a terra do Islam.

 

4-Os influentes coletores de zakat:

São pessoas influentes nomeadas para coletar o zakat, através das suas influencias, pois há pessoas que negam-se de pagar o zakat, para não combatê-los, o governo nomeia os influentes coletores para cobrá-los.

 

Os incrédulos: São duas categorias:

1-Aqueles que podem vir para abraçar o Islã através da conquista de seus corações: Esse foi o caso de Safuan Ibn Umaiyah a quem o Profeta (SAW) concedeu a segurança no dia da conquista de Meca, e deu-lhe prazo de quatro meses para pensar e escolher o seu caminho. Ele lutou ao lado dos muçulmanos na batalha de Hunain antes de sua conversão do Islam. Ele emprestou armas para o Profeta (SAW) na expedição de Hunain. O profeta (SAW) deu-lhe um grande número de camelos, carregados de mercadorias. Safuan levou os camelos, e ao chegar a certo vale, ele disse: “Este é o presente doado de alguém que não teme a pobreza”.

Mais tarde, ele disse: "O Profeta (SAW) me deu tudo isso, e na verdade, ele era a pessoa mais detestada por mim, mas ele continuou a me dar as coisas até que ele se tornou a pessoa mais amada por mim."

 

2-Aqueles que são maus e temidos, o zakat poderá ser dado a eles para livrar os muçulmanos de seus males. Ibn Abbas disse: "Havia um grupo de pessoas que costumavam vir ao Profeta (SAW). Se ele désse-lhes o dinheiro, eles elogiavam o Islam dizendo: Esta é uma boa religião. No entanto, se ele não lhes désse dinheiro, eles criticavam e difamavam o Islam." Entre essas pessoas estavam Abu Sufian ibn Harb, Al-Aqraa ibn Habis, e Uyainah ibn Hissn. O Profeta (SAW) deu cem camelos a cada um deles.

Abu Hanifah disse: A doação de bens para essas pessoas tornou-se desnecessária depois de fortalecimento do Islam. Por exemplo, Uyainah ibn Hissn, Al-Aqraa ibn Habis, e Abbas ibn Mirdas pediram a Abu Bakr as suas partes dos bens. Ele escreveu uma carta para confirmar o pagamento. Ao levar a carta para Omar, ele rasgou a carta e disse: "Isso é algo que o Profeta (SAW) dava-lhes para incentivá-los a abraçarem o Islam, mas hoje, com o poder de Allah, o Islam está forte e não necessita mais de vocês. Firmem-se ao Islam, senão, a espada será entre nós e vós. Diga: "Dize-lhes: A verdade emana do vosso Senhor; assim, pois, que creia quem desejar, e descreia quem quiser." Alcorão (18:29)" Eles voltaram para Abu Bakr e disseram: "Você é o califa ou Omar? Você escreveu a carta e Omar a rasgou." Ele respondeu: "Será o que ele decidiu."

Abu Hanifah disse: "Na verdade, Abu Bakr concordou com Omar, e nenhum dos companheiros desaprovou esse ato. Da mesma forma, nunca foi relatado que Uthman ou Ali deram um algo a alguém desta categoria."

Na verdade, Omar viu que não haveria nenhum benefício em dar-lhes algo depois que o Islam tornou-se bem estabelecido entre os povos, e nenhum mal aconteceria se eles abandonassem o Islam. Além disso, se Uthman e Ali não fizeram esse tipo de doação, isso não significa, necessariamente, que a doação para essa categoria foi revogada, e acima disso, essa pratica esta confirmada no Alcorão e na Sunnah.

Ahmad e Muslim relataram: que, Anas disse: Um homem veio até o profeta (SAW) para pedir caridade. O Profeta (SAW) lhe deu um lote de ovelhas. Estas ovelhas eram parte do Zakat. O homem voltou para o seu povo e disse: "Oh meu povo, aceitai o Islam, de fato, Muhammad doa caridade de tal forma, como se ele não temesse a pobreza."

Ach-Chaukani disse que Al-Itrah, Al-Jobbani, Al-Balkhi, e Ibn Mubachir, dizem que, o zakat pode ser dado para essa categoria.

Pelo contrário, Ach-Chaf'i disse: Isso não pode ser dado ao incrédulo, mas pode ser dado ao perverso.

Abu Hanifah e seus seguidores afirmam que esse tipo de doação foi revogado, pois Abu Bakr recusou-se a doar o zakat para Abu Sufian, Uyainah, Al-Aqraa, e Abbas Ibn Mirdas.

Na verdade, parece que isso é permitido quando surgir necessidade. <--PAGEBREAK-->

 

5-A redenção dos escravos

Esta categoria inclui dois tipos de escravos: escravos contratados e escravos regulares. Os dois tipos devem ser ajudados com o zakat para obter a liberdade.

Al-Baraa disse: Um homem veio até o Profeta (SAW) e disse-lhe: Guia-me a uma ação que me aproxime do paraíso e me afaste do inferno. O Profeta (SAW) disse: "Liberte ou resgate um escravo." Então, Al-Baraa perguntou: O Mensageiro de Allah, libertar não o mesmo do que resgatar? Ele respondeu: "Não, libertar um escravo é uma pessoa pagar integralmente o seu preço e libertá-lo. Entretando, resgatar um escravo, é participar no pagamento do seu preço e libertá-lo."

Abu Hurairah relatou que o Profeta (SAW) disse: "Três pessoas serão ajudados por Allah: O guerreiro pela causa de Allah, o escravo contratado que sonha em comprar a sua liberdade, e aquele que deseja se casar preservando a sua castidade."

Ach-Chaukani disse que os sábios divergem sobre o significado de “a redenção dos escravos.” Ali ibn Abu Talib, Said ibn Jubair, Al-Laith, Ath-Thauri, Al-Itrah, Al-Hanafiyah, Ach-Chaf'iyah, e a maioria dos sábios dizem que são os escravos contratados que devem ser ajudados com o zakat para conquistar a liberdade.

Ibn Abbas, Al-Hassan Al-Basri, Malik, Ahmad ibn Hanbal, Abu Thaur, e Abu Ubaid, dizem que isso significa usar o zakat na liberação de qualquer tipo de escravo. Al-Bukhari, Ibn Al-Munzhir e Az-Zuhri também são dessa opinião.

 

O hadith de Al-Baraa afirma que, libertar um escravo ou ajudar no seu preço para conquistar a sua liberdade, são atos que aproximam as pessoas do paraíso e a distanciam do inferno.

 

6-Os endividados

São pessoas que se endividaram e não conseguem pagar as suas dividas. Por Exemplo: A pessoa que assumiu o pagamento de uma indenização, ou garantiu uma dívida de outra pessoa, ou pediu um dinheiro emprestado por necessidade, ou se envolveu em um pecado e depois se arrependeu, e teve de pagar uma penitência. Todas essas pessoas podem pegar do zakat para pagar as suas dívidas.

Anas relatou: que, o Profeta (SAW) disse: "Esse ato, só é permitido para três pessoas: Aquele que está em extrema pobreza; Aqueles que têm dívidas graves, Aquele que teve de pagar compensação por um sangue derramado."

Abu Said Al-Khudri disse: Na época do profeta (SAW), um comerciante de frutas fez um mau negócio e se endividou. O profeta (SAW) disse: "Dê-lhe zakat." Então, o povo deu-lhe o zakat. No entanto, ele ainda tinha algumas dívidas a ser pagas. Então, o Profeta (SAW) disse aos credores: "Peguem o que ele pode pagar isso será suficiente."

Relatamos anteriormente o hadith de Qabissah ibn Mukhariq Al-Hilali que disse: "Eu me encarreguei de pagar uma indenização e fui até o Mensageiro de Allah (SAW) para pedir a sua ajuda. Ele me disse: Espere chegar o dinheiro do zakat para dispor do mesmo para ti.

Os sábios dizem que a indenização mencionada nesse hadith é um compromisso que uma pessoa assume voluntariamente para evitar uma discórdia ou um conflito entre as pessoas. Esse ato nobre era comum entre os árabes, e quando uma pessoa assume o pagamento de uma indenização, todas as outras pessoas participam para ajudá-lo, e não é vergonhoso para ele pedir a ajuda dos outros.

O zakat pode ser dado a essa pessoa e ele pode pedir a ajuda mesmo que ele seja capaz de pagar essa indenização sem precisar de ajuda de ninguém.

 

7-pela causa de Allah

A causa de Allah significa o caminho para atingir a complacência de Allah através do conhecimento e das boas ações. Em relação ao zakat, a maioria dos sábios disse que o significado é a luta pela causa de Allah. Por isso, uma parte do zakat deve ser dada aos combatentes voluntários, especialmente aqueles que não recebem um salário do governo, independentemente se esses são ricos ou pobres.

Relatamos anteriormente o hadith do Mensageiro de Allah (SAW) que disse: Não é permitido dar o zakat para os ricos, exceto para cinco, entre eles o combatente pela causa de Allah.

Não é permitido pagar o zakat para a pessoa fazer a peregrinação, pois a peregrinação é uma obrigação para quem esteja em condições de empreendê-la.

No livro Al-Manar o autor disse: "O dinheiro do zakat pode ser gasto em garantir as rotas de peregrinação, alimentos, água e a saúde dos peregrinos se não há recursos disponíveis para isso."

No livro Al-Manar o autor disse também: "A parte do zakat que é destinada "para a causa de Allah" deve ser gasta com a preparação para a guerra, incluindo a compra de armas, alimentos para os soldados, meios de transporte e equipamentos militares. Nesse caso, as armas e os cavalos e outros equipamentos militares devem ser devolvidas ao erário publico depois da guerra para serem usados futuramente quando necessário. Este não é o caso, porém, com os outros beneficiários do zakat, como os pobres, os coletores de zakat, os devedores, e os viajantes, que eles não devem devolver o zakat.

Também essa parte do zakat pode ser destinada a criação de hospitais militares ou públicos, estradas e ferroviárias militares, aviões de guerra, fortalezas, trincheiras e qualquer outro equipamento militar.

Essa parte do zakat também pode ser destinada na preparação de missionários muçulmanos e enviá-los para países não muçulmanos para divulgarem o Islam. Também pode ser destinada às escolas de religião e aos professores que exercem e vivem dessa profissão. “Os sábios ricos não devem ser pagos pelos seus trabalhos, apesar de seus evidentes benefícios para o povo.”<--PAGEBREAK-->

 

8-Os viajantes

Os sábios concordam que o zakat pode ser dado ao viajante que está encalhado em uma terra longe da sua cidade. No entanto, a sua viagem deve ser em obediência a Allah, e não em uma desobediência.

Ach-Chaf'i disse: "O viajante pode receber do zakat mesmo que a sua viagem for para fazer turismo e lazer. Há dois tipos de viajante: O viajante dentro de seu próprio país e o viajante em um país estrangeiro. Ambos têm direito ao zakat, mesmo que eles possam encontrar alguém para emprestar-lhes o dinheiro necessário ou eles têm recursos suficientes nos seus próprios países para pagar as suas dívidas."

Malik e Ahmad dizem: Somente o viajante que está fora do seu país que tem direito ao zakat, e o zakat não pode ser dado ao viajante que pode encontrar alguém para lhe emprestar o dinheiro necessário e possui um dinheiro suficiente, no seu próprio país, para pagar a sua dívida.

 

 

Quem tem prioridade na distribuição do zakat

Os oito beneficiários do zakat mencionados no Alcorão são: Os pobres, os necessitados, os coletores do zakat, aqueles cujos corações têm de ser conquistados, os escravos, os endividados, os viajantes, e os combatentes pela causa de Allah.

 

Os juristas divergem sobre a distribuição do zakat entre essas oito categorias.

Ach-Chaf'i e seus seguidores afirmam que se o zakat é distribuído pelo proprietário da riqueza, o coletor não deve receber a sua parte, e o zakat deve ser distribuído entre as sete categorias restantes. Se uma das categorias é inexistente, o zakat deve ser distribuído entre as categorias existentes, e não é permitido excluir nenhuma delas.

Ibrahim An-Nakha'i disse: que, se o valor do zakat é grande, então é possível dividi-lo entre as diferentes categorias. Mas se ele é pequeno, é permitido dá-lo a uma das categorias.

Ahmad ibn Hanbal disse: O melhor é dividir o zakat entre as categorias, mas é permitido dar tudo para uma categoria.

Malik disse: O zakat deve ser distribuído entre as categorias mais necessitadas. Assim, se o distribuidor vê em um determinado ano que os pobres são os mais necessitados, então, ele deve distribuir o zakat entre eles. Se em outro ano, ele vê que os viajantes são os mais necessitados, então, ele deve distribuí-lo entre os viajantes.

Abu Hanifah, Sufian Ath-Thauri, dizem que o pagador do zakat pode escolher as categorias que ele desejar para pagar o seu zakat. Huzhaifah, Ibn 'Abbas, Al-Hassan Al-Basri e Ataa ibn Abi Rabah são da mesma opinião.

Abu Hanifah sustenta que, o zakat pode ser dado a qualquer pessoa que se encaixa em qualquer uma das oito categorias.

Ibn Ruchd disse: "A diferença de opinião é no significado do versículo: O zakat deve ser distribuído entre as oito categorias, ou pode ser dado a uma dessas categorias? Ach-Chaf'i reforça a sua opinião no hadith do As- Suda'i que disse: "Um homem veio para o Mensageiro de Allah (SAW) e disse: Ó mensageiro de Allah, dá-me um pouco de caridade. O Mensageiro (SAW) respondeu: Allah não deixou o assunto de zakat a ser decidido por um profeta e nem por qualquer outro ser humano. Ele (Allah) mesmo classificou-o em oito categorias. Se você se encaixa em uma dessas categorias, eu te darei o seu direito."

O autor do livro Al-Raudhah Al-Nadiyah disse: "A maioria dos sábios disse que aquele que der o seu zakat para uma das categorias, ele já cobriu o seu dever e realizou o que Allah o ordenou."

Em resumo, pode-se dizer que Allah fez o zakat aplicável apenas às oito

categorias mencionadas especificamente, mas isso não significa que o zakat tem de ser distribuído igualmente entre elas. Assim, aquele que paga o seu zakat para qualquer pessoa que se encaixa em uma dessas categorias, então, ele cumpriu o mandamento de Allah. Se o valor do zakat distribuído for pequeno, nenhuma das categorias será beneficiada suficientemente.

Se o valor do zakat coletado for grande, o Imam pode distribuí-lo entre as categorias. No entanto, ele não tem que dividir o valor entre elas igualmente ou distribuí-lo sem qualquer distinção, ele deve distribuir o zakat baseando-se na necessidade do Islam e da população muçulmana. Por exemplo, se o zakat foi coletado e o jihad foi anunciado, o que significa que seria necessário para defender o território do Islam contra os incrédulos, o líder pode gastar tudo que foi coletado na preparação do exército, se isso for necessário.

 

 

Pessoas que estão proibidas de receber do zakat

Falamos sobre as pessoas e as categorias que tem direito a receber o zakat. Agora vamos falar sobre aqueles que estão proibidos de recebê-lo, que são:

1-Os incrédulos e os ateus:

Os juristas concordam que o zakat não pode ser dado para os incrédulos e os ateus. O profeta (SAW) disse: "O Zakat será tomado dos seus ricos e distribuído aos seus pobres." Isso quer dizer recebê-lo dos muçulmanos ricos e distribuí-lo aos muçulmanos pobres.

Ibn Al-Munzhir disse que todos os sábios concordam que o Zhimmi não tem direito ao zakat, exceto aqueles cujos corações têm de ser conquistados.

Os incrédulos e os ateus podem receber das caridades voluntarias. Allah disse: "E porque, por amor a Ele, alimentam o necessitado, o órfão e o cativo." Alcorão (76:8)

O profeta (SAW) disse: "Seja gentil com a sua mãe." A mãe, neste caso, era uma descrente.

 

2-Banu Hachim:

Banu Hachim são: As famílias de Ali, Aqiil, Jaafar, Al-Abbas, e Al-Harith.

Ibn Qudamah disse: Todos os sábios concordam que Banu Hachim são proibidos de receber o zakat. O Profeta (SAW) disse: "O zakat não deve ser dado a Muhammad ou à família de Muhammad, pois ele é uma sujeira que sai das propriedades das pessoas."

Abu Hurairah relatou que Al-Hassan (neto do profeta) pegou uma das tâmaras do zakat, o Profeta (SAW) disse-lhe: "Não, cuspa-á. Você não sabe que não podemos comer do zakat?"

Em relação ao Banu Al-Muttalib, os sábios divergem:

Ach-Chaf'i disse que Banu Al-Muttalib não podem receber o zakat. Ach-Chaf'i, Ahmad, e Al-Bukhari relataram que Jubair ibn Mut'im disse: "Na batalha de Khaibar, o Profeta (SAW) distribui a parte do espólio, que é para a sua família, entre Banu Hachim e Banu Al-Muttalib e não incluiu Banu Naufal e Banu Abd Chams. Então, eu e Uthman ibn Affan fomos até o Mensageiro de Allah (SAW) , e dissemos-lhe: "Ó Mensageiro de Allah, não negamos a posição honrosa de Banu Hachim por você ser um deles, mas porque você deu uma parte para Banu Al-Muttalib e excluiu-nos, sendo o grau de parentesco é o mesmo? O Profeta (SAW) respondeu: Eu e Banu Al-Muttalib não separamos antes do Islam e nem depois, nos e eles somos um só. Então, ele entrelaçou os seus dedos para demonstrar a estreita relação."

Ibn Hazm disse: De acordo com essas palavras do profeta (SAW), Banu Al-Muttalib são considerados membros da sua família, portanto, são proibidos de receber zakat.

Abu Hanifah disse que Banu Al-Muttalib podem receber do zakat.

Ahmad menciona as duas opiniões.

Assim como Banu Hachim são proibidos de receber zakat, os seus protegidos também são proibidos de recebê-lo. Abu Rafi, um protegido do Profeta (SAW), disse: "O profeta (SAW) enviou um homem de Banu Makhzum para coletar o zakat. Este homem me disse: Acompanha-me para te dar um pouco do zakat. Eu disse: Não, até que eu me encontro com o Mensageiro de Allah, e perguntar sobre isso. Ao ser perguntado, o Profeta (SAW) respondeu: "O zakat não é lícito para nós, e os protegidos de certa tribo são membros dessa tribo."

Em relação, se a família do profeta (SAW) pode receber da caridade voluntaria ou não, os sábios divergem.

Ach-Chaukani disse: O profeta (SAW) disse: "O zakat não é lícito para nós" isso significa que eles não podem receber nem do zakat obrigatório e nem do voluntario. Um grupo de sábios, incluindo Al-Khattabi, disse que são proibidos de receber caridades.

Ibn Qudamah rejeita todos estes relatos por falta de provas claras.

A grande maioria do Hanafiyah, Ach-Chaf'iyah, Al-Hanabilah e a maioria do Zaidiyah sustentam que a família do profeta (SAW) pode receber da caridade voluntaria, pois eles são proibidos de receber a sujeira que sai das propriedades das pessoas, que é o zakat obrigatório não a caridade que é voluntaria.

No livro Al-Bahr o autor disse que a caridade voluntaria é como se fosse uma doação ou um presente.

Abu Yussuf e Abu Al-Abbas dizem que eles são proibidos de receber zakat obrigatório e voluntario.<--PAGEBREAK-->

 

3 e 4-Os pais e os filhos

 

Pais e Filhos

Os juristas concordam que não é permitido dar zakat para pais, avôs, mães, avós, filhos, netos, e filhas, pois o pagador do zakat é obrigado a cuidar de todas essas pessoas.

Malik disse que a pessoa pode pagar o seu zakat para o avô, a avó, netos e netas.

Se essas pessoas são ricas e lutam voluntariamente pela a causa de Allah, ou endividados, ou coletores de zakat, a pessoa pode dar-lhes uma parte do zakat.

 

5-A esposa

Ibn Al-Munzhir disse que todos os sábios concordam que o homem não pode dar o seu zakat para a sua esposa, pois ele é obrigado a sustentá-la, a não ser que ela esteja endividada.

 

6-A distribuição de Zakat a fim de se aproximar de Allah

Não é permitida a distribuição de zakat, a fim de se aproximar de Allah, pois: "As esmolas são tão somente para os pobres, para os necessitados." Alcorão (9:60) Assim, o zakat não pode ser gasto na construção das mesquitas, pontes, estradas, hospitalidade, mortalha dos mortos, e assim por diante. Abu Daud disse: "Ahmad foi perguntado: pode comprar a mortalha do falecido com dinheiro do zakat? Ele disse: Não. Nem pode ser usado para pagar a dívida dos mortos. Ele também disse: Pode-se pagar a dívida de uma pessoa viva do zakat, mas não a do falecido."

 

 

Quem Distribui o zakat?

O Mensageiro de Allah (SAW) nomeava pessoas para coletar o zakat, sem diferenciar entre os bens visíveis (plantas, camelos, gados...) e bens invisíveis (dinheiro, ouro, pratas...) e Abu Bakr e Omar fizeram o mesmo. Quando Uthman tornou-se califa, ele seguiu esta prática por um tempo. Mais tarde, quando ele viu que os bens invisíveis aumentaram e ao verificá-los e calcular os seus valores, os proprietários ficavam constrangidos, então, ele deixou o pagamento do zakat sobre tais bens a critério de cada indivíduo.

Os Juristas concordam que, quando os bens são invisíveis, cada proprietário deve distribuir o seu próprio zakat. As-Sa'ib ibn Yazid relatou: "Eu ouvi Uthman Ibn Affan, ao fazer o sermão em cima de púlpito do mensageiro de Allah (SAW), dizer: Este é o mês dos seus zakat, aquele que tem uma dívida, que a pague para que as suas propriedades se tornem livres de dívida, e vocês podem pagar o zakat."

An-Nawawi disse: Os sábios concordam com esta prática.

Qual é o melhor: Cada proprietário distribuir o seu próprio zakat, ou dá-lo para o Imam para distribuí-lo?

Ach-Chaf'iyah dizem: Se o Imam é justo, é melhor pagar o zakat para ele o distribuir, independente se os bens são visíveis ou invisíveis.

Al-Hanabilah dizem: É preferível que cada proprietário distribuiu o seu zakat, mas também, pode ser distribuído pelo Imam, independente se os bens são visíveis ou invisíveis.

Malik e Al-Hanafiyah dizem: Se os bens são visíveis, o zakat deve ser pago para o Imam ou seus agentes.

 

1-Pagar Zakat para o Imam, independente se ele é justo ou injusto:

A pessoa pode pagar o seu zakat para o Imam, independente se ele é justo ou injusto, assim a pessoa cumpre o seu dever perante Allah. Mas se o Imam não o distribuir corretamente, é preferível que cada proprietário distribua o seu próprio zakat, a menos que o Imam ou os seus agentes o pessam.

Anas relatou: "Um homem da tribo de Banu Tamim veio ao Mensageiro de Allah (SAW) e disse: Ó Mensageiro de Allah, se eu pago o zakat para o seu representante, estou absolvido de minha responsabilidade?" O Mensageiro de Allah (SAW) disse: "Sim, se você pagá-lo para o meu representante, você será absolvido de responsabilidade e terá a sua recompensa, e o pecado será sobre quem desviá-lo."

Ibn Massud relatou que o Profeta (SAW) disse: "Depois de mim vereis governantes corruptos e atos que vocês os rejeitarão." Os companheiros disseram: "Ó mensageiro de Allah, o que temos de fazer em tais circunstâncias?" Ele respondeu: "Cumpram os vossos deveres e peçam a Allah pelos vossos direitos."

Wa'il ibn Hujr disse: "O Mensageiro de Allah (SAW) foi perguntado: Ó mensageiro de Allah, seremos colocados sob as ordens de governantes que não nos darão os nossos direitos, o que temos de fazer? Ele respondeu: Devereis ouvi-los e obedecê-los. Eles responderão pelas suas obrigações, vós respondereis pelas vossas."

Ach-Chaukani disse: Baseados nestes Hadices, os sábios dizem que o zakat pode ser pago aos governantes injustos. Isto quando há governantes muçulmanos no mundo islâmico.

 

2-Pagar o zakat aos contemporâneos governos no mundo islâmico:

O Cheikh Rachid Ridha disse: "No momento, a maioria dos muçulmanos não têm um governo islâmico que estabelece o Islam, propaga-o e defenda-o, e que recole o zakat para distribuí-lo de acordo com as regras estabelecidas por Allah. A grande maioria dos governantes muçulmanos está sob a influência das potências ocidentais, enquanto outros estão sob a tutela de politeístas. Estas potências estrangeiras colocaram líderes muçulmanos para usá-los como ferramentas para dominar o povo em nome do Islam, e destruir o próprio Islam. Eles usam a influência dos líderes muçulmanos e os recursos da nação islâmica, incluindo o zakat, para promover os seus interesses. Para tais governantes, não é permitido pagar qualquer parte do zakat, independentemente do título de governante ou a sua religião oficial.

Em relação ao resto dos governantes muçulmanos que professam o Islam e as finanças dos seus estados não são controladas polos estrangeiros, o zakat deve ser pago para eles, mesmo que eles sejam injustos em alguns de seus julgamentos, como dizem os juristas. "

 

Dar o Zakat aos virtuosos

O Zakat é dado a qualquer muçulmano que se enquadra em uma das categorias citadas anteriormente. Não importa se a pessoa é dos virtuosos ou dos corruptores, mas se o pagador do zakat souber que a pessoa vai usar o zakat para cometer pecados, ele não pode dar o zakat para tal pessoa.
O pagador do zakat deve dar uma parte do seu zakat, para os virtuosos, os piedosos, e os sábios. Abu Said Al-Khudri relatou que o Profeta (SAW) disse: "O laço entre o crente e a crença é semelhante a um cavalo amarrado a seu posto, anda ao redor e depois vem de volta ao seu posto. O crente pode distrair, mas ele retorna à sua crença. Dai de comer para os virtuosos, e oferecei as suas boas obras aos crentes."

Ibn Taimiyah disse: A pessoa que não pratica a oração, não deve receber do zakat até que ele se arrepende e volta a praticá-la, pois abandonar a oração é um ato grave.

Os zombadores que levam a religião como um assunto para diversão e zombaria, e os descarados que cometem os pecados claramente e não se envergonham de cometê-los, e não aceitam os conselhos, essas pessoas também não devem receber o zakat. A menos que existe uma esperança de arrependimento, se foram ajudados. <--PAGEBREAK-->

 

O pagador do Zakat é proibido de recomprar o seu próprio zakat

O Mensageiro de Allah (SAW) proibiu o pagador do zakat de recomprar o seu próprio zakat de volta. Este é semelhante ao caso dos imigrantes que o profeta (SAW) os proibiu de voltar para Meca.

Abdullah ibn Omar disse: "Uma vez, Omar deu um cavalo como zakat pela causa de Allah. Mais tarde, ele viu que o cavalo está à venda e quis recomprá-lo. Ao perguntar para o Mensageiro de Allah (SAW) se pode fazer isso. O Mensageiro (SAW) lhe disse: "Não recompre de volta o que você deu como zakat."

An-Nawawi disse: Esse ato é eticamente proibido, mas não é pecado.

Ibn Battal disse: A maioria dos sábios não recomenda que a pessoa recompre o seu próprio zakat. Baseado no Hadith do Omar.

Ibn Al-Munzhir disse: Al-Hassan, Ikrimah, Rabi'ah, e Al-Auza'i dizem que a pessoa pode recomprar o seu próprio zakat de volta. Ibn Hazm também é dessa opinião por causa de um Hadith de Abu Said Al-Khudri, que relatou que o Mensageiro de Allah (SAW) disse: "Não é permitido dar o zakat para os ricos, exceto para os cinco seguintes: Um administrador do zakat, um recomprador do zakat, um devedor, um combatente pela causa de Allah, ou um rico que recebe algo do zakat como presente, de um necessitado."

Dar o Zakat para o marido ou os parentes

A mulher rica pode dar o seu zakat para o seu marido pobre, pois ela não tem obrigação de sustentá-lo. Dar o zakat para o marido é melhor de que dá-lo para o estranho, pois a recompensa é maior.

Abu Said Al-Khudri relatou que Zainab, a mulher de Ibn Massud, disse para o profeta (SAW): "O Mensageiro de Allah, você ordenou-nos a pagar o zakat hoje, e eu tenho algumas joias e queria dá-las como zakat. Mas Ibn Massud afirma que ele e seu filho têm direito de recebê-las mais do que outra pessoa." O Profeta (SAW)respondeu: "Ibn Massud falou a verdade, o seu marido e seu filho têm mais direito em seu zakat." Esta também é a opinião de Ach-Chaf'i, Ibn Al-Munzhir, Abu Yussuf, Muhammad, Ahmad e outros.

Abu Hanifah e outros sábios dizem que a mulher não pode pagar o seu zakat para o seu marido, e que o Hadith de Zainab é no zakat voluntario e não no zakat obrigatório.

Malik disse: Se a mulher dá o seu zakat para o seu marido, ele não pode gastar esse zakat com ela, mas pode gastá-lo com outros fins.

A maioria dos sábios disse que os irmãos, as irmãs, os tios e as tias podem receber o zakat se eles são necessitados. O profeta (SAW) disse: "O zakat dado ao necessitado é apenas uma recompensa, e o zakat dado a um parente necessitado é duas recompensas: Uma recompensa por manter os laços de sangue e outra pelo pagamento do zakat."

 

Dar o zakat para os estudantes de religião

An-Nawawi disse: "A pessoa que é capaz de trabalhar e ganhar o seu sustento, mas ele ocupa todo o seu tempo em busca de conhecimento religioso, o zakat deve ser dado a ele, pois, a busca de conhecimento é dever."

An-Nawawi disse também: "O zakat não pode ser dado à pessoa que não trabalha para ganhar o seu sustento e ocupa todo o seu tempo oferecendo adorações voluntarias, pois a adoração voluntaria é um benefício pessoal, ao contrário da busca do conhecimento que é um benefício para a nação em geral."

 

Livrar a dívida através do Zakat

An-Nawawi disse: "Suponha que um indivíduo tem uma dívida com outro indivíduo. O credor disse para o seu devedor: Considere a dívida como meu zakat. Isso é válido? Há duas opiniões sobre esse fato:

Ahmad e Abu Hanifah dizem que isso é invalido, pois a pessoa deve pagar o seu zakat efetivamente. Essa é a opinião mais correta.

Hassan Al-Basri e Ataa dizem que o pagamento do zakat será valido, pois, o credor pode pagar o zakat para o devedor e em seguida, recebê-lo de volta como quitação da divida.

Os juristas, no entanto, concordam que, se o credor paga o seu zakat para o devedor com a condição de que ele deve devolvê-lo para resgatar a sua divida, o pagamento do zakat será invalido. Porém, se um credor paga o seu zakat para o seu devedor sem impor nenhuma condição, e o devedor devolver o zakat recebido para quitar a sua divida, o pagamento do zakat será valido."

 

Transferir o Zakat

Os juristas dizem: Se não há merecedores do zakat em uma cidade, o zakat pode ser transferido para outra cidade. Mas se há necessitados entre os moradores, o zakat deve ser distribuído na cidade onde foi coletado. Isto é comprovado pelo hadith de Muazh: "O Zakat será tomado dos seus ricos e distribuído aos seus pobres."

Abu Juhaifah relatou: "O coletor do zakat do Mensageiro de Allah (SAW) tomou o zakat dos nossos ricos e o distribuiu aos nossos pobres, e eu era órfão, então, ele deu-me uma jovem camela."

Imran ibn Hussain disse: "Eu fui nomeado como coletor de zakat. Quando retornei da minha missão, me perguntaram: Onde estão os bens coletados? Eu disse: Foram coletados e distribuídos da mesma maneira que fizemos na época do Mensageiro de Allah (SAW)."

Na carta de Muazh: "A pessoa que se desloca de um local para outro, o seu zakat e seu dízimo devem ser distribuídos em sua tribo."

Baseado nestes Hadices, os juristas dizem que o zakat deve ser distribuído aos pobres da cidade onde foi coletado. Ainda assim, eles diferem sobre a transferência do zakat de uma cidade para outra.

Abu Hanifah disse: A transferência do zakat é um ato não recomendado, mas é permitido nas seguintes situações:

-Para parentes necessitados;

-Para um grupo de muçulmanos mais necessitados do que os moradores locais;

-Se na transferência há um beneficio para nação em geral;

-Quando a transferência é feita de um país não muçulmano para a terra do Islam;

-Se o zakat é destinado a um estudante;

-Se por uma emergência, a pessoa paga o seu zakat antecipadamente.

Ach-Chaf'i disse: O zakat deve ser distribuído na cidade onde foi coletado, mas quando não há merecedores do zakat em uma cidade, o zakat pode ser transferido para outra cidade. Amr ibn Chuaib relatou que o Mensageiro de Allah (SAW) nomeou Muazh ibn Jabal como coletor e distribuidor do zakat em Al-Jund e permaneceu no seu cargo até depois do falecimento do profeta (SAW). Na época do Omar, ele enviou para Medina um terço do zakat coletado. Omar lhe disse: Eu não te nomeei como coletor de impostos e tributos. Eu te nomeei para coletar o zakat dos ricos e distribuí-lo para os pobres. Muazh respondeu: Eu não teria enviado essa parte do zakat se eu tivesse encontrado alguém merecedor.

No segundo ano, ele enviou-lhe metade do zakat coletado, e eles discutiram o mesmo problema novamente. No terceiro ano, ele enviou-lhe o zakat inteiro, e Omar novamente discutiu com ele. Muazh respondeu: Eu não encontrei nenhuma pessoa para dá-lo. "

Malik disse que o zakat não pode ser transferido, mas se os moradores de certa cidade passam por uma necessidade, o Imam pode coletar o zakat e distribuí-lo.

Al-Hanabilah dizem: Não é permitido transferir o zakat do lugar onde foi coletado para um lugar além do qual a oração pode ser reduzida. O zakat deve ser distribuído na cidade onde foi coletado ou na sua proximidade, mas, não além da distancia que a oração pode ser reduzida.

Abu Daud disse: "Ahmad foi perguntado: Pode transferir o zakat para outra cidade? Ele respondeu: Não. Então, ele foi perguntado: E para os parentes? Ele disse: Não. O zakat pode ser transferido apenas quando não há necessitados na cidade onde foi coletado."

Ibn Qudamah disse: A maioria dos sábios disse que se uma pessoa não obedecer a regra, e transferiu o seu zakat, o pagamento é valido.

Se um homem reside em uma cidade e a sua propriedade está na outra cidade, o zakat deve ser distribuído na cidade onde está a propriedade.

Se uma parte dos bens está na cidade onde a pessoa reside, e outra parte está em outra cidade, o zakat deve ser pago nas duas cidades.

Em relação ao zakat Al-Fitr, a pessoa deve distribuí-lo na cidade onde ele reside, independentemente se os seus bens estão na cidade onde ele reside ou na outra.<--PAGEBREAK-->

 

Errar na distribuição do Zakat

Citamos anteriormente as pessoas que devem receber o zakat, e também as pessoas que são proibidas de recebê-lo. Pode acontecer, no entanto, que um pagador de zakat se engane e doe o seu zakat para uma pessoa que não é dos merecedores ou para uma pessoa que não pode recebê-lo. Nesse caso, o pagamento do zakat será valido? Ou a pessoa deve pagá-lo novamente? Os juristas divergem sobre este ponto. Abu Hanifah, Al-Hassan, Muhammad, e Abu Ubaidah dizem que em tal caso, o pagamento do zakat é valido, e a pessoa não precisa pagá-lo novamente.

Abu Hurairah relatou que o Profeta (SWA) disse: "Um homem disse: Esta noite vou fazer uma caridade. Então, ele saiu e deu a sua caridade a um ladrão. De manha, as pessoas comentaram que ele tinha dado a caridade a um ladrão. Ao ouvir isso, ele disse: Ó Allah, para Ti é o louvor. Certamente darei a caridade novamente. Então, ele saiu e deu a sua caridade a uma adúltera. De manha, as pessoas comentaram que ele tinha dado a caridade a uma adúltera. Ao ouvir isso, ele disse: Ó Allah, para Ti é o louvor, eu dei a minha caridade para uma adúltera! Certamente darei a caridade novamente. Assim, ele saiu e deu a sua caridade a um rico. De manha, as pessoas comentaram que ele tinha dado a caridade a um rico. Ao ouvir isso, ele disse: Ó Allah, para Ti é o louvor, eu dei a minha caridade para um ladrão, uma adúltera, e um rico. Em seu sonho, ele viu alguém dizer-lhe: A caridade que você deu para o ladrão pode fazê-lo abster-se de roubar, e o que foi dada à adúltera pode fazê-la se abster de cometer o adultério, e o que foi dada ao rico pode fazê-lo aprender uma lição e fazer caridade da riqueza que Allah o agraciou."

Ziad ibn Al-Harith disse: "Um homem veio para o Mensageiro de Allah (SAW) e disse: Ó mensageiro de Allah, dá-me um pouco de caridade. O Mensageiro (SAW) respondeu: Allah não deixou o assunto de zakat a ser decidido por um profeta e nem por qualquer outro ser humano. Ele (Allah) mesmo classificou-o em oito categorias. Se você se encaixa em uma dessas categorias, eu te darei o seu direito."

Malik, Ach-Chaf'i, Abu Yussuf, Ath-Thauri, e Ibn Al-Munzhir dizem: Se o zakat foi dado a quem não merece, a pessoa deve pagá-lo novamente.

Ahmad disse: Se uma pessoa se enganou e pagou o seu zakat para uma pessoa rica, nesse caso, uns sábios dizem que o pagamento é valido, e outros dizem que o pagamente é invalido e o zakat deve ser pago novamente.

Mas se uma pessoa se enganou e pagou o seu zakat para um incrédulo, ou uma pessoa da família do profeta (SAW), ou um parente que o zakat não pode ser dado a ele, nesse caso, o pagamento do zakat é invalido e a pessoa deve pagar o seu zakat novamente, pois essas pessoas são fáceis de serem conhecidas, mas é difícil saber quem é rico e quem é pobre. Allah disse: ​​"O ignorante supõe-nos ricos, por suas maneiras recatadas." Alcorão (2:273)

 

Distribuir o zakat publicamente

A pessoa pode distribuir o zakat publicamente, independente se o zakat é obrigatório ou voluntario, mas não pode fazer isso por ostentação. No entanto, é preferível distribuí-lo secretamente. Allah disse: "Se fizerdes caridade abertamente, quão louvável será! Porém, se a fizerdes, dando aos pobres dissimuladamente, será preferível para vós." Alcorão (2:271)

Abu Hurairah relatou que o Profeta (SAW) disse: "Sete pessoas estarão à sombra de Allah no Dia do Juízo Final, quando não haverá outra sombra além da dEle. São: Governante justo; Jovem que passou a sua juventude adorando Allah; Pessoa cujo coração está ligado à mesquita; Duas pessoas que se amam só por amor a Allah e se encontram em Seu nome e partem em Seu nome; Pessoa que faz caridade tão secretamente de forma que a sua mão esquerda não sabe o que a sua mão direita deu; Pessoa que recorda Allah quando se encontra sozinho, e seus olhos se enchem de lágrimas; Um homem que foi chamado por uma bela mulher, para cometer o adultério, e ele disse: Temo a Allah."

 

 

Zakat Al-Fitr

No mês de Ramadan, o Zakat Al-Fitr deve ser pago por todos os muçulmanos: jovens e velhos, homens e mulheres, livres e escravos.

Ibn Omar disse: "O Profeta (SAW) ordenou a pagar o zakat Al-Fitr um Saa de tâmara ou de cevada. Isso é um dever de todo muçulmano, jovens e idosos , homens e mulheres, livres e escravos." (O Saa equivale a 2172 gramas.)

O zakat Al-Fitr foi legislado no mês de Chaaban no segundo ano da Hégira para purificar o jejuador de possível conversa chula ou linguagem obscena e para ajudar os pobres e os necessitados. Ibn Abbas disse: "O Mensageiro de Allah (SWA) ordenou a pagar o Zakat Al-Fitr para purificar o jejuador de uma possível conversa chula ou linguagem obscena, e para dar de comer aos pobres. Se pagá-lo antes da oração, será valido, e se pagá-lo depois da oração, (oração do id al fitr) será apenas uma caridade."

 

1-Quem deve pagar Zakat Al-Fitr

Todo muçulmano livre que possui um Saa de tâmara ou de cevada, e não necessita desses alimentos para se alimentar ou alimentar a sua família durante um dia e uma noite, ele deve pagar o zakat Al-Fitr por si mesmo, por sua esposa, seus filhos e seus servos.

 

2-A quantia de Zakat Al-Fitr

Zakat Al-Fitr é um Saa de trigo, cevada, uvas passas, arroz, milho, ou outros alimentos semelhantes considerados básicos. Abu Hanifah permitiu pagar o zakat Al-Fitr com um valor equivalente, e também disse que se isso for pago em trigo, a metade de um Saa seria suficiente.

At-Tirmizhi disse: "Ach-Chaf'i, Ishaq e alguns sábios dizem que zakat Al-Fitr é um Saa de qualquer um dos itens. Mas Sufian, Ibn al-Mubarak, os sábios de Kufah e alguns outros sábios dizem que zakat Al-Fitr é um Saa de qualquer um dos itens, exceto o trigo, do qual apenas metade de um Saa seria suficiente." <--PAGEBREAK-->

 

3-Quando Zakat Al-Fitr deve ser pago

Os juristas concordam que zakat Al-Fitr deve ser pago no final do Ramadan.

Ath-Thauri, Ahmad, Ishaq, Ach-Chaf'i e Malik em um de seus relatórios, dizem que, o tempo para pagar o zakat Al-Fitr é o pôr do sol da noite do ultimo dia do Ramadan. Abu Hanifah, Al-Laith, e Malik no seu segundo relatório dizem que o zakat Al-Fitr deve ser pago no início da aurora do dia do Id.

A partir dessas duas opiniões, o bebê que nasce depois do pôr do sol e antes de amanhecer do dia do Id, o seu pai deve pagar o zakat Al-Fitr sobre ele ou não? De acordo com a primeira opinião, o zakat Al-Fitr não deve ser pago, pois o bebê nasceu após o tempo prescrito, enquanto de acordo com a segunda opinião, o zakat Al-Fitr deve ser pago, pois o bebê nasceu dentro do tempo prescrito.

 

A maioria dos sábios disse que a pessoa pode pagar o zakat Al-Fitr um ou dois dias antes do Id al fitr.

Ibn Omar disse: O Mensageiro de Allah (SAW) ordenou-nos a pagar o zakat Al-Fitr antes que o povo sai para realizar a oração do Id.

Nafi disse que, Ibn Omar pagava o zakat Al-Fitr um ou dois dias antes do Id. Abu Hanifah disse: É permitido pagá-lo mesmo antes do Ramadan.

Ach-Chaf'i disse que pode pagá-lo no início do Ramadan.

Malik e Ahmad dizem que é permitido pagá-lo apenas um ou dois dias de antecedência.

Todos os juristas concordam que zakat Al-Fitr é uma obrigação e a pessoa deve pagá-lo e não será anulado, simplesmente por não pagá-lo na sua data certa. Se for o caso, torna-se uma dívida e a pessoa deve pagá-lo mesmo que seja no ultimo dia da sua vida.

Eles também concordam que não é permitido pagá-lo depois do dia do Id, mas Ibn Sirin e An-Nakha'i dizem que pode ser pago mesmo depois do Id.

Ibn Rislan disse: Atrasar o pagamento do Zakat Al-Fitr é o mesmo que executar a oração com atraso, os dois atos são pecados, pois o profeta (SAW) disse: "Se pagá-lo antes da oração (do Id), será valido, e se pagá-lo depois da oração, será apenas uma caridade."

 

4-A distribuição de Zakat Al-Fitr

A distribuição do zakat Al-Fitr é a mesma que a do zakat comum e seus beneficiários são os mesmos , ou seja, o grupo mencionados no versículo. Allah disse: "As esmolas são tão-somente para os pobres, para os necessitados, para os funcionários empregados em sua administração, para aqueles cujos corações têm de ser conquistados, para a redenção dos escravos, para os endividados, para a causa de Deus e para o viajante; isso é um preceito emanado de Deus, porque é Sapiente, Prudentíssimo." Alcorão (9:60)

O pobre é considerado o mais merecedor no zakat Al-Fitr. O profeta (SAW) disse: "Zakat Al-Fitr é para purificar o jejuador de uma possível conversa chula ou linguagem obscena, e para dar de comer aos pobres."

Ibn Omar disse: O Mensageiro de Allah (SAW) ordenou-nos a pagar o zakat Al-Fitr, e também disse: "Livrai-os ( os pobres) da necessidade neste dia."

 

5-Dar Zakat Al-Fitr ao Zhimmi

Az-Zuhri, Abu Hanifah, Muhammad, e Ibn Chubrumah dizem que a pessoa pode pagar o zakat Al-Fitr para um Zhimmi. Allah disse: "Deus nada vos proíbe, quanto àquelas que não nos combateram pela causa da religião e não vos expulsaram dos vossos lares, nem que lideis com eles com gentileza e equidade, porque Deus aprecia os equitativos." Alcorão (60:8)

 

Devemos pagar dos nossos bens um devido além zakat?

O Islam vê a riqueza de forma realista, pois a riqueza é um aspecto essencial da vida dos indivíduos e das nações.

Allah disse: "Não entregueis aos néscios o vosso patrimônio, cujo manejo Deus vos confiou, mas mantende-os, vesti-os e tratai-os humanamente, dirigindo-vos a eles com benevolência." Alcorão (4:5) Então, a riqueza é para ser distribuída para atender as necessidades básicas de alimentação, vestuário, alojamento e outras necessidades que qualquer pessoa necessita. A melhor maneira para atingir esse objetivo é a distribuição do zakat, pois o zakat não é nenhum peso sobre os ricos, mas, ao mesmo tempo atende às necessidades básicas dos pobres e os alivía das dores e das dificuldades da vida.

O Zakat não é um favor que os ricos prestam aos pobres, ao contrário, é um devido que Deus colocou nas mãos dos ricos para entregar aos pobres e distribuí-lo entre os merecedores. A verdade eminente é que a riqueza não é exclusivamente para os ricos, mas para os ricos e os pobres. Sobre a distribuição de espólio, Allah disse: "... Para que (as riquezas) não sejam monopolizadas pelos opulentos, dentre vós." Alcorão (59:7) Isto significa que a riqueza deve ser compartilhada entre os ricos e os pobres, não é algo restrito aos ricos.

Se a quantidade de zakat não for suficiente para atender as necessidades dos necessitados, os ricos podem ser submetidos à tributação adicional, pois a quantidade do zakat será determinada pelas necessidades dos pobres.

Al-Qurtubi disse: O versículo: "De quem distribuiu seus bens em caridade por amor a Deus." Alcorão (2:177) Indica que há um devido na riqueza além do zakat prescrito. O mensageiro de Allah (SAW) disse: "Há um devido, na riqueza, além do zakat prescrito." Então ele recitou o seguinte versículo do Alcorão: "A virtude não consiste só em que orientais vossos rostos até ao levante ou ao poente. A verdadeira virtude é a de quem crê em Deus, no Dia do Juízo Final, nos anjos, no Livro e nos profetas; de quem distribuiu seus bens em caridade por amor a Deus, entre parentes, órfãos, necessitados, viajantes, mendigos e em resgate de cativos (escravos). Aqueles que observam a oração, pagam o zakat, cumprem os compromissos contraídos, são pacientes na miséria e na adversidade, ou durante os combates, esses são os verazes, e esses são os tementes (a Deus). Alcorão (2:177)

Os sábios dizem: Se uma comunidade muçulmana foi atingida por uma calamidade, e o zakat já foi distribuído, todos os muçulmanos devem contribuir para sanar os efeitos da calamidade.

Malik disse: "Os muçulmanos devem pagar para libertar os seus prisioneiros de guerra, mesmo que isso consuma todas as suas propriedades."

Al-Imam Muhammad Abduh disse: "A doação da caridade além do zakat devido é considerado um ato de piedade, e esse ato torna-se obrigatório quando a comunidade necessita. Isso poderia ser antes da conclusão do ano, ou após o pagamento do zakat. A contribuição não se baseia em uma quantidade específica, pois cada pessoa poderá pagar dependendo da sua capacidade. Assim, se alguém possui apenas um pedaço de pão e vê uma pessoa necessitada, ele deve dar o seu pão para essa pessoa.

Os necessitados não são os únicos que tem o direito a esse tipo de caridade, Allah também ordenou os crentes para dá-la aos parentes, os órfãos, os viajantes, os mendigos e na libertação de escravos.

Ibn Hazm disse: "Os ricos de cada país são obrigados a apoiar os seus pobres, dar-lhes o que necessitam de comida, vestuário, e moradia para protegê-los do frio e do calor, e o governante deve obrigá-los a fazer isso."

Allah disse: "Concede a teu parente o que lhe é devido, bem como ao necessitado e ao viajante." Alcorão (17:26)

Allah também disse: "Tratai com benevolência vossos pais e parentes, os órfãos, os necessitados, o vizinho próximo, o vizinho estranho, o companheiro, o viajante e os vossos servos."Alcorão (4:36)

Allah também disse: "O que foi que vos introduziu no tártaro? Responder-lhes-ão: Não nos contávamos entre os que oravam, e nem alimentávamos o necessitado." Alcorão (74:42-44) Assim, igualou a alimentação dos necessitados a realização da orações.

O mensageiro de Allah (SAW) disse: "Aquele que não tem compaixão com as pessoas, não terá a compaixão de Allah." <--PAGEBREAK-->

Abdurrahman ibn Abi Bakr As-Siddiq relatou que o Mensageiro de Allah (SAW) disse: "Aquele que tem uma comida suficiente para duas pessoas, que convide um terceiro, e aquele que tem uma comida suficiente para quatro, que convide um quinto ou um sexto."

Ibn Omar relatou que o Mensageiro de Allah (SAW) disse: "Um muçulmano é irmão do outro muçulmano, não deve ser injusto para com ele, nem traí-lo."

Abu Said Al-Khudri relatou que o Mensageiro de Allah (SAW) disse: " Aquele que tiver uma montaria a mais, que dê a quem não tiver nenhuma; e aquele que tiver provisões a mais, que dê um pouco a quem não tem."

Abu Musa Al-Ach'ari relatou que o Profeta (SAW) disse: "alimentai o faminto, visitai o doente e resgatai o preso."

Omar disse: "Se eu tivesse que viver novamente o passado que já vivi, eu tomaria os excedentes dos ricos para distribuí-los entre os imigrantes pobres."

Ali relatou que o Profeta (SAW) disse: "Allah prescreveu aos ricos muçulmanos a pagem uma parte determinada das suas riquezas que corresponde às necessidades dos pobres entre eles. Se os pobres sofrem de fome ou falta de roupa, isso é devido à negligência dos ricos, que Allah certamente irá responsabilizá-los e castigá-los com um doloroso castigo."

Ibn Omar disse: "Há um devido em sua propriedade além do zakat."

Aicha, Al-Hassan ibn Ali, e Ibn Omar diziam para a pessoa que está pedindo caridade: "Se você esta pedindo para pagar compensação por um sangue derramado, ou têm dívidas insoluveis, ou por está em extrema pobreza, então, isso é seu direito."

Abu Ubaidah ibn Al-Jarrah e trezentos companheiros relataram que certa vez as suas provisões acabaram, então, Abu Ubaidah mandou recolher o que restou e coloque-o em dois recipientes e começou dar a comida para eles por igual.

Se um rico recusa-se a ajudar o seu irmão necessitado, ele será um injusto. Allah disse: "E se duas facções dos crentes pelejam, reconciliai-as. E, se uma delas comete transgrissão contra a outra, combatei a que transgride, até que ela volte para a ordem de Allah." Assim, Abu Bakr As-Siddiq travou uma guerra contra aqueles que se recusaram de pagar o zakat.

 

 

A caridade voluntaria (Zakat Al-Tatawwu)

O Islam é a religião que prega a generosidade, a piedade, e a compaixão.

Allah disse:

1-"O exemplo daqueles que gastam os seus bens pela causa de Deus é como o de um grão que produz sete espigas, contendo cada espiga cem grãos. Deus multiplica mais ainda a quem Lhe apraz, porque é Munificente, Sapientíssimo." Alcorão (2:261)

2-"Jamais alcançareis a virtude, até que façais caridade com aquilo que mais apreciardes. E sabei que, de toda caridade que fazeis, Deus bem o sabe." Alcorão (3:92)

3-"Crede em Deus e em Seu Mensageiro, e fazei caridade daquilo que Ele vos fez herdar. E aqueles que, dentre vós, crerem e fizerem caridade, obterão uma grande recompensa." Alcorão (57:7)

O Mensageiro de Allah (SAW) disse:

1-"A caridade aplaca a ira do Senhor e proteje a pessoa de um morte trágica."

2-"A caridade aumenta o tempo de vida do muçulmano, proteja-o de uma morte triagica, e livra-o da arrogância e da vaidade."

3-"Todos os dias, quando os servos de Allah se levantam de manha, dois anjos descem para a terra. Um deles fala: Ó Allah, recompense o caridoso. O outro fala: Ó Allah, aniquile o avarento."

4-"As boas ações são uma proteção contra a morte trágica. A caridade dada secretamente aplaca a ira do Senhor. Reverenciar os laços de parentesco aumenta o tempo de vida da pessoa. Os praticantes do bem nessa vida terrena serão praticantes do bem na derradeira vida, e os praticantes do mal nessa vida terrena serão praticantes do mal na derradeira vida. Os praticantes do bem são os primeiros a entrar no paraíso."

 

1-Os Tipos de caridade:

Há vários tipos de caridade. A regra geral é que Todo favor é caridade. Alguns deles são os seguintes:

1-O Mensageiro de Allah (SAW) disse: "Todo muçulmano deve oferecer caridade." As pessoas perguntaram: Ó Profeta de Allah, e se a pessoa não tem nada para oferecer? Ele disse: "Ele deve trabalhar para se beneficiar e beneficiar os outros." Eles perguntaram: Se ele não conseguir encontrar um trabalho? Ele respondeu: "Ele deve ajudar, com seus próprios braços, o necessitado." Eles perguntaram: Se ele não pode fazer isso? Ele respondeu: "Então, ele não praticando o mau, isso será uma caridade."

2- O Mensageiro de Allah (SAW) disse: "Todo dia o ser humano deve oferecer caridade. Para isso, estabelecer a justiça entre duas pessoas é uma caridade; ajudar um homem a subir em sua montaria ou ajudá-lo a carregá-la é uma caridade; retirar do caminho um obstáculo é uma caridade; a boa palavra é uma caridade; em cada passo que der ao ir para a oração é uma caridade."

3-Abu Zhar Al-Ghafari relatou que, o profeta (SAW) disse: "Em qualquer dia da vida, o ser humano deve oferecer uma caridade dele para si mesmo.” Abu Zhar perguntou: “Ó Mensageiro de Allah, como podemos fazer caridade sem dinheiro?” e ele respondeu: “Há várias portas para a caridade: louvar a Allah, glorificá-Lo, agradecê-Lo, afirmar a unicidade de Allah, pedir perdão a Allah, recomendar o bem, repudiar o mal, tirar qualquer obstáculo do caminho de alguém, guiar um cego, ajudar um surdo ou mudo, ajudar alguém a encontrar algo perdido, correr para socorrer um necessitado, ajudar com seus próprios braços a um fraco, tudo isso, são portas para a caridade de você pra si mesmo, até sua relação íntima com sua esposa é uma caridade” ” e então Abu Zhar perguntou: “Como posso estar fazendo uma caridade ao satisfazer meu próprio desejo carnal?”E o Profeta SAW então respondeu: Aquele que satisfaz seu desejo carnal ilicitamente não terá um pecado? Então, se ele faz isso licitamente, será recompensado."

4-O Mensageiro de Allah (SAW) disse: "Qualquer um de vós que queira se proteger do fogo, ele deve oferecer caridade, mesmo que seja a metade de uma tâmara, se ele não tem, então, que seja uma boa palavra.".

5-O Mensageiro de Allah (SAW) disse: "Allah, Todo Poderoso, dirá, no dia do juízo: Ó filho de Adão, encontrei-Me doente, e não Me visitaste! Dirá o filho de Adão: Ó Senhor, como poderia visitar-Te, sendo Tu o Senhor do Universo? Dirá Allah: Acaso não tiveste conhecimento de que fulano, Meu servo, ficou doente, e não o visitaste? Acaso não tinhas conhecimento de que se o tivesses visitado, encontrar-Me-ias com ele? Ó filho de Adão, pedi que Me desses de comer, e não Me destes! Dirá o filho de Adão: Ó Senhor, como poderia dar-Te de comer, se Tu és o Senhor de Universo? Dirá Allah: Acaso, fulano, Meu servo, te pediu que lhe desses de comer, e não lhe deste! Acaso não sabias de que se lhe tivesses dado de comer, encontrarias recompensa em Mim? Ó filho de Adão, pedi que Me desses de beber, e não Me deste! Dirá filho de Adão: Ó Senhor, como poderia dar-Te de beber, quando Tu és o Senhor do Universo: Dirá Allah: Fulano, Meu servo, te pediu que lhe desses de beber, e não lhe deste! Acaso não sabias que se lhe tivesses dado de beber, encontrarias recompensa em Mim? ''

6-O Mensageiro de Allah (SAW) disse: "Todo muçulmano que plantar uma árvore frutífera terá uma caridade por todo homem, animal ou pássaro que se alimente da mesma, até o Dia da Ressurreição."

7-O Mensageiro de Allah (SAW) disse: "Toda boa ação é caridade; receber o seu irmão com um sorriso no rosto é uma caridade; derramar água do seu balde em seu recipiente é uma caridade."<--PAGEBREAK-->

 

2-Quais são os mais merecedores da caridade de uma pessoa:

Os merecedores da caridade de uma pessoa são: os filhos, os familiares e os parentes. Não é permitido dar caridade a um estranho, quando você e seus dependentes e parentes estão em necessidade.

1-Jaber relatou que o Mensageiro de Allah (SAW) disse: "Aquele que é pobre deve gastar com ele próprio, depois com os seus familiares. Se sobrar algo é para os seus parentes, e o restante, se tiver, é para os outros."

2-O Mensageiro de Allah (SAW) disse: "Dê caridade." Um homem disse: "Eu tenho um dinar." Ele respondeu: "Gaste consigo mesmo." Ele disse: "Eu tenho outro dinar." Ele respondeu: "Dê a sua esposa." Ele disse: "Eu tenho outro dinar." Ele respondeu: "Dê para o seu filho". Ele disse: "Eu tenho outro dinar." Ele respondeu: "Dê para o seu servo." Ele disse: "Eu tenho mais um dinar." Ele respondeu: "Você quem sabe para quem dá-lo."

3-O Mensageiro de Allah (SAW) disse: "Aquele que não alimenta os seus dependentes, está pecando."

4-O Mensageiro de Allah (SAW) disse: "A melhor caridade é aquela que você da a um parente que não gosta de ti."

 

3-O que invalida a caridade:

Allah disse: "Ó vós que credes, não derrogueis vossas caridades com alarde e a moléstia, como quem despende sua riqueza por ostentação, para ser visto pelos homens." Alcorão (2:264)

O Mensageiro de Allah (SAW) disse: "No Dia do Juízo, há três tipos de pessoas que Allah não as dirigirá a Sua palavra nem olhará para elas e nem as abençoará, e sofrerão um doloroso castigo." Abu Zhar perguntou: Ó Mensageiro de Allah, Quem são esses desgraçados perdedores? Ele respondeu: "O primeiro é aquele que por arrogância alonga as suas vestes deixando-as arrastar no chão. O segundo é aquele que exproba a caridade que faz. O terceiro é aquele que tenta convencer as pessoas a comprar a sua mercadoria com juramentos falsos."

 

4-Fazer caridade com o ilícito:

Allah não aceita uma caridade de uma riqueza ilícita.

O Mensageiro de Allah (SAW) disse: "Allah é bom, só aceita o que é bom. E Ele ordenou os crentes o mesmo que ordenou aos mensageiros, e disse: "Ó mensageiros, desfrutai de todas as dádivas e praticai o bem, porque sou Sabedor de tudo quanto fazeis." Alcorão (23:51). E disse também: "Ó crentes, desfrutai de todo o bem com que vos agraciamos e agradecei a Allah, se só a Ele adorais." (02:172). Depois, o profeta (SAW)mencionou o homem que, em longas viagens, despenteado e sujo, levanta suas mãos aos céus rogando: "Ó Senhor! Ó Senhor!" E sua comida é ilícita, sua bebida é ilícita, sua vestimenta é ilícita e se alimenta com o ilícito! Como quer que seja atendido!?"

O mensageiro de Allah (SAW) também disse: "Aquele que doarr como caridade uma tâmara que ele conquistou honestamente, Allah a aceita e a recebe pela sua mão direita, e a cuida como um de vós cuida de seu potro, até que este se torne um cavalo forte, assim Allah faz multiplicar a caridade da pessoa, de modo que uma tâmara se torna tão grande quanto uma montanha."

 

 

5-A mulher pode fazer caridade dos bens de seu marido?

A mulher não pode fazer caridade dos bens de seu marido sem a sua permissão.

Aicha relatou que o Mensageiro de Allah (SAW) disse: "Se uma mulher doar algo como caridade da comida de sua casa - sem causar nenhum problema com o seu marida-, ela terá a recompensa por aquilo que ela deu. Seu marido será recompensado pela comida que ele trouxe para a casa, e o empregado (se tiver) também será recompensado. Todos eles serão recompensados, sem que isso lhe diminua em nada as suas próprias recompensas."

Abu Umamah relatou que o Mensageiro de Allah (SAW) disse: "A mulher não deve dar nada da casa de seu marido sem a sua permissão." As pessoas perguntaram: "Ó Mensageiro de Allah, nem que seja uma comida!?" Ele disse: "A comida é a nossa melhor riqueza."

 

As pequenas coisas que a mulher tem o hábito de dar, não necessitam da permissão do marido. Asmaa, filha de Abu Bakr, relatou que ela disse ao Mensageiro de Allah (SAW): "Az-Zubair (seu marido) é um homem muito rígido. Às vezes, eu dou algo da sua casa como caridade, sem a sua permissão." O Mensageiro de Allah (SAW) disse: "Dê apena as pequenas coisas, e não chateie o seu marido, e não seja avarenta para Allah não reter as bênçãos de você."

 

6-Dar todos os bens como caridade:

A pessoa pode dar todos os seus bens como caridade.

Omar disse: "O Mensageiro de Allah (SAW) ordenou-nos a fazer caridade, e eu tinha uma quantidade de dinheiro. Então, eu disse: Hoje eu vou ser melhor do que Abu Bakr. Eu levei a metade dos meus bens. O Mensageiro de Allah (SAW) me disse: O que você deixou para a sua família? Eu disse: Uma quantidade igual a esta. O Mensageiro de Allah (SAW) perguntou a Abu Bakr: O que você deixou para a sua família? Ele disse: Eu deixei Allah e Seu Mensageiro (SAW) para eles. Então eu disse a Abu Bakr: Eu nunca serei melhor do que você em alguma coisa."

Os juristas dizem: Dar toda a propriedade como caridade é um ato permitido desde que o doador esteja forte, trabalhando e não tem dependente e nem endividado.

Jaber relatou: "Certa vez, nós estávamos com o Mensageiro de Allah (SAW). Um homem trouxe um objeto de ouro parecido com um ovo, e disse: Ó Mensageiro de Allah, eu encontrei isso enterrado, e eu não possuo bens fora isso, leve-o como caridade! Então, O Mensageiro de Allah (SAW) se afastou dele. Mas o homem se aproximou do lado direito do profeta, depois do lado esquerdo, depois veio por trás insistindo para que o profeta (SAW) leve o ouro. Então, o profeta (SAW) pegou o objeto de ouro e jogou-o na direção do homem. Se o objeto o acertasse teria o ferido. Então ele disse: A pessoa doar toda a sua riqueza como caridade, depois senta na beira da estrada implorando a ajuda. A caridade deve ser dada por aquele que é rico."

 

7-Dar caridade ao Zhimmi e ao cativo:

O muçulmano pode dar caridade ao Zhimmi e ao cativo, ele terá a sua recompensa.

Allah disse: "E porque, por amor a Ele, alimentam o necessitado, o órfão e o cativo." Alcorão (76:8)

E disse: "Deus nada vos proíbe, quanto àquelas que não nos combateram pela causa da religião e não vos expulsaram dos vossos lares, nem que lideis com eles com gentileza e equidade, porque Deus aprecia os equitativos." Alcorão (60:8)

Asmaa, filha de Abu Bakr, relatou: "Minha mãe veio até mim e ela é politeísta eu disse: Ó Mensageiro de Allah, minha mãe veio até mim e ela é politeísta, posso estabelecer os laços com ela? Ele disse: Sim, estabelece os laços com a sua mãe."

 

8-A caridade com os Animais:

O Mensageiro de Allah (SAW) disse: "Conforme um homem ia percorrendo um caminho, sua sede ia se tornando insuportável. Com a continuação da caminhada, encontrou um poço, e decidiu descer, e ali bebeu; porém, ao sair, viu um cão que arquejava e ofegava, de tanta sede que tinha, e inclusive lambia a areia. O homem disse a si mesmo: Este cão está sofrendo de sede, do mesmo modo que eu sofria! Por isso, descendo outra vez ao poço, encheu de água o seu sapato, agarrando-o com a boca enquanto subia; e deu de beber ao cão. Allah aceitou o seu ato e perdoou-lhe as faltas.” Disseram ao Profeta (SAW): “Ó mensageiro de Allah, acaso receberemos também alguma recompensa por tratarmos bem os animais?” Respondeu: “Para cada ser vivente haverá uma recompensa."

O Mensageiro de Allah (SAW) também disse: "Um cão estava andando em torno de um poço, e sua sede era perto de matá-lo. Uma das prostitutas do Banu Israel o viu. Então, ela tirou o seu sapato, encheu de água e deu de beber ao cão. Por isso Allah perdoou-lhe as suas faltas."

 

9-A caridade contínua:

O Mensageiro de Allah (SAW) disse: "Quando o filho de Adão morre todas as suas ações cessam exceto três: Uma caridade contínua, um conhecimento benéfico, e um filho virtuoso que ora por ele."

 

10-Agradecer pelo favor:

Abdullah Ibn Omar relatou que o Mensageiro de Allah (SAW) disse: "Quem busca a proteção de Allah, deem-lhe proteção. Quem pede de vocês em nome de Allah, deem-lhe o que pediu. Quem faz uma boa ação para vocês, recompensem-lhe. Se vocês não encontram nada para recompensá-lo, então, invocai Allah em seu nome até que vocês tenham certeza que ele já está recompensado."

Al-Achaath ibn Qais relatou que o Mensageiro de Allah (SAW) disse: "Aquele que não agradece as pessoas, não será agradecido por Allah."

Ussamah ibn Zaid relatou que o Mensageiro de Allah (SAW) disse: "A pessoa que recebe um favor e disser a quem o fez: Que possa Allah lhe retribuir com o bem. Assim, ele já o excedeu em agradecê-lo.

 

Navegação de Artigos:
<< Artigo Anterior || Próximo Artigo >>

Compartilhar esse Artigo:
Url
BBCode
HTML

Centro Islâmico de Taubaté © 2009-2017, todos os direitos reservados.
Rua Benedito Silveira Moraes, 221, Bairro Jardim do Sol - Taubaté - SP. CEP: 12070-290. Fones: (12) 3624-8602 / 3411-1940.
E-mail:
siteluzdoislam@gmail.com

2,428,581 visitas únicas

site desenvolvido por www.wsdbrasil.com.br

Powered by PHP-Fusion copyright © 2002 - 2017 by Nick Jones. Released as free software without warranties under GNU Affero GPL v3